Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio,

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Política

Eleitores realizam o recadastramento biométrico

, 14 de março de 2014 às 6h00

Marques de Souza – Começou na segunda-feira, dia 10, o recadastramento biométrico para os eleitores do município. O serviço será prestado nas semanas de 10 a 14 e 17 a 21 de março, no horário das 9h às 12h e das 13h às 17h, no Telecentro que fica junto à prefeitura. No três primeiros dias, 229 eleitores fizeram o procedimento.

O secretário da Administração, Alécio Weizenmann, informa que idosos, pessoas com necessidades especiais, gestantes e aqueles que tenham algum problema de saúde terão preferência no atendimento. Os eleitores que ainda não se recadastraram também podem se dirigir ao Cartório Eleitoral em Lajeado.

De acordo com a chefe do cartório da 29ª Zona Eleitoral (Lajeado), Maria Betânia Rohde, o prazo de recadastramento na cidade iniciou no dia 2 de dezembro e encerra no dia 26 de março. Após essa data, haverá a exclusão do eleitor do cadastro, além de uma série de outras consequências.

Gilberto Adair Schulte, 35 anos, conta que fez seu recadastramento biométrico no mês passado, em Lajeado. “Fiz antes para não deixar para última hora, causando filas e transtornos.” Ele considera o recadastramento importante para evitar fraudes e identificar anormalidades.

A eleitora Dani Cristina Girardi, 29 anos, aprovou a iniciativa de ser possibilitado o recadastramento na prefeitura. Ela fez o procedimento na terça-feira e destacou a facilidade de deslocamento, não havendo a necessidade de dirigir-se a Lajeado. Cita que, não somente no seu caso, mas o de outras pessoas, que teriam mais dificuldade em comparecer à sede do cartório eleitoral para fazer a biometria. Dani destacou também o atendimento e a facilidade de fazer o cadastro. “Já está tudo pronto para a hora de votar”, frisa.

Saiba mais:

Para fazer o recadastramento o eleitor deve apresentar documento de identidade com foto, um comprovante de residência e o título antigo.

A biometria consiste no cadastro das impressões digitais dos eleitores a fim de garantir um sistema de votação ainda mais seguro. A medida impede que uma pessoa tente se passar por outra no momento da identificação em um pleito, já que não existem impressões digitais iguais. A meta da Justiça Eleitoral é abranger mais de 23 milhões de eleitores de todo o país, para que possam ser identificados biometricamente nas eleições de outubro.

Sem o título, não poderão se inscrever em concursos públicos, não receberão salário ou proventos de função ou emprego público, entre outras consequências.

Por daiane