Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio,

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Obras

Comitiva exige comprometimento do Estado

, 21 de setembro de 2012 às 10h35

Em nota oficial a comitiva pró-asfaltamento da VRS-482, rodovia que dá acesso a Capitão, pelo Vale do Arroio Grande, Arroio do Meio, manifesta indignação com a falta de comprometimento do Estado.

Eles consideram um absurdo a Administração ter que arcar na manutenção deste trajeto de 16,53 km que é da responsabilidade do Departamento Autônomo de Estradas de Rodagens (Daer). “Este dinheiro gasto ao longo dos anos sem escrúpulo, deveria ser aplicado na melhor manutenção das estradas municipais. A partir do dia 8 de outubro, não permitiremos mais a manutenção preventiva de tais atos, responsabilizando quem ousou executar o que não é de sua alçada. Vamos ser implacáveis no nosso intento – Asfalto Já e Não Tapa Buraco”, ressaltam.

Segundo os integrantes da comitiva, a mesma poeira que tem provocado doenças respiratórias e, em consequência, elevado os gastos na saúde pública, tem gerado despesas com a conservação dos bens envoltos no pó. “O alerta está feito e nossa tolerância tem limite”, concluem.

O prefeito em exercício, Klaus Werner Schnack, pede cautela e compreensão à comitiva. “As ações precisam ser melhor debatidas para um entendimento pró-ativo. Esse tipo de atitude vai prejudicar ainda mais a comunidade. Quem precisa das estradas não pode ser obrigado a pagar o preço, lembrando que o governador e os diretores do Daer não passam pelo trajeto”, afirmou.

Klaus afirmou que logo após o período eleitoral vai realizar um levantamento do material investido na manutenção da rodovia, assim como as horas máquinas gastas, e encaminhá-lo ao Estado. “Já havíamos realizado um levantamento quando queríamos asfaltar parte da VRS com recursos próprios, sob a justificativa de que o investimento se tornaria autossustentável, em comparação com os gastos realizados para manutenção”, ressaltou.

O asfaltamento da vicinal foi paralisado há 14 anos e até hoje a comunidade cobra explicações convincentes pela demora da repactuação.

Por daiane