Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 12 de Agosto de 2020

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Coronavírus

Mais de R$ 3 milhões já foram disponibilizados para o enfrentamento à Covid-19

, 31 de julho de 2020 às 9h20

A Explanação de Ações e Demonstrativo de Aplicação de Recursos Recebidos para Enfrentamento à Pandemia pelo Hospital e Município foi o tema do II Fórum de Entidades, realizado na tarde de segunda-feira, no auditório da Associação Comercial, Industrial e Serviços de Arroio do Meio (Acisam). Na oportunidade, Administração Municipal e Hospital São José expuseram a representantes de entidades e vereadores, o montante de recursos recebidos e sua utilização.

Na abertura, o prefeito Klaus Werner Schnack salientou que vêm acontecendo avanços importantes a partir do I Fórum de Entidades, realizado em maio, quando foi apresentado um cenário financeiro do município, projetando o período de pós-pandemia. Nesta semana, o encontra visou dar transparência sobre a utilização dos recursos que o município e o hospital receberam, especialmente por meio de portarias governamentais.

O secretário de Saúde e Assistência Social, Gustavo Zanotelli, ao comentar o número de casos de coronavírus confirmados, destacou o baixo número de internações e nenhum óbito, bem como o comportamento que julga exemplar da comunidade. Pontuou que os casos positivos avançam, mas o importante é que a maioria das pessoas se recupera com tranquilidade. Em relação aos valores recebidos, destacou que é preciso ter um bom planejamento e cautela na sua aplicação, visto que não há previsão de quando a pandemia vai encerrar.

Recursos

Desde o início da pandemia, em março, já foram destinados ao município, para o combate e enfrentamento ao coronavírus, mais de R$ 3,15 milhões. Dentre o montante, há valores para o segmento de assistência social e para a estruturação hospitalar e da rede municipal de atendimento à saúde. Parte dos valores integram o repasse do Governo Federal para compensar o município com as perdas pela queda na arrecadação de ICMS e ISS. Do total de aproximadamente R$ 2,7 milhões destinados para Arroio do Meio, R$ 300 mil estão vinculados à saúde e assistência social.

Dos recursos extraordinários e específicos para o enfrentamento à pandemia, a maior parte tem sido destinada para equipar o Hospital São José (HSJ). A prestação de contas do HSJ foi feita pelo diretor-geral de Operações da Rede Divina Providência, José Clóvis Soares, que falou acerca das dificuldades, adequações internas para enfrentar a crise e a utilização dos repasses recebidos.

Além do aumento nas despesas, o que inclui medicamentos e insumos inflacionados, o hospital teve queda brusca de receita, com a redução de 53,5% na taxa de ocupação. Em três meses o hospital acumula um déficit de R$ 708.705,60. Por isso, foi necessário desligar 16% dos funcionários.

José Clóvis também informou que o paciente com covid-19 tem um custo mais elevado para as casas de saúde. Na UTI um paciente normal custa, em média, R$ 1,6 mil por dia. Já o com covid-19, a estimativa de custo sobe de R$ 4,6 mil a R$ 7 mil/dia. Frisou que mais importante do que os recursos, é salvar vidas e que Arroio do Meio apresenta um cenário muito positivo, com poucas internações, apenas cinco pacientes necessitaram de UTI e não houve óbitos. “É resultado de um trabalho conjunto”, completa.

Construção da UTI

Na oportunidade, o presidente da Comissão Pró-UTI, Joner Kern falou sobre o andamento do projeto que prevê a estruturação de 10 leitos de UTI adulto no Hospital São José. As obras iniciais começaram nesta semana, com a concretagem da sapata de parte da estrutura. Joner ressaltou o apoio da comunidade, que vem colaborando de diversas formas. Até o momento, já foram arrecadados R$ 860 mil, provenientes de 160 depósitos/doações. Parte do deste valor, R$ 500 mil, foi creditado pelo município, sendo R$ 100 mil originários da Câmara de Vereadores. Além disso, houve doações expressivas de empresas, além de várias contribuições da comunidade.

A UTI vai colocar o HSJ em outro contexto, pois vai permitir a execução de cirurgias de maior complexidade, atraindo outras especialidades. Além disso, o maior movimento de profissionais e pessoas vai ajudar a impulsionar o setor de comércio e serviços, entre outros benefícios para o município. Para o prefeito Klaus, a concretização da UTI será um legado da pandemia para Arroio do Meio e Região.

Prefeito Klaus Werner Schnack e o secretário de Saúde e Assistência Social, Gustavo Zanotelli, expuseram o destino dos recursos recebidos do Governo Federal

Por Alan Dick

José Clóvis Soares, diretor-geral de operações da Rede Divina Providência, apresentou os dados do Hospital São José e falou dos impactos da pandemia nos hospitais da rede, que teve de se readequar com a queda na receita e o aumento nos custos