Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio,

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Geral

Subtenente Backes, que esteve em missão na Bolívia, recebe homenagem do Executivo

, 28 de janeiro de 2018 às 16h16

O prefeito Klaus Werner Schnack e parte da equipe de governo, receberam na tarde de segunda-feira, dia 22, o Subtenente do Exército Brasileiro, Fabio Backes, sua esposa Adriane e familiares, para uma homenagem simbólica.

Natural de Arroio do Meio, o subtenente retornou de uma missão na cidade de La Paz, na Bolívia, onde atuou como Auxiliar do Adido do Exército junto à Embaixada do Brasil naquele país, durante dois anos exercendo um cargo administrativo, apoiando os militares brasileiros acreditados no país e assessorando o Adido, juntamente com o Exército Boliviano, com quem o Brasil mantém programas de intercâmbio.

Dentre as impressões, muitas diferenças em termos estruturais, culturais e geográficas. O primeiro desafio foi a altitude de 3,6 mil metros acima do nível do mar, que dificultou a adaptação, inicialmente.

Os atendimentos em saúde pública são precários e os particulares, extremamente caros. Quando o subtenente presidiu uma associação de auxiliares militares estrangeiros, fez um trabalho para angariar fundos para ajudar os necessitados na aquisição de medicamentos e na arrecadação de alimentos.

O período de dois anos foi considerado importante para praticar o espanhol pelo casal que disse que a Bolívia tem uma riqueza natural e cultural muito impressionante, apesar da falta de estrutura turística. “É visitada por pessoas do mundo inteiro. É comum ouvir outros idiomas nas ruas. Encontramos brasileiros e gaúchos, que agora já ouviram de Arroio do Meio”, complementa.

Ao final, Backes ficou feliz e honrado pelo reconhecimento prestado por autoridades e militares em sua despedida. O que para ele evidencia a excelência do seu trabalho, eficiência, respeito das autoridades, companheirismo e espírito de missão cumprida. Agora o subtenente retorna à Brasília para onde foi designando a desempenhar suas atividades laborais no Gabinete do Comandante do Exército Brasileiro.

Apesar de todas as injustiças e problemas, para Backes o Brasil é um país com muitas qualidades e o município segue sendo um recanto de aconchego familiar e de muitos amigos, se colocando à disposição dos arroio-meenses em Brasília.

No gabinete do prefeito Klaus Werner Schnack lembrou que sua mãe, Ila (já falecida), em uma das visitas ao Distrito Federal, visualizou academias ao ar livre e, no retorno, sugeriu ao então prefeito Sidnei Eckert, que intermediasse investimentos do tipo em Arroio do Meio.

Schnack revelou que em breve, mais cinco academias serão instaladas nos bairros e distritos do município dando continuidade à iniciativa de valorizar logradouros públicos. O chefe do Executivo presenteou o subtenente com um artesanato de cerâmica produzido nas oficinas realizadas na Casa do Museu pelas mãos de arroio-meenses.

Para o prefeito, poder receber um subtenente como Fabio é um orgulho e uma motivação para o município e munícipes. Seu tio, o ex-prefeito Nelson Paulo Backes, agradeceu o gesto da Administração Municipal em reconhecer e homenagear os arroio-meenses que cumprem seu dever patriótico longe da terra natal e sugeriu a continuidade de atos do gênero.

MAIS DETALHES SOBRE SUA CARREIRA

Nascido em 1970, em Arroio do Meio, Fabio Backes, durante a juventude morou também com sua família em Erechim, durante 15 anos, e em Roca Sales. Ao retornar para cidade natal, cursou o Ensino Médio no Colégio São Miguel.

Seu primeiro emprego foi no Posto da Caixa Econômica Federal, quando a instituição tinha como gerente Avelino Caser e subgerente Valmor Mantelli. Nesta época, conheceu sua esposa, filha do escrivão Jary Fluck. Entrou para as Forças Armadas como recruta em 1990 se alistando em Porto Alegre. Nesse período fez curso de cabo e de sargento temporário e, posteriormente, passou no concurso da Escola de Sargentos.

Depois da Escola foi servir no 16º Grupo de Artilharia de Campanha, em São Leopoldo. E após quatro anos foi transferido para o Quartel General do Comando Militar do Sul, em Porto Alegre. Depois seguiu para Brasília, onde por dois anos atuou no Ministério da Defesa e durante cinco anos no Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, quando foi selecionado para missão na Bolívia.

Paralelamente à carreira militar, cursou Administração na UFRGS e fez pós-graduação em Gestão Pública pela Universidade Castelo Branco, no Rio de Janeiro, além de outras especializações, como habilitação em idiomas. Seu empenho o credenciou a representar o Brasil no exterior. “Dos mais de mil colegas da turma de 1994, apenas 14 tiveram a oportunidade de desempenhar essa função no exterior”, destaca.

Seu pai Carlos, também já é falecido. “Tenho certeza de que estão vibrando, onde quer que estejam”.

Possui as seguintes condecorações: Medalha do Mérito Desportivo, Medalha do Serviço Militar de Prata, Medalha Corpo de Tropa de Prata, Medalha do Pacificador, Medalha Gral. José Miguel Lanza (Exército da Bolívia), Medalha Mérito Cultural (Academia Boliviana de História Militar, Bolívia) e Medalha Guerrilheiros da Independência (Conselho Supremo de Defesa do Estado, Bolívia).

Por daiane