Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio,

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Câmara de Vereadores

Vereadores debatem melhorias na saúde

, 19 de novembro de 2021 às 10h15

Um bom clima em torno de debates construtivos por melhorias no plantão 24 horas do Hospital São José, conclusão da UTI, instalação de um Centro de Atendimento Psicossocial (Caps), incentivos a diferentes modalidades esportivas, programações de eventos e ações na agricultura, foram pauta na sessão de quarta-feira, na Câmara de Vereadores Arroio do Meio.

O único projeto de lei em pauta, que autoriza a pavimentação com pedras regulares de basalto, mediante contribuição de melhoria nas ruas Afonso Brod, no bairro Aimoré, Canela, em São Caetano; Araras, em Bela Vista, e Pedrinho Scherer, na Barra do Forqueta, foi aprovado por unanimidade.

REVISÃO DO PROGRAMA DE TERRAPLANAGENS – A proposta para criação Programa de Incentivo a Implantação de Benfeitorias para a criação de suínos, bovinos e aves no município de Arroio do Meio, que havia tido pedido de vistas na sessão anterior por parte do vereador Paulo Heck (MDB), foi retirada na Casa Legislativa pelo Executivo.

A decisão ocorreu após reunião intermediada pela Mesa Diretora, na noite de terça-feira, com representantes do Conselho de Desenvolvimento Agropecuário (Conar), STR, agricultores e poder público.

Para Rodrigo Kreutz, ficou claro que o atendimento aos produtores pode ser incrementado com a terceirização das terraplanagens, mas que a secretaria deve continuar responsável por estas obras. Revelou que há 12 anos, em 2009, foram feitas mais de 80 terraplanagens com máquinas da prefeitura e que hoje se possui um maquinário ainda melhor para este tipo de serviço. Vê como desnecessário o excesso de burocracia, se a responsabilidade de contratação ficar com os agricultores e parabenizou o prefeito pela retirada do projeto para melhorá-lo.

Roque Haas (PP) o Rocha, disse que a terceirização visava economia, praticidade e qualidade, e que nunca se pensou em prejudicar os agricultores, entretanto, ressalvou que a retirada para mais estudos será positiva.

Pedro Luís da Silva (MDB) sugeriu o envolvimento da equipe técnica da prefeitura para estudos, tendo posteriormente um parâmetro para terceirizar.

Paulo Roberto Heck (MDB) enalteceu a importância do diálogo com os agricultores. Que isto poderia sempre acontecer antes de um projeto ir para a Câmara. A respeito das terraplanagens, lembrou que há uma política pública de quase 30 anos, com isenção das terraplanagens. Acha injusto passar qualquer valor que seja ao produtor. Avalia que a melhor forma é a de continuar do jeito que está. Que o município faça o serviço e, se faltar, que se contrate o terceirizado.

BONUS PRODUÇÃO – Outra proposta que tramitava na Casa, mas foi retirada pelo Executivo para revisão, foi o Bônus Produção para produtores rurais. Rocha descreveu que o bônus irá valorizar o atual cheque-incentivo. Disse que, hoje, o maior valor que o agricultor está recebendo é em torno de R$ 750. “Isto precisa num primeiro momento triplicar”. Frisou a necessidade de rever a forma da distribuição destes valores, buscando equilíbrio.

Heck e Kreutz, destacaram a importância social e econômica de algumas atividades como a bovinocultura leiteira, que é mais complexa que a avicultura e suinocultura, que não podem ser desvalorizadas.

EVENTOS, ASFALTO E FARMÁCIA MUNICIPAL – José Elton Lorscheiter, o Pantera (PP) elogiou os eventos que acompanhou durante o final de semana, frisando a importância do retorno da rotina e chegada da terceira dose da vacina contra a covid-19. Também, parabenizou a escola Tancredo Neves pela Noite Cultural. Destacou o início do asfaltamento da rua Érico Veríssimo, no bairro Medianeira, e a licitação da maior obra da história do município, que é a ligação de Arroio do Meio e Capitão. A vencedora foi a empresa Giovanella. Pantera explicou os motivos da mudança de local da farmácia municipal. Que isto permitiu o aumento de guichês, e que dificilmente haverá formação de filas, como vinha acontecendo. Ainda, que o município foi contemplado com verba do Estado para o aumento e qualificação da farmácia, tendo recebido R$ 55 mil. Que após a mudança, sobrou cerca de R$ 40 mil, que garantirão o pagamento do aluguel por 14 meses. Assim, também será ampliado o atendimento no Posto de Saúde. Em aparte, a vereadora Adiles Meyer (MDB) lembrou da sugestão da suplente Ângela Friedrich que sugeriu a implantação de uma farmácia 24 horas. Pantera disse que isto não está descartado. Paulo Heck se mostra feliz pelo atendimento, mas que ficaria ainda mais feliz se as pessoas pudessem parar de se queixar em função da falta de remédios.

