Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio,

O Alto Taquari - Cotidiano

Jornal da Semana
Cotidiano

Aproximação que iniciou na infância e se consolidou no matrimônio

, 10 de junho de 2022 às 9h59

Naturais de Forqueta, Arroio do Meio, Rose Maria Grassi, 31 anos, e Maico Ismael Schmitz, 30, completaram uma década de namoro no ano passado. Os dois se conheceram quando crianças, pois estudavam na mesma escola e participavam das mesmas atividades sociais. Naquela época não imaginavam que a vida lhes reservava algo a mais.

Hoje residentes em Rui Barbosa, a agricultora e o engenheiro agrônomo relembram de quando eram apenas dois conhecidos. “Nós dois somos de Forqueta. Estudávamos na mesma escola, participávamos do coral, pastoral da criança, grupo de danças alemãs Frohsinn e éramos coroinhas”.

Na adolescência os dois passaram a formar um par no grupo de danças e, consequentemente, a ter mais contato. “Um tempo depois, alguns colegas do grupo começaram a pegar no nosso pé. Essa insistência levou cerca de quatro anos, até que nós dois nos ‘notamos’”. Nesse contexto, o casal destaca o carinho que tem pelo Frohsinn. “Foi onde nossa história começou e, atualmente, nos envolvemos ativamente nas atividades”. Rose é a coordenadora do grupo e Maico faz parte da diretoria.

Entre idas e vindas de início de namoro, o casal completou 10 anos juntos no ano passado. E em março deste ano celebraram a sua história, iniciando uma nova etapa, a de casados. Apesar das diferenças, Rose e Maico tentam conciliar a personalidade de cada um da melhor maneira. “O Maico é mais caseiro, eu estou sempre pronta para sair; eu gosto de política, ele é mais das exatas. Somos os dois teimosos, mas já descobrimos as batalhas pelas quais valem a pena ‘lutar’. Dentre as semelhanças, adoramos viajar, sair com amigos e familiares, receber pessoas em casa”, relata Rose.

Maico e Rose, que já foram chamados de irmãos pelas semelhanças físicas, planejam o futuro juntos. “Os planos para o futuro se concentram em construir nossa família. Inclusive, estamos grávidos e mês que vem chega o nosso menino”.

Querer estar junto

Para o casal, admiração e querer estar junto faz a diferença. “Primeiramente, para um relacionamento saudável, é importante não perder a admiração pelo seu parceiro, suas qualidades e atitudes. Querer estar junto, querer que a relação dê certo… É uma busca constante e consciente que não acontece naturalmente, e o que complementa é a empatia. Colocar-se no lugar do outro e assim buscar o equilíbrio entre os dois, na hora de ceder ou não”.

O casal espera a chegada do primeiro filho

O casal tem um carinho especial pelo grupo de danças Frohsinn, pois foi onde a história iniciou

Por daiane