Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio,

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Agrovale

Gerenciamento da propriedade é decisivo em momentos de altos custos de produção

, 17 de dezembro de 2021 às 9h25

Os custos de produção altos e uma nova estiagem vão comprometer a produção agrícola deste e do próximo ano. A avaliação é do gerente regional da Emater/RS-Ascar, Cristiano Carlos Laste, que assumiu o cargo no mês passado.

Para ele, neste momento é imprescindível que cada propriedade tenha um bom processo de gerenciamento. Saber o custo de cada produto, defende, é importante para avaliar e planejar os rumos da atividade. “Esta estiagem vem se alastrando há tempo, pois nos últimos anos vem chovendo de forma desuniforme, afetando principalmente as culturas anuais, onde, na maioria das propriedades atendidas por nossos colegas da Emater, estas culturas são transformadas em leite, carne e derivados. Isto irá implicar em redução de produção neste e no próximo ano”, afirma Laste.

A expectativa dos agricultores para 2021, quando tudo sinalizava para a saída de uma pandemia, era muito grande. “Aí tivemos a alta dos insumos e agora enfrentar esta estiagem. Os agricultores precisam ser fortes e persistentes, pois as dificuldades estão aí, temos que enfrentá-las. Sabemos que há dificuldade de acesso à alimentação em alguns lugares, cidades e países, onde nem todas as famílias conseguem se alimentar corretamente, devido ao alto custo dos alimentos”, pondera, ressaltando que a Emater preconiza a segurança e soberania alimentar nas famílias rurais, incentivando a produção de tudo o que for possível para o consumo próprio, como alimentos mais saudáveis e de baixo custo.

Ao projetar 2022, Laste destaca que a agricultura não para e que todos os agricultores estão planejados para aumentar suas produções. “Precisamos facilitar o trabalho diário das famílias em suas atividades e, dentro de um planejamento, buscar baixar os custos de produção, conforme cada propriedade, pois cada uma tem a sua realidade”, observa o gerente.

Abrangência ampla

A Emater/RS-Ascar Regional de Lajeado engloba 55 municípios, que integram os Coredes dos Vale do Taquari e do Caí. Boa parte destes municípios tem na agricultura sua principal atividade econômica. O incentivo ao setor primário é evidenciado, segundo Cristiano, a partir de programas de incentivos liderados pelas secretarias municipais de Agricultura em conjunto com a Emater. “A Emater dá apoio, suporte técnico e social para orientar e incentivar os agricultores e agricultoras a permanecerem no meio rural, buscando sempre uma melhor condição e qualidade de vida”.

O novo gerente

Cristiano Carlos Laste tem 41 anos, é natural de Nova Bréscia e assumiu a gerência regional em novembro. É técnico em Agropecuária e produtor rural. Na Emater/RS-Ascar, iniciou os trabalhos em 2001 no município de Ilópolis, tendo atuado nos escritórios de Relvado, Coqueiro Baixo e Nova Bréscia. Foi representante Regional da Associação dos Servidores da Ascar-Emater/RS (Asae), diretor Regional do Sindicato dos Técnicos Agrícolas do Rio Grande do Sul (Sintargs), secretário municipal de Agricultura em Nova Bréscia e vereador gestão 2017/2020 e 2021/2024, fazendo parte da diretoria executiva da Associação dos Vereadores do Vale do Taquari (Avat).

Por daiane

Gerente regional da Emater/RS-Ascar Cristiano Carlos Laste projeta que a estiagem aliada à alta nos custos de produção deve reduzir o volume produzido na agricultura