Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 02 de Julho de 2020

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Apartes

Arroio do Meio, Eu indico

26 de junho de 2020 às 8h45

Foi lançada esta semana uma campanha para incentivar o comércio, serviços, profissionais liberais, indústria, turismo e trabalho do setor rural abrangendo toda a cadeia produtiva. O ato do lançamento ocorreu no salão de festas da Acisam e contou com a presença da diretoria executiva da CDL, prefeito Klaus Werner Schnack, e outros agente públicos, (realizadores da campanha),vereadores, empresários, líderes de entidades e divulgadores da campanha representada pelos veículos de comunicação e agências de publicidade que a desenvolveram e que vão divulgá-la em várias plataformas, a exemplo do que acontece com nosso jornal.

A ideia da campanha nasceu em meio às dificuldades detectadas em um encontro que reuniu líderes durante o Forum de Entidades representativas no mês passado. Para minimizar os impactos da Covid-19, que está afetando todos os segmentos da sociedade, não apenas no município e região, mas em praticamente todo o planeta, Arroio do Meio buscou alternativas. Uma das medidas foi partir para uma ação simples mas de apoio mútuo com alcance coletivo, que leva em conta o quanto cada um pode fazer a diferença, através da Campanha, Arroio do Meio – Eu indico. Não se trata de uma campanha meramente comercial, mas uma campanha que valoriza os sentimentos, a emoção de cada um, a confiança, esperança e proatividade. É uma campanha que procura resgatar o orgulho em morar e fazer parte de uma comunidade onde se pode ter qualidade de vida. Onde é possível comprar o que precisamos. Uma cidade com bom desenvolvimento social e atendimento diferenciado. Onde é possível acolher e receber quem vem para cá.

Embora a campanha tenha sido fomentada pela Câmara dos Dirigentes Lojistas, com apoio da Administração e aval da Câmara de Vereadores e Acisam, ela não visa beneficiar apenas os associados da entidade, mas todos os empreendedores do munícipio, no sentido de que, quando compramos aqui, quando valorizamos os produtos, serviços e profissionais locais, estamos contribuindo para manter nossos empregos e fomentando investimentos, ainda que de forma indireta.

Cada munícipe pode contribuir nesta campanha ao manifestar sua opinião positiva. EU INDICO. Podemos ser protagonistas. Por que não?


Desafios na educação

Os desafios que atingem a comunidade escolar são maiores do que se possa imaginar. Professores que estão conectados com seus alunos em modo remoto, quase que diariamente se deparam com situações inesperadas e até difíceis, principalmente vindas de famílias que já sofrem com algum tipo de desestrutura em casa. Ao mesmo tempo em que muitas famílias estão aproveitando e conseguindo ficar mais com os filhos, se reinventando com atividades diversas, em outras, estar longe da rotina escolar, de um ambiente de interação, organização e acolhimento, amplia sentimentos de tristeza, frustração, desajuste, incompreensão, pressão e isolamento. Estas dificuldades também passam por pais que precisam trabalhar o dia todo, dar conta das atividades domésticas e ainda dar atenção para os filhos.

A incerteza para o reinício das aulas e todos os desdobramentos que podem vir desta volta tanto sob o ponto de vista do conteúdo, bem como em relação à saúde INTEGRAL dos alunos e professores é de fato um desafio muito grande. Ainda está muito longe de ser bem dimensionado. Acredito que vai exigir um esforço extra de autoridades gestoras, uma interação entre Saúde e Educação, além de profissionais multidisciplinares.


Cadê Honestidade?

Há poucos dias atrás alguém me comunicou que eu havia recebido o “Auxilio Emergencial” do Governo Federal. Fiquei realmente muito indignada.

Sou professora estadual aposentada e recebo o suficiente para viver com dignidade. Na realidade sou uma pessoa muito simples e muito feliz. Não me ligo a redes sociais e nem saberia como me cadastrar para receber recursos desta natureza.

Estou ciente de que não tenho direito ao “Auxilio Emergencial” e, por isso mesmo, nem cogitei me cadastrar para recebê-lo.

Venho aqui a público para repudiar a atitude de alguém falsário que “roubou” meus dados pessoais e me inscreveu no programa referido.

Quando tomei consciência deste fato, dia 18 deste mês, fui à Agência da Caixa Econômica de Arroio do Meio e conversando com o Gerente da mesma, ele confirmou que alguém teria sacado duas parcelas do auxílio, usando meus dados pessoais. Deu um endereço de um “site” para cancelar o referido auxílio. É o que meu filho fez.

Mas pergunto: se a falha foi no sistema, como é que a Gerência da Caixa Econômica não detectou esse erro?

Não compactuo com a ideia de obter vantagens indevidas. Por isso já fiz “Boletim de Ocorrência” na Delegacia de Polícia, e espero que todos que lerem este artigo ajudem a combater atos ilícitos de qualquer natureza.

Isabel G. Sauthier Schneiders – Professora

Por Alan Dick