REDES DE ÁGUA NA VRS-482 E CONSCIENTIZAÇÃO NO LIXO – Rodrigo Kreutz (MDB) se disse feliz pela licitação da VRS-482 e pelo início das obras, em breve, após anos de demora e luta por esta tão sonhada melhoria. Mostrou preocupação com as redes de água de Arroio Grande Superior e Cascata. Pede que se dê atenção quanto a isto, que as redes sejam retiradas, para que não seja um empecilho para a obra. Lamentou a situação do lixo no município: brigas pela localização das lixeiras, catadores, cachorros e gatos arrebentando os sacos, deixando o material espalhado. Pede que se promova alguma campanha de conscientização para melhorar essa situação, como feita no distrito de Arroio Grande.

NOVA SEDE PARA A CÂMARA DE VEREADORES – Roque Haas, o Rocha (PP) enalteceu os asfaltos a serem executados entre Arroio do Meio e Travesseiro e Arroio do Meio e Capitão. Voltou a comentar a respeito de um espaço novo para a Casa Legislativa, frisando que muitas vezes o local fica cheio, sem espaço suficiente, e sem acessibilidade. “A dificuldade é imensa”. Assinalou que, se existe a alternativa com condições, que se busque por isto.

PLANTÃO DO HSJ E MAIS INCENTIVOS A BOCHA – Vanderlei Majolo (PP) também abordou o novo local da farmácia do município, reforçando que foi a partir de um programa novo do Estado. E que o atual espaço será usado para outros serviços no Posto de Saúde. Em aparte, a vereadora Alessandra Brod (PP) acrescentou que haverá o aumento do atendimento médico no local. Majolo ressaltou que foi para melhor. Também falou sobre o plantão médico do Hospital São José, que logo deve ocorrer a contratação de mais um médico para coordenação e organização. Ainda, falou a respeito da modalidade esportiva da bocha. Cumprimentou a Liga pela execução do último campeonato e retomada depois da pandemia. Defende junto à Administração para que se destine um recurso maior para o desenvolvimento de outras categorias dentro da modalidade e melhorias em termos de premiação e outros. “Só na bocha são mais de 300 atletas envolvidos de forma direta e mais de mil pessoas envolvidas indiretamente. Movimenta toda a economia, desde o comércio, a viabilidade das entidades e estabelecimentos comunitários. É importante enquanto atividade física e social”. Majolo defendeu a inclusão de uma modalidade sub-25, para inserção de jovens na prática da bocha como esporte.

ROTA ALTERNATIVA DE PICADA ARROIO DO MEIO À ERS-130 – Pedro Luiz da Silva, o Pedrinho (MDB) sugeriu que dentre as grandes obras propostas no decorrer deste mandato e legislatura, seja incluída uma ligação que parte da rua João Rauber, por picada Arroio do Meio, com várias rotas alternativas, inclusive pelo loteamento Glória e bairro Dom Pedro II até a ERS-130, principalmente para aliviar o tráfego para máquinas agrícolas, assim como para o deslocamento do material do município. Falou da questão da acessibilidade e de sua sugestão para reformulação do prédio administrativo. “A acessibilidade é lei do ano de 2000”. Lembrou que não é contra o deslocamento da sede da Câmara. Por último, agradeceu o tempo que esteve na Casa.

CICLOVIA NA VRS-811, REFORMA DE PINGUELA E GRAFITE – Adiles Meyer (MDB) complementou suas colocações da sessão anterior a respeito de acessibilidade de pedestres e ciclistas na VRS-811, assim como a implantação de calçada de passeio na localidade de Forqueta, ligando a Rui Barbosa, que foram alvo de abaixo-assinado em 2020. Também, falou da necessidade de revitalização da pinguela, na Igreja de Pedra. Pede que isto não seja esquecido. “As obras pequenas não podem ficar para trás”, disse comparando os investimentos com Arroio Grande. Em aparte, Roque Haas, o Rocha (PP) disse que esteve no local, assinalou que houve deslocamento de um poste, precisando de um ajuste um pouco maior. “Não foi feito ainda por se tratar de uma obra mais complicada”. Adiles sugere a criação de um projeto permitindo a arte em muros e demais espaços públicos. “Trata-se do grafite, trabalhando temas, com profissionais e estudantes locais”. Sugere como tema o meio ambiente e sua biodiversidade.

