Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio,

O Alto Taquari - Esportes

Jornal da Semana
Futebol

Rui Barbosa é campeão municipal com garra, determinação e superação

, 9 de agosto de 2021 às 9h50

Textos e fotos de
Júlio A. Gerhardt e Normélio Mörs


O futebol amador de Arroio do Meio viveu um dia histórico no domingo, dia 1º de agosto, com a disputa de três partidas finais num mesmo dia, no campo do Rui Barbosa. A competição, que teve o apoio da Prefeitura foi denominada de Copa Sicredi/Girando Sol/Neugebauer – Taça César Borscheid, organizado pela Liga Arroiomeense de Futebol Amador – Lafa. O certame, o 50º organizado pela Lafa, presidida por Elton Lorscheitter (Pantera), iniciou em fevereiro de 2020 e, após várias interrupções por causa da pandemia, terminou no último domingo. A rodada final ficou marcada pela presença de um público em número há muito tempo não visto numa final de campeonato de Arroio do Meio.

Outro ponto curioso foi que os três campeões foram conhecidos na decisão por pênaltis. As três equipes campeãs haviam perdido a primeira final do campeonato realizada no primeiro domingo de fevereiro. Pela categoria de Veteranos, o Sete, que havia perdido na rodada de ida da final por 4 x 2 para o So Khellãs, sagrou-se campeão, depois de vencer por 3 x 2 no tempo normal, mesmo que tivesse duas vezes atrás no marcador. Na decisão por pênaltis, o Sete venceu por 4 x 3. Na categoria de Aspirantes, o Rui Barbosa, que jogou contra o Sete, reverteu uma desvantagem com derrota na primeira final por 1 x 0. No domingo, o Rui Barbosa venceu por 1 x 0, levando a decisão para os pênaltis, onde venceu por 5 x 4. Na categoria de Titulares, a superação ficou por conta do Rui Barbosa, que na primeira final com o Esperança de Rui Barbosa, havia perdido por 3 x 0. No domingo, mesmo largando atrás no marcador o Rui Barbosa reverteu o placar com 3 x 1 a seu favor. Na decisão por pênaltis, venceu por 3 x 2.


Goleadores do campeonato

A tabela de goleadores sempre é cobiçada pelos jogadores, principalmente pelos atacantes. Na categoria de Titulares, Diego Marder (Rui Barbosa) chegou aos sete gols depois de marcar dois na partida final, superando Rafa Hammes (Esperança) que também estava em campo e com seis gols marcados. Na categoria de Aspirantes, o goledor também foi do Rui Barbosa. Rubinei Chaves, popular Macaco, chegou na marca de cinco gols. Depois, aparece Rodrigo da Rosa, também do Rui Barbosa, que marcou três gols. Na categoria de Veteranos, Arthur (So Khellãs) e Marlon (Sete) terminaram o campeonato com quatro gols.


Entrega da premiação

Logo após a rodada de domingo, a direção da Lafa confirmou a data de 15 de agosto para a festa de entrega da premiação do campeonato, na sede do Rui Barbosa, clube campeão da categoria de Titulares. No começo do campeonato, estava prevista a realização de um baile, o que fica impossibilitado diante da pandemia do coronavírus. Cada clube participante do campeonato deverá estar representado com, pelo menos, 10 pessoas no almoço.


Rui Barbosa presta homenagem para ex-técnico César Borscheid

Momentos antes de iniciar a partida final dos Titulares, a direção do Esporte Clube Rui Barbosa prestou uma homenagem para César Borscheid, falecido em 2019, com a entrega de uma cartão de prata com os seguintes dizeres: Agradecimento especial do E. C. Rui Barbosa por tudo que você fez pelo clube. Ficarás para sempre na memória e na nossa história. Obrigado. O cartão, que tinha ao fundo uma ilustração de César e Falcão, foi entregue para a viúva Roseli Borscheid. No histórico do Rui Barbosa, César é reconhecido incentivador e treinador durante conquista de título regional da Aslivata. A entrega da placa foi presenciada pelo irmão Gilmar (E), filho Paulo César e a viúva Roseli, recebem cartão do presidente Alípio Trasel acompanhado por Pantera, da Lafa; prefeito Danilo e Ademar Crone (D), ex-presidente do Rui Barbosa (foto).


Titulares do Rui Barbosa conquistam seu 8º título depois de um jejum que durou 17 anos

Após um jejum de 17 anos sem títulos pelo Campeonato da Lafa na categoria de titulares, o Rui Barbosa quebrou o gelo exatamente diante do rival Esperança, com o qual disputou o clássico da localidade numa final de duas partidas. O título de campeão do Rui Barbosa representa o seu oitavo título na era da Lafa, sendo que a primeira conquista aconteceu em 1991 e a última em 2004.

O Rui Barbosa, do presidente Alípio Träsel, treinado por Ademir Ajardo, começou mal a final, perdendo na rodada de ida por 3 x 0. Domingo, jogando em seus domínios, deu o troco. Mesmo que o Esperança largasse na frente no placar, com gol de Andrei Hilgert, o Rui Barbosa mostrou sua força e reagiu. Ainda no primeiro tempo, Diego Marder empatou a partida. No segundo tempo tudo era emoção. O Rui Barbosa insistiu e quando se aproximava dos 40min, Dorigon finalizou marcando um gol que gerou polêmica se a bola tinha cruzado ou não a risca do gol. O gol foi confirmado pelo auxiliar Juarez Mello Júnior que, de forma convicta, correu para o centro do campo, recebendo acompanhamento do árbitro Vinícius Machado. Após um pequeno tumulto com a arbitragem, a partida continuou e, antes de terminar o tempo regulamentar, o Rui Barbosa ainda fez 3 x 1 com mais um gol de Diego Marder. Mesmo sob os protestos do Esperança, a decisão foi para os pênaltis, onde o Rui Barbosa venceu por 3 x 2, soltando o grito de campeão dentro e fora de campo. O craque do jogo foi o atleta Cris (Rui Barbosa).

O dia de decisões foi encerrado com a entrega da Taça César Borscheid e o troféu 35 Anos da Aslivata para o capitão Júlio Immich, por parte da direção da Lafa, Aslivata e representantes da Girando Sol e do Sicredi e a participação do prefeito Danilo Bruxel, vice, Adriana Lermen e do presidente da Câmara de Vereadores, César Kortz. Após a solenidade, o Rui Barbosa entrou noite a dentro festejando. A comemoração, que envolveu atletas, dirigentes e torcedores, seguiu até depois da meia-noite.

Zagueiro e capitão Júlio Immich recebeu o troféu de campeão

 

Grupo de jogadores do Rui Barbosa festejaram o título com dirigentes e torcedores

 

Cris recebeu premiação como o melhor da partida

 

Esperança protestou a validade do 2º gol do Rui Barbosa. Arbitragem ficou cercada

 

Presidente Alípio Träsel (E) e o treinador Ademir Ajardo carregam o troféu de campeão

 

 

 

Por daiane