Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio,

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Solidariedade

Família em Linha Cairu precisa de doações para reconstruir residência

, 25 de novembro de 2021 às 15h05

O incêndio que consumiu totalmente a residência do pedreiro Francisco Haas, 64 anos, em Linha Cairu, interior de Travesseiro na noite de segunda-feira, 22, mobilizou a comunidade e o poder público durante esta semana. A família precisa de doações e auxílios para reconstruir o imóvel.

A suspeita do proprietário é de que as chamas teriam iniciado após um curto circuito na parte alta da casa, que possuía aproximadamente 80m². O imóvel, construído há mais de oito anos, não tinha seguro. Além de Francisco, moravam no local a esposa Maria de Lourdes Pires Haas, 58 anos e os filhos adotivos: Nicolas de 13 anos, Ester, 4 anos e Samira de 6 anos.

Não houve feridos com o incidente. O Corpo de Bombeiros de Lajeado foi acionado pelos vizinhos e atendeu a ocorrência, porém as chamas se alastraram rapidamente com o vento e o tempo seco, atingindo todas as peças da casa – dois quartos, sala, cozinha e banheiro. “Notamos o fogo por volta das 19h. Estávamos tomando chimarrão no pátio de casa e notamos o clarão. A fumaça impediu que entrasse na casa para recuperar os objetos pessoais. Perdemos tudo que tinha dentro”, lamenta Francisco.

Sobraram apenas as paredes de alvenaria, porém o calor excessivo afetou a qualidade dos tijolos causando rachaduras. Já a parte de madeira onde ficava a sala e cozinha foi totalmente destruída.

De imediato a família recebeu ajuda do Centro de Referência e Assistência Social (Cras), que custeou uma diária no Hotel Marques de Souza. Para reconstruir a residência, Francisco, que é pedreiro de profissão, contará com o apoio de empresas, familiares e amigos. Os filhos matriculados na escola pública também necessitam de material escolar. Roupas e calçados também podem ser doados.

Outra necessidade é a reposição das ferramentas de trabalho e principalmente um telefone celular utilizado para ligações e na organização da agenda de serviços. “Perdemos tudo, mas isso não afetou nosso físico nem o psicológico. Com a ajuda de todos vamos reconstruir”, afirma Francisco.

Todo o caso está sendo acompanhando pelo Centro de Referência e Assistência Social (Cras). De acordo com o coordenador, Evandro Zanatta, já está encaminhada a locação de uma casa, onde a família deverá permanecer até a construção de um novo imóvel. Serão disponibilizados por meio da Defesa Civil municipal, o maquinário para limpeza e remoção de entulhos e o repasse de materiais de construção.

A família será encaminhada, caso necessário, para instituições para emissão de novos documentos e certidões. Doações podem ser intermediadas via Cras. Mais informações com Evandro (51) 99679-3007.

Por daiane