Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio,

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Coluna do Alício

Ponteiros ajustados

1 de julho de 2011 às 19h24

Em Forquetinha, os investimentos com recursos próprios, federal e estadual não param. Acompanhamos uma das visitas do prefeito Waldemar Richter ao interior, durante encontro com moradores. Embora tenha que conviver com uma oposição que não dá trégua, o plano de governo distribuído durante a última campanha eleitoral já está cumprido, embora falte ainda um ano e meio para o término do mandato. Asfalto dos acessos ao município, nas estradas do interior e das ligações com Canudos do Vale e Sério, além de investimentos na agricultura e no Parque Temático Christoph Bauer, onde nesta semana foi concluído o relógio das flores, fazem a diferença no pequeno município que tem apenas 2.400 habitantes. Enquanto isso, não muito longe dali, tem município penando para investir na conservação de estradas e nada mais. Dizem que estão deixando para investir no último ano, como se uma Administração inexistisse no restante do período.

Mãos atadas

Conforme o coordenador do Movimento dos Pequenos Agricultores, Áurio Scherer, comentou nesta semana em sua participação na rádio Integração FM de Marques de Souza, estamos correndo o risco de termos implantados também pelo governo do Estado as famosas “emendas parlamentares”, uma “praga” criada em Brasília. Trata-se de uma maneira de se fazer politicagem, deixando as comunidades “amarradas” com alguns políticos.

Oportunidades

Na segunda-feira, conversamos com alunos da Escola Estadual Pouso Novo. A gurizada lá de cima da serra anda à procura de espaço. Querem colaborar na construção de um município que ofereça oportunidades para que estes mesmos jovens permaneçam em suas localidades. Estes jovens não são o futuro do município, fazem parte do presente e precisam de atenção especial. Não querem ser lembrados somente em épocas de eleição.

Povo sábio

Westfália, aqui no Vale do Taquari, lidera o ranking brasileiro das cidades com a maior taxa de população com poder aquisitivo de renda superior a R$ 1,2 mil. Conforme o prefeito Sérgio Marasca, isto é consequência de um povo trabalhador e instruído. O povo cobra, sabe exigir seus direitos, e isto faz com que a Administração esteja sempre atenta, atesta o chefe do Executivo. Em outras cidades, tem prefeito que prefere que o povo não pense.

Briga das feias

Continua o embate entre o prefeito de Progresso, Edgar Cerbaro (PP), e o vice, Luiz Dalcin (PT). Denúncias de superfaturamento em obras são algumas das novidades desta semana. Parece que a peleia se encaminha para um final não muito feliz para um dos lados.

Fim do pesadelo

É o que se espera a partir da proibição do trânsito de caminhões no desvio do pedágio de Travesseiro a partir do próximo domingo.

Por Jaqueline Manica