Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio,

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Câmara de Vereadores

Vereadores questionam piora no atendimento do plantão 24 horas

, 5 de novembro de 2021 às 9h55

A piora no atendimento do plantão 24 horas do Hospital São José, a regularização de assentamento irregular na orla no rio Taquari, as normas na prestação de serviços de Uber e a falta de vagas na Educação Infantil e a necessidade de retorno do contraturno, foram alguns dos assuntos debatidos na sessão ordinária da Câmara de Vereadores de Arroio do Meio, na noite da quarta-feira.

A noite também ficou marcada pela estreia dos suplentes Rogério dos Santos Nunes, o Enfermeiro Rogério (PDT), que fez 277 votos na última eleição, no lugar de Nelson Paulo Backes, e Pedro Luiz da Silva, o Pedrinho (MDB), que fez 222 votos, no lugar de Maria Helena Matte.

Três dos cinco projetos de lei em pauta foram aprovados por unanimidade. Entre eles, a aprovação do orçamento R$ 103,2 milhões para 2022; a concessão de bolsas de estudo para alunos dos Colégio Bom Jesus São Miguel; e a proposta que estabelece normas para a prestação do serviço de transporte motorizado privado e remunerado de passageiros.

POLÊMICA NA LEI DO UBER – Apesar das dúvidas em torno da operacionalização da lei que municipaliza regras para motoristas de aplicativo, a proposta foi aprovada por unanimidade.

Marcelo Schneider (MDB) disse que foi procurado por três taxistas, ficando a pergunta de quem vai fiscalizar o serviço. Sugeriu uma reunião com os profissionais para discutir este ponto de vista. Roque Haas, o Rocha (PP), se colocou a favor do projeto, mas disse que precisa ser melhor discutido, para ninguém ser prejudicado. Rodrigo Kreutz (MDB) ressaltou que os próprios taxistas estão em dúvida de como será fiscalizado. Vanderlei Majolo (PP) frisou que o que conforta é a legalização, garantindo o bom trabalho dos taxistas. Adiles Meyer (MDB) disse ser uma incógnita de como isto vai funcionar, em termos de fiscalização. José Elton Loscheiter, o Pantera (PP), se colocou a favor do projeto, dizendo que primeiro precisa ser feita a lei, depois ser providenciada e cobrada a fiscalização. Alessandra Brod (PP) citou o artigo décimo da Lei, a respeito do andamento da medida e sua regulamentação. “Hoje não há qualquer parceria com serviço de aplicativo”, disse.

A sessão foi acompanhada por um grupo de taxistas. Ao fim da sessão, ocorreu uma manifestação de indignação pela falta de diálogo com a classe que nos últimos anos teria sido enquadrada a diversas normas, investimentos e cursos, e críticas em torno da abertura de precedentes para uma concorrência ainda mais desleal com motoristas de aplicativo. Os vereadores procuraram apaziguar os ânimos alertando que a lei irá regularizar, enquadrar e trazer equilíbrio às atividades.

VISTAS NA TERCEIRIZAÇÃO DE TERRAPLANAGENS E NO ALUGUEL NA ESCOLA SÃO PAULO – A proposta que institui o Programa de Incentivo à Implantação de Benfeitorias para a criação de suínos, bovinos e aves teve pedido de vistas por parte de Paulo Roberto Heck (MDB), que sugeriu uma reunião com o Conar e agricultores com projeções de investimentos na noite da próxima quarta-feira, às 20h. Para Heck, o projeto da terceirização das terraplanagens, não é explícito e que para alguns produtores não será vantajoso, com a necessidade de tirar muito dinheiro do bolso. “Vai desestimular os investimentos”. Ainda disse que não sabe se outros benefícios continuarão a ser atendidos.

Já a liberação de R$ 278 mil parar reformas e melhorias em salas de aula, banheiros, cozinha/refeitório e entorno da Escola Municipal São Paulo, situada no Centro de Arroio do Meio, teve pedido de vistas de Pedro Luiz da Silva, o Pedrinho (MDB), que questionou valores de aluguel, comparando com outros educandários alugados por valores mais baixos e mais exclusivos. Também observou que a prática do pagamento do aluguel antes da conclusão da reforma não é comum e pediu o número de alunos que será atendido no espaço.

REDUÇÃO DE VAGAS NAS ECEIS – José Elton Lorscheiter, o Pantera revelou que atualmente são em torno de 180 crianças esperando por vagas na Educação Infantil. Em janeiro havia 221. Que a abertura de 130 a 150 novas está programada para janeiro, com a reforma e instalação da educação infantil na comunidade São Paulo, além de outras ampliações em escolas Raio de Sol e Dona Rita. Ainda, está se buscando a construção de uma nova escola na Barra do Forqueta para 100 crianças. Outro projeto já foi encaminhado para futura construção de creche no distrito de Palmas. “É difícil conseguir zerar, pois o município está em franco desenvolvimento com ampliação constante de mão de obra nas empresas”.

