Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio,

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Obras

Moradores exigem asfaltamento na rua Dom Pedro II

Um abaixo-assinado contendo a assinatura de 184arroio-meenses exige a pavimentação da rua Dom Pedro II, localizada no bairro com o mesmo nome. Os moradores do trecho queixam-se da movimentação no local nos horários de pico, gerando insegurança e transtornos com a poeira

, 5 de novembro de 2011 às 11h06

Morador do bairro Dom Pedro II há 72 anos, Guido Bruxel relata que a movimentação no trecho se intensificou nos últimos 10 anos, principalmente em horários de pico – das 6h30min até às 8h, meio-dia e depois das 18h, até às 19h30min. Como a via é muito estreita, facilita a ocorrência de acidentes. Muitas vezes, também os condutores precisam esperar, quando dois veículos de grande porte se cruzam. “É uma estrada tão próxima do Centro, quase a primeira. Deveria ser asfaltada,” defende Bruxel. A movimentação no local promete aumentar nos próximos anos. A rua Dom Pedro II se tornará via de acesso entre a RS-

130 até a futura pavimentação da VRS-482, em Dona Rita. Dois loteamentos estão sendo construídos no local, além da instalação de empresas em um condomínio industrial. “Com o asfalto, só tende a melhorar,” comenta um dos empresários que transferirá sua empresa para o bairro, Sidnei Gonçalves. Com o asfaltamento, os moradores também querem acabar com a poeira e promover o desenvolvimento da comunidade.

A coleta de assinaturas para o abaixo-assinado foi organizada pelo vereador Darci Hergessel (PDT). Cerca de 80 famílias assinaram o documento. Quase 80% da comunidade. Hergessel pretende utilizar o abaixo-assinado para pleitear verba federal. O vereador ainda afirma que, caso não houver dinheiro federal, o asfaltamento poderia ser realizado com recursos do município. “São apenas dois quilômetros e o município tem dinheiro em caixa,” acrescenta.

Hergessel ainda não protocolou o abaixo-assinado na Prefeitura de Arroio do Meio. Em um primeiro momento, se estuda a possibilidade de executar a obra sem custos para os moradores da comunidade. O secretário do Planejamento Henrique Meneghini esclarece que existe a possibilidade de a Administração Municipal auxiliar no asfaltamento do trecho, mas no estilo pavimentação comunitária, em que a prefeitura cobre 40% dos gastos da obra, e a comunidade auxilia com os 60% restantes.

Por Jaqueline Manica