Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 25 de Outubro de 2020

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Apartes

Pandemia e prestação de contas

31 de julho de 2020 às 8h59

O prefeito Klaus Werner Schnack, secretário da Saúde Gustavo Zanotelli e o diretor do HSJ, Clovis Soares fizeram na tarde de segunda-feira, 27, uma prestação de contas com demonstrativo de ações e explanação dos recursos recebidos para combate à pandemia pelo Hospital e Município.

R$ 3,15 milhões

Desde o início da pandemia já foram destinados ao município, recursos na ordem de R$ 3,15 milhões. Do montante, boa parte foi direto para o Hospital São José, ou seja, R$ 2, 45 milhões. No HSJ, pelos demonstrativos apresentados desde o início da pandemia, houve redução do número de internações, cirurgias em função das restrições de circulação e protocolos sanitários, o que fez com que a instituição tivesse uma redução de receita que era normal em outros anos. O HSJ, segundo o gestor Clovis Soares, também adotou medidas de contenção de gastos com redução de pessoal, entre outras medidas. No tocante ao enfrentamento da covid-19, desde o início da pandemia, 60 pessoas foram internadas na Ala Covid e cinco precisaram de UTI.

Proteção à vida

O esforço conjunto de autoridades sanitárias, públicas e apoio da população permitiu que o município de Arroio do Meio, até agora esteja vencendo a batalha contra o vírus, sem perder vidas. Isto significa que medidas simples e acessíveis como a higienização frequente das mãos e dos ambientes, uso de máscaras, ficar longe de aglomerações, continuam sendo fundamentais.

Recursos e futuro

Nas avaliações e prestação de contas que têm sido feitas até agora, com foco na preservação do bem-estar e saúde das pessoas e, paralelamente, na importância da economia, com preservação de empregos, negócios e setores produtivos de pequenas, médias e grandes empresas, não há certezas em relação ao tempo que esta pandemia vai durar. Até que não surja uma vacina promissora, segura e eficaz acessível para o maior número possível de pessoas, infelizmente o vírus continuará fazendo vítimas. Tomando como base Arroio do Meio, verificamos que até o momento, o Governo Federal tem dado um socorro considerável com verbas para o combate direto da covid-19 ou através de vários programas que vão desde o Auxílio Emergencial até outros aportes que estão sendo feitos para pequenas e médias empresas. Como a pandemia não tem hora para acabar, é preciso ter cautela e encontrar alternativas de sustentabilidade.


Eleições municipais e preparativos

Um dos eventos mais importantes nos municípios são as eleições municipais. Marcadas para o dia 15 de novembro com uma extensão de adiamento no calendário eleitoral de 42 dias, o tempo começa ainda assim, a ficar curto. A pandemia que restringe a movimentação normal de pré- candidatos, coordenadores, assessores, torna o pleito totalmente diferente. Mas, quem conhece os caminhos eleitorais, sabe bem que, no município, o corpo a corpo era regra. O eleitor gosta de receber a visita do candidato. As reuniões presenciais são importantes para exposição de programas e ideias, mas grandes aglomerações serão evitadas e por enquanto irregulares. Diante das imposições por conta do coronavirus, os envolvidos no pleito estão se reestruturando e readequando as práticas de campanha com o uso de redes sociais. Aliás, elas tiveram êxito na eleição presidencial, há dois anos. Agregaram milhões de apoiadores anônimos e voluntários e com poucos recursos garantiram a vitória de Bolsonaro, um quase desconhecido – até então para o eleitorado.

Embora as convenções municipais que oficializarão as chapas majoritárias para concorrer a prefeito e vice ou nas proporcionais para vereadores ( que neste ano não terá coligações ) acontecerão na última semana de agosto e primeira de setembro, os que trabalham na linha de frente estão com as estratégias montadas. É o que se vê em Arroio do Meio, onde as dobradinhas para a majoritária estão encaminhadas. O atual prefeito Klaus Werner Schnack (MDB), com a vice Eluise Hammes (PT), concorre à reeleição. Pela oposição, Danilo Bruxel (PP) é unanimidade mas cabe à convenção definir o nome do (a) vice pelo PDT. Até esta semana havia dois nomes sendo ventilados. Do vereador Darci Hergessel e da professora Adriana Lermen. O próprio Darci, em manifestação enviada à coluna disse que abrirá mão da pré-candidatura a vice-prefeito. Mas como em política, é preciso observar o andar das nuvens, só a convenção vai carimbar.

Um pouco do que pensam, articulam e trabalham as duas principais forças políticas com seus aliados para as eleições do dia 15 de novembro pode ser conhecido em reportagens que estão nas páginas 10 e 11 desta edição.

Por Alan Dick