Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio,

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Geral

PT regional tem novo coordenador

, 27 de agosto de 2021 às 8h50

O PT regional elegeu no domingo à noite, de forma virtual, a nova nominata de coordenação. O coordenador regional eleito é Jones Fiegenbaum, 40 anos, que reside em Lajeado. Ele é natural de Marques de Souza, tem doutorado em Ambiente e Desenvolvimento pela Univates e, atualmente, é assessor do vereador de Lajeado, Sérgio Kniphoff (PT), do qual também é o primeiro suplente.

Dentre os propósitos da coordenadoria, está reestruturar ou fomentar a criação da sigla nos municípios do Vale. Em entrevista, o novo coordenador fala sobre as principais ações a serem desenvolvidas.

AT – Como recebe a coordenadoria regional do partido? Quem havia sido o último presidente?

Jones Fiegenbaum – Recebemos com muita vontade de trabalhar. O Vale do Taquari estava sem representação regional no momento, o último coordenador, Maurício da Rocha, havia se licenciado para organizar o Psol na cidade de Teutônia. Assim, ficamos num hiato de representação do Partido dos Trabalhadores na região. Organizamos um time enxuto e muito qualificado na nominata e colocamos ela à disposição em votação realizada no último dia 22 de agosto.

AT – Qual a proposta que traz ao assumir esta coordenação?

Jones Fiegenbaum – Na verdade, preparamos ações de curto, médio e longo prazo em nossas propostas. Primeiro, precisamos avaliar a situação das executivas municipais nas 36 cidades que compõem o Vale do Taquari. Mapear onde temos o partido constituído e com funcionamento pleno. Depois, auxiliar na reestruturação da sigla em municípios estratégicos e, por fim, fomentar a criação do partido nas demais localidades. Além de agregar uma unidade partidária na região, onde a partir do debate interno podemos levar os anseios locais, em consenso, para esferas maiores.

AT – Quais os desafios do partido, na sua visão, em âmbito regional?

Jones Fiegenbaum – O principal desafio é sua reorganização, tanto na esfera local, como regional. Uma das grandes premissas do partido é a participação coletiva de seus filiados na elaboração de ações de interesse comum para a sociedade. O Partido dos Trabalhadores deu início ao processo de encontros dos setoriais e das secretarias setoriais. Esses núcleos funcionam como o principal elo entre o PT, as bases e a sociedade. São 14 áreas de debate, agricultura, educação, saúde, segurança, entre outros. Essas setoriais aproximam os anseios da população das políticas públicas a serem desenvolvidas nos planos de governo do partido. Portanto, com a retomada da Coordenação Regional, pretendemos acionar os filiados, para juntos construirmos uma proposta de gestão tanto no Rio Grande do Sul como no Brasil.

AT – Muito se fala no desgaste da sigla e dos nomes da mesma. Nos âmbitos estadual e federal, como vê isso e como o partido deve se trabalhar para as próximas eleições?

Jones Fiegenbaum – O Partido dos Trabalhadores tem mais de 40 anos desde sua fundação. Assim, é um dos partidos mais antigos do Brasil em atividade ininterrupta. O suposto desgaste da sigla, por vezes, está atrelado ao discurso de outros partidos. O Partido dos Trabalhadores não estacionou no tempo, renova e agrega pautas que estão presentes na sociedade brasileira. A oxigenação interna do partido mantém viva e renovada a defesa dos interesses da classe trabalhadora em todos os seus segmentos. Grandes nomes que ajudaram a criar o partido estão aptos e preparados para concorrer a cargos públicos, Lula, Haddad, Tarso Genro, são exemplos disso. Algumas lideranças optaram por encerrar suas vidas públicas, como o ex-governador Olívio Dutra, porém, continuam ativos como militantes e contribuindo com sua experiência nas decisões e rumos do partido. Percebemos que uma nova geração está colocando seu nome à disposição, isso é natural e saudável para a continuidade do projeto de construir um país mais justo e para todos.

AT – Por fim, a nominata da nova coordenação.

Jones Fiegenbaum – Os nomes que compõem a nominata observaram a pluralidade de cidades e a equiparidade de gêneros. Coordenador Regional: Jones Fiegenbaum – Lajeado; Coordenadora adjunta: Denise Goulart – Estrela; Secretária de organização: Rosely Schneider – Teutônia. Demais nomes que compõem a Coordenação Regional do Partido dos Trabalhadores no Vale do Taquari: Cleomar Luís Trapp – Westfália; Anderson de Azevedo Vargas – Tabaí; Rose Maria Grassi – Arroio do Meio; Jeana Micaela Corrêa – Lajeado.

Por daiane

Jones Fiegenbaum tem 40 anos, é assessor do vereador de Lajeado Sérgio Kniphoff (PT), do qual também é o primeiro suplente