MELHORIAS NA SAÚDE – Rogério dos Santos Nunes, o Enfermeiro Rogério (PDT) – Falou a respeito do crescimento do município, que está comprovando estar no caminho certo. Fez uma síntese quanto à farmácia do município, contando com uma melhor adequação para o atendimento da comunidade. “Poucos lugares têm uma farmácia como esta, que irá melhorar 100% o atendimento, garantindo também a ampliação do atendimento no Posto de Saúde. A Saúde ainda vai crescer muito mais”. Disse que a UTI do Hospital São José está evoluindo e que os recursos estão sendo aplicados. “A unidade será estadual dentro do município. Nos tornando referência no Estado”. Ainda, comentou quanto ao crescimento do município no que tange à saúde mental. Que é possível que se instale um Centro de Atendimento Psicossocial (CAPS). Comentou que há um aumento significativo no atendimento da saúde mental. Em aparte, Alessandra Brod (PP) disse que é uma questão que sempre lhe incomodou, porque o município ainda não possui um CAPS. Rocha (PP), também em aparte, disse imaginar ser uma das maiores demandas do município em termos de saúde. Rogério ainda comentou que todos os problemas enfrentados pela sociedade estão afetando psicologicamente, de crianças a idosos. Também ressaltou que ainda não se tem um CAPS no município, sendo necessária uma transição, e o primeiro passo foi a criação da Casa Branca. O vereador ainda frisou a importância do apoio do município aos agricultores e por último agradeceu o tempo que esteve ocupando o cargo no legislativo.

TOLERÂNCIA, CONCLUSÃO DA UTI E PLANTÃO 24 HORAS – Alessandra Brod (PP) destacou o Dia Internacional da Tolerância lembrado em 16 de novembro. Que esta deve ser entendida como a prontidão de compreender e reconhecer os direitos iguais entre os seres humanos. Falou da dificuldade das pessoas em conviver com as divergências. Tolerância é ouvir com paciência opiniões diferentes das suas. Também trouxe um conceito da Unesco a respeito da tolerância. Ainda, fez referência ao Dia da Consciência Negra no Brasil. Enalteceu os profissionais da assistência social que fizeram parceria com a empresa Nativa Distribuidora, fazendo a instalação de “cata cacas” em diversos pontos de espaços públicos, permitindo o acesso à saquinhos para as pessoas que passeiam com seus pets. Quanto à UTI do Hospital São José, lembrou que a bancada gaúcha na Câmara dos Deputados disponibilizou verba de R$ 200 mil e que a deputada federal Liziane Bayer (PSB) conseguiu mais R$ 250 mil. “Hoje, para finalizar a primeira etapa da UTI são necessários em torno de R$ 550 mil. Valor restante que será coberto pela Administração. Novos recursos serão buscados para o restante da obra”. Em relação ao Pronto Atendimento (PA), disse que a disponibilidade de um médico 24h custa cerca de R$ 1 milhão por ano ao município. E que será contratado um profissional para coordenar o PA, e caso falte algum médico, este assumirá o serviço.

QUADRA DE BASQUETE E MAIS MODALIDADES – Marcelo Schneider (MDB) falou a respeito de esporte, cultura e lazer. Disse que foi procurado por pessoas que jogam basquete, que não têm uma quadra adequada para isto e acabam indo para Lajeado. Avalia que seria um custo mínimo para atender este público. Também trouxe pedidos das escolinhas de futebol, salientando que o repasse é pouco pelo valor dos gastos. Citou outros grupos e modalidades que precisam de maior apoio. “Se formos para outros municípios há vários projetos. Já em Arroio do Meio, depois da pandemia, não tem nada”. Avalia que este tipo de atividade ajuda a diminuir as filas da saúde mental e do posto de saúde em geral. “Todas as entidades precisam de um plus para suas atividades. Os projetos precisam voltar a funcionar”.

MAIS PSICÓLOGOS, PISTA DE ATLETISMO E AVATES – o presidente Cesar Kortz (MDB) disse que vem recebendo questionamentos das escolas quanto a problemas psicológicos. Que houve um aumento da demanda nas comunidades. Pede a contratação de um psicólogo para cada escola. “Hoje há crianças que ainda não voltaram às escolas por medo da pandemia. Professores e outros profissionais também estão com problemas”. Também comentou a respeito das pessoas que praticam atletismo, e que se encontrou uma saída para estas que até então vão para a beira do asfalto praticar sua atividade. Disse que indicou uma área verde, a do Bairro Navegantes, para uma pista de atletismo. Revelou que em poucos dias a mesma estará pronta. “Anda sobrará uma parte para colocação de praça, bancos e outros. Local que antes estava virado em capim”. Falou a respeito do ginásio que será inaugurado nos próximos dias, e que esteve em uma reunião com o prefeito e com o presidente da Avates, enaltecendo a importância do trabalho desta entidade. A respeito do plantão do Hospital São José, se diz feliz por já ter se dado um encaminhamento para resolver o problema. “Quando se fala em saúde não se pode falar em cifras. Neste sentido, a respeito do hospital, é preciso resolver, e que bom que já está sendo feito”.

NOITE CULTURAL – Paulo Heck (MDB) repassou o convite da Escola Itororó para o dia 27 de novembro, quando ocorrerá uma manhã cultural.

Por daiane