Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio,

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Obras

Obras de duplicação da BR-386 entre Marques de Souza e Lajeado iniciam na próxima semana

, 14 de maio de 2021 às 9h59

A concessionária CCR ViaSul, que administra a BR-386 desde 2019, recebeu nesta semana o documento de licença ambiental emitido pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais (Ibama). O documento permite que a empresa inicie as ações na rodovia com as adaptações no terreno e as obras de duplicação.

A primeira etapa, que estava prevista para iniciar em fevereiro, compreende um trecho de 20,3 quilômetros entre Marques de Souza e Lajeado. Alguns dos preparativos para as intervenções já foram iniciados pela empresa Eurovias, contratada pela concessionária para fazer a duplicação da via. As obras vão movimentar o entorno do trecho, especialmente em Marques de Souza, onde está sendo instalada a parte operacional da empresa.

Dois terrenos às margens da rodovia, entre a antiga floricultura até a rua 25 de Julho já foram arrendados. Em um prédio ocioso há mais de dois anos, onde funcionava uma fábrica de biscoitos, será instalado o refeitório e alojamento dos mais de 400 funcionários que serão empregados pela Eurovias durante o período de obras.

Próximo à antiga floricultura, a empresa construirá uma sede operacional e administrativa. Aos fundos ficará o parque de máquinas, oficina e a usina de concreto, asfalto e artefatos de cimento. “Mesmo com o término das obras a expectativa é de que a empresa continue em Marques de Souza por mais de 10 anos, empregando a mão de obra local”, afirma o prefeito Fábio Alex Mertz.

O aumento de circulação na cidade é animador com o início das obras, chegada de novas empresas e ofertas de emprego. “Temos ótimas projeções. O pagamento de tributos por parte da concessionária com a arrecadação dos pedágios aumentará o nosso orçamento e permitirá mais investimentos, principalmente em áreas mais afastadas como os nossos distritos”.

Com o andamento das obras, previstas para serem concluídas em 2023, Mertz espera que novas empresas procurem o município para se instalar. “Temos uma política de incentivos atrativa e mão de obra muito qualificada que acaba saindo para trabalhar em outras cidades”, observa o prefeito.

A DUPLICAÇÃO

Além da duplicação de 20,3 quilômetros, está no cronograma da CCR ViaSul a construção de 13 quilômetros de vias marginais, dois retornos em nível, seis adequações de acessos, quatro passarelas de pedestres, seis novas pontes, seis alargamentos de pontes existentes, duas passagens inferiores e duas superiores.

Serão implantados 50 quilômetros de defensa metálica, nove quilômetros de barreiras e 170 terminais atenuadores de impacto, bem como iluminação das passarelas de pedestres, pontos de ônibus e vias marginais.

A concessionária também explica que 15 frentes de obras estarão atuando na rodovia, responsáveis pelos serviços de supressão da vegetação, terraplenagem, detonações de rochas, pontes, pavimentação e sinalização das obras. A estimativa é de que sejam gerados até 550 empregos diretos e mil indiretos no primeiro ano de intervenções. O investimento previsto é de R$ 250 milhões.

Por Alan Dick

Primeira etapa compreende um trecho de 20,3 quilômetros. Intervenções já foram iniciadas pela Eurovias. A estimativa é de geração de 550 empregos diretos e 1 mil indiretos que atuarão em 15 frentes de trabalho