Paulo Heck pediu solução mais imediata quanto à falta de vagas nas creches, em especial para a comunidade de Palmas, pois a Dália irá implantar mais um turno em seu complexo industrial. Ainda, pediu a volta do turno integral. Disse que uma mãe deixou o emprego por não ter onde deixar seus filhos no turno inverso. Além da situação prejudicar no aprendizado das crianças. Salienta que a não volta seria pela falta de profissionais, mas que estão somente querendo estagiários.

Alessandra Brod esclareceu que há falta de monitores e não de professores. “Não podem ser professores, pois o custo seria muito elevado. Para o projeto são necessários monitores e não há candidatos. Em julho foram chamadas mais de 20 pessoas e nenhuma queria a vaga. Isso será reorganizado para o próximo ano”. Quanto às ECEIs, no início do ano eram 221 crianças inscritas por vagas, contudo chegou-se a uma fila superior a 500 no portal da transparência. Mas, o replanejamento permitiu a uma redução para atuais 180 na fila de espera. Falou ainda do Projeto Semearte, que ocorre dentro das escolas de educação infantil. Que ocorre ao longo de quatro anos, buscando organizar os espaços dentro das escolas, adequando-se a Base Nacional Comum Curricular. A vereadora ainda pediu a valorização das vagas e das escolas, que são comunitárias. Que as famílias contribuam espontaneamente com um valor, que está ao seu alcance. Lembrou que na segunda-feira, dia 1º, os profissionais da educação infantil participaram de uma formação continuada.

Rodrigo Kreutz também pediu providências a respeito do turno oposto, que é importante para a comunidade. Assim como, a necessidade das vagas para a educação infantil. Marcelo Schneider (MDB) sugeriu a criação de uma lei que permita a contratação de professores.

Cesar Kortz disse não acreditar que a escola São Paulo estará pronta até janeiro. Ainda, pediu que não se esqueça das localidades de Palmas e Arroio Grande. Também falou da volta do turno integral e do Mais Educação. Esclareceu que o turno integral atende crianças de 4 a 6 anos e o Mais Educação de 6 a 10 anos. Que para atender o Mais Educação, quem contrata é a escola, que só precisa da aprovação da prefeitura.

AVANÇOS EM OBRAS E COBRANÇAS DE MELHORIAS – Pantera observou que nos próximos dias será colocada a capa asfáltica na rua Érico Veríssimo, bairro Medianeira e no dia 12 será aberta licitação para os 7,7 km de asfalto na localidade de Arroio Grande a Capitão.

Majolo também falou da licitação mas chamou atenção para a necessidade de reparos nos asfaltos do Passo do Corvo e Forqueta Baixa, para que não tenham futuras infiltrações. Também lembrou do recurso que foi aprovado há pouco tempo para o cemitério municipal e cumprimentou a administração e a paróquia pelo zelo no cemitério católico. Que a Administração está focada e conseguindo bons avanços já no primeiro ano de mandato. Admitiu que ainda faltam reparos em pinturas de faixas e sinalização, mas que logo tudo estará em dia. Por último enalteceu os avanços nos calçamentos de ruas.

Marcelo Schneider se disse feliz pelo asfalto de Arroio Grande, mas se mostra preocupado com a licitação, pois não se sabe o valor do quilômetro. Defende que a obra deveria ser feita no programa Passo à Frente, pelo fato de se poder fazer muito mais, atendendo mais comunidades. Ainda citou suplementação de R$ 308 mil aprovada em sessão extraordinária, contudo, os bairros continuando às escuras. Sugerindo um mutirão para resolver o problema.

Cesar Kortz reforçou o pedido de uma lixeira na rua Presidente Vargas em frente ao loteamento Osterkamp. Que a área verde do local também está precisando de limpeza. Solicita tapa buracos na rua José Arnhold, nas proximidades do posto de combustíveis e no Passo do Corvo, em pontos de curvas.

TRIPLICAÇÃO DE INCENTIVOS AGRÍCOLAS – Roque Haas, o Rocha reiterou que uma proposta do cheque bônus será apresentada até o fim do ano, defendendo que os incentivos à agricultura devam triplicar. Salientou que estão sendo feitos levantamentos e se buscando melhorias em termos de veterinários, horas de máquinas e outros, para valorizar um pouco a mais do que está sendo praticado. Também comentou sobre o projeto de terceirização das terraplanagens. Que hoje grande parte é feita pelo município e que com o projeto o agricultor irá buscar o profissional de sua preferência e o município ajudará por metro quadrado. Ainda, falou da importância dos asfaltos a Capitão e a Travesseiro.

Rodrigo Kreutz falou da situação difícil da agricultura com o aumento dos insumos e a previsão da queda do preço do leite. Sugere um fundo de amparo para os momentos difíceis dos agricultores.

VIATURA, IMÓVEIS PÚBLICOS, ACESSIBILIDADE E PARCERIAS – Paulo Heck falou da chegada de uma nova viatura blindada para a Brigada Militar. Parabenizou a Vale Log pelo empenho e doação do veículo. Roque Haas disse que está na hora de o Poder Legislativo ter a sua própria casa. Alessandra Brod, em aparte, destacou a necessidade também de acessibilidade. Pedro da Silva pediu acessibilidade no prédio da prefeitura, que se atenda a lei.

