Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio,

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Saúde

Ministério da Saúde habilita três leitos de Suporte Ventilatório Pulmonar no Hospital Marques de Souza

, 21 de maio de 2021 às 9h35

A direção do Hospital Marques de Souza recebeu nesta semana a confirmação da habilitação junto ao Ministério da Saúde de três leitos de Suporte Ventilatório Pulmonar. A entidade também receberá o repasse financeiro de R$ 43 mil para a manutenção e pagamento de despesas de pacientes internados.

Conforme o gerente administrativo do hospital, Joel Zanella, os leitos foram construídos em março, com o apoio financeiro de seis municípios (Travesseiro, Marques de Souza, Pouso Novo, Forquetinha, São José do Herval e Canudos do Vale) que juntos repassaram mais de R$ 200 mil.

Os quartos reservados aos pacientes mais graves diagnosticados com a covid-19 são equipados com bombas de infusão, material de suporte, medicamentos, respiradores e monitores.

Zanella explica que o repasse e apoio do Governo Federal por meio do Ministério da Saúde auxilia o hospital no pagamento de despesas, pois os custos de operação aumentaram na pandemia com o funcionamento de leitos, aumento nas medicações usadas na intubação de pacientes e aumento no consumo de oxigênio cujo valor do metro cúbico aumentou mais de 60%.

A estimativa é que em um dia de internação em leito semi-intensivo, o custo do paciente salta para R$ 3 mil, enquanto em um leito comum o custo é de aproximadamente R$ 600.

Além dos três leitos ventilatórios, o hospital Marques de Souza conta com 21 leitos clínicos isolados para pacientes covid-19 e 20 leitos comuns para as demais doenças. “Somos um dos hospitais com mais leitos clínicos disponíveis. Entre março e abril, recebemos pacientes transferidos pelo Hospital Bruno Born de Lajeado e Hospital São Gabriel Arcanjo de Cruzeiro do Sul, além de concentrar os atendimentos covid-19 da Unidade Básica de Saúde de Marques de Souza”, comenta Zanella.

Até a metade de junho, a direção do hospital pretende concluir a reforma da recepção, sala de triagem, consultórios médicos, área de administrativa e a revitalização da área externa onde está sendo finalizada uma nova rampa de acesso às ambulâncias e o estacionamento. O investimento estimado é de R$ 400 mil.

Após a conclusão das obras, Zanella antecipa que estão dentro do Plano Estratégico do Hospital – PEH a construção de uma área especializada e implementar exames de mamografias e tomografias. “O nosso objetivo é qualificar o atendimento e oferecer novas especialidades que hoje têm de ser encaminhadas somente em Lajeado ou Estrela, gerando mais transtornos aos pacientes”, finaliza.

Por Alan Dick