Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio,

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Geral

Falta de combustível afeta serviços municipais

A paralisação dos caminhoneiros trouxe consequências graves para os municípios. Alguns foram pegos de surpresa, com um baixo estoque de combustível, o que limitou seriamente a prestação de serviços à população. Diante da situação, a maioria escolheu priorizar a área da saúde e da educação. Arroio do Meio decretou situação de emergência na quarta-feira, dia 30, tendo em vista a escassez de combustível, insumos e cereais para fazer ração para aves e suínos. Já o município de Travesseiro decretou situação de emergência ainda na sexta-feira, dia 25, em função da falta de combustível. Confira como estava a situação dos municípios até a quarta-feira, no fim do expediente.

Pouso Novo – Os serviços da prefeitura de Pouso Novo estarão parados nesta sexta-feira, decretando situação de urgência e emergência. As aulas, suspensas em todos os educandários, serão recuperadas. Na saúde o município está atendendo somente aos casos de urgência e emergência.

Segundo a vice-prefeita, Liane Nardino, na área da agricultura a situação começou a se agravar na quarta-feira, já que muitos produtores estão sem insumos para alimentar aves e suínos. Para amenizar a situação, muitos deles estão alimentando os animais com produtos da própria propriedade, como batata, cebola, cenoura. A produção de leite em algumas propriedades também já está sendo descartada. A secretaria de Obras atende apenas as necessidades especiais.

Capitão – A prefeitura de Capitão decidirá na segunda-feira a situação dos serviços públicos, já que nesta sexta-feira fará feriadão. Se a situação persistir, apenas o plantão na saúde atenderá. Até quarta-feira o atendimento foi normal, com atendimentos básicos na saúde, consultas e hemodiálises, além das escolas funcionando normalmente. Segundo o secretário de Administração, Marcio da Costa, o grande problema está nos veículos à gasolina que seguem restritos. Há em estoque apenas 300 litros de diesel que estão destinados para os veículos da Saúde.

A secretaria de Obras segue com serviços emergenciais como silagem e recolhimento de lixo. Já na Agricultura, o município já tem registrado mortes de animais, porém em pouca quantidade. Conforme o secretário, muitos produtores estão sem ração para aves e suínos desde segunda-feira. “Muitos produtores foram para Anta Gorda comprar milho, para poder de alguma forma garantir a alimentação dos animais. Por outro lado, a produção de leite segue tranquila, já que o produto continua sendo recolhido, ou então vendido para queijarias”.

Marques de Souza – Os setores da prefeitura atendem normalmente nesta sexta-feira. Até o momento aulas e transportes de pacientes seguem acontecendo. Só há gasolina disponível no posto de Bela Vista do Fão, mas racionada.

Travesseiro – O município terá feriadão nesta sexta-feira. As escolas atenderam normalmente na quarta-feira. Na saúde, os atendimentos dos médicos ocorrem de forma normal, não tendo atendimento da ginecologista Taís na terça-feira, dia 5 e do médico Edgar no dia 8. Já as secretarias de Obras e Agricultura estão paradas. O pagamento do milho que terminaria hoje, dia 1º, foi prorrogado até segunda-feira. A paralisação afetou muito os produtores de aves e suínos do município, que já começam a registrar mortes de frangos, que inclusive já deveriam ter sido abatidos. Os suínos passaram a ser tratados com silagem para evitar o pior. No setor leiteiro, a perda foi baixa, o que não foi usado para a produção de queijo, foi jogado fora.

Na tarde de segunda-feira, agricultores, professores, funcionários públicos, empresários e população em geral realizaram um ato de protesto em apoio aos caminhoneiros. O grupo se concentrou na rótula de acesso ao município de Travesseiro e em seguida caminhou até as margens da BR 386 em Marques de Souza, onde se juntaram aos manifestantes que estavam no local.

A ideia era apoiar a causa e dar força ao movimento, explica um empresário local. “Estamos buscando um país mais justo, sem que a população pague a conta”, finaliza.

Arroio do Meio – A Secretaria Municipal da Saúde atendeu normalmente a demanda dos pacientes, inclusive com transporte para consultas e procedimentos em Porto Alegre. Alguns cancelamentos aconteceram por parte dos hospitais e profissionais da Capital, devido à falta de insumos e mão de obra, mas por parte do município, o transporte segue normalmente para as consultas agendadas e confirmadas. O atendimento no transporte só foi possível porque as secretarias de Obras e Agricultura limitaram seus serviços para casos urgentes, contando com a colaboração da comunidade. A gestão no gasto do combustível que o município ainda possui de reserva, permitiu manter os serviços essenciais nas áreas da Saúde e Educação.

Hoje, 1º de junho, não haverá aula nas Escolas Municipais de Ensino Fundamental (Emefs), conforme calendário letivo firmado no início do ano. Será um dia destinado a Planejamento à Distância, uma das atividades da Formação Continuada, que contempla ainda Seminários de Educação em dois sábados – 16 de junho e outro no segundo semestre.

Nas Escolas Comunitárias de Educação Infantil (Eceis), o atendimento segue normalmente nesta sexta-feira. Da mesma forma, os atendimentos de Saúde seguem dentro da normalidade, assim como o recolhimento de lixo seco nas zonas urbana e rural.

Por daiane