Rodrigo Kreutz parabenizou a parceria do município com a comunidade de Picada Café, visando investimentos no salão comunitário.

PROBLEMAS NO PLANTÃO 24H NO HSJ – Em relação ao atendimento do plantão 24h do Hospital, Rodrigo Kreutz revelou que as pessoas estão insatisfeitas pela demora e a qualidade do atendimento. Disse que é preciso ir em busca de profissionais para colocar no local. Em aparte, Paulo Heck sugeriu a volta do sobreaviso para especialistas. Roque Haas, também em aparte, disse que todos escutam reclamações e a “coisa” está a desejar, que a situação está caótica. Já Alessandra Brod disse que está marcada uma reunião para os próximos dias em Porto Alegre. Rogério dos Santos Nunes disse que, quanto ao problema com uma criança com braço quebrado, disse que foi questão de fluxo errado. Além disso, falta agilidade na triagem.

Marcelo Schneider se diz preocupado com o que está acontecendo com o Hospital São José em termos de atendimento. Que falta de diálogo. “Falaram que vão a Porto Alegre, mas que pode ser resolvido no município”. Ainda quanto ao hospital, disse que a prefeitura possui um superávit de R$ 10 milhões, e que se invista parte deste valor na construção da UTI. “Foi prometido que até o final do ano a UTI estaria funcionando. Está andando muito devagar”.

O presidente Cesar André Kortz disse que viveu na pele a questão do atendimento no hospital. Ficou três horas esperando e acabou desistindo. Foi bem atendido pela secretária, também na triagem, contudo a demanda aumentou e o médico não dava conta. Neste sentido sugere a contratação de mais um clínico geral e o sobreaviso nas especialidades.

O EMPENHO DOS PROFISSIONAIS DA SAÚDE – Rogério dos Santos Nunes agradeceu aos que prestigiaram a sessão, ao partido e ao colega Paulo Backes pelo espaço. Falou do compromisso de representar e servir a comunidade. Que sua posse simboliza o desejo de estar representado a comunidade. Que possui 25 anos de profissão, destes, 18 anos como enfermeiro, em Arroio do Meio. Emocionado falou de sua história de vida e de sua família, ainda, a respeito de seus valores e princípios. Agradeceu o apoio de todos na caminhada. Destacou o crescimento do município e a necessidade de adequações para melhor qualidade de vida dos munícipes. Como trabalhador da Saúde Mental, frisou os desafios que a pandemia trouxe. Agradeceu à Secretaria da Saúde pelos esforços nesses últimos dois anos.

OS DESAFIOS EM TORNO DO DESENVOLVIMENTO – Adiles Meyer (MDB) – Destaca que o município está em franco desenvolvimento. Com isso, as demandas aumentam, sendo preciso atender sempre mais e melhor. Sobre seu requerimento da VRS-811, pediu atenção mais contundente. Em local onde ocorreram vários acidentes, seria interessante se o município se empenhasse e atendesse as demandas. Que em 2020 circulou um abaixo- assinado por calçada de passeio e local de acostamento para os ciclistas. Que protocolou pedido de uma lixeira maior em frente ao cemitério evangélico. Elogiou o trabalho de limpeza em frente ao local e pediu por colocação de material. Destacou a campanha Novembro Azul, alusiva à saúde do homem. Além disso, este é um mês festivo para Arroio do Meio, que comemora 87 anos de emancipação político-administrativo. Também, lembrou do segundo ano da pandemia, que aos poucos está se tornando passado. Que sua expectativa é de que até dezembro tudo esteja normalizado. Ainda, que a educação em breve seja novamente reestruturada para segurança das crianças e de suas famílias. Adiles lembrou que os eventos estão sendo liberados gradualmente e que no dia 28 de novembro ocorrerá a Feira Gastronômica. Que as empresas devidamente habilitadas estão convidadas a participar. Serão até 33 inscritos e as inscrições podem ser feitas até o dia 12. Por último, lamentou o lixo que foi descartado ao lado da rua pelos participantes da promoção Circuito dos Vales.

REGULARIZAÇÃO DE ASSENTAMENTO IRREGULAR NA ORLA – Pedro Luiz da Silva, o Pedrinho (MDB) agradeceu a oportunidade e fez algumas indicações: por abono pecuniário aos servidores municipais em função da pandemia; criar uma comissão para fazer frente junto à navegação. Que hoje a navegação deve ao município IPTU de uma área de assentamento irregular. Que se faça a revisão fundiária.

Grupo de taxistas acompanhou votação do projeto que busca enquadrar motoristas de aplicativo em lei municipal

Por daiane

A próxima sessão ordinária do Poder Legislativo de Arroio do Meio está agendada para o dia 17 de novembro, às 18h30. Sessão extraordinária ocorre segunda-feira, às 13h30min