Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 05 de Agosto de 2020

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Educação

Neologismos e estrangeirismos em meio à pandemia

, 29 de maio de 2020 às 9h50

Quando se pensa em pandemia, há a leitura de mundo, e não é surpresa que expressões e termos da World Health Organization – Organização Mundial de Saúde (OMS), um órgão internacional, sejam adotados em inglês e usados na criação de decretos, leis e políticas públicas de governos de todos os continentes do mundo.

Neologismos, que são a criação ou adaptação de palavras novas que surgem da necessidade de suprir um termo vocabular na comunicação: panelaço, deletar (do inglês delet), sextou (para citar alguns); e estrangeirismos, que são a importação de palavras e termos de outras línguas, estão surgindo a todo instante. A seguir há alguns termos recentes oriundos da conjuntura pandêmica, além da globalização em velocidade exponencial:

Lockdown
No contexto da pandemia, é um isolamento mais radical que a quarentena. Acesso e permissões de locomoção se tornam extremamente restritos.

Takeaway
De origem britânica, é o que chamamos “para levar”. Quando fazemos um pedido de maneira presencial, no local, especialmente comida e consumimos em outro, pedimos um takeaway (takeout no inglês norte-americano). Lembrando que não devemos confundir com delivery.

Delivery
É a entrega de um produto no domicílio (ou outro local) do comprador.

Fake news
Pode ser traduzido de maneira literal – notícias falsas, fabricadas com o intuito de enganar, amenizar, distorcer ou até mesmo trocar o foco de um acontecimento para outro; termo que ficou em voga decorrente dos escândalos nas últimas eleições presidenciais no Brasil e Estados Unidos, principalmente.

COVID-19
Formada da abreviação das palavras inglesas “co” para corona, “vi” para virus, “d” para disease (doença) e 19 referente ao ano (2019) da descoberta do novo coronavírus.

Tanto os estrangeirismos quanto os neologismos ocorrem em praticamente todas as línguas modernas, em maior ou menor grau.

Tanto os estrangeirismos quanto os neologismos ocorrem em praticamente todas as línguas modernas, em maior ou menor grau. O dicionário de língua portuguesa Houaiss acrescentou recentemente covid-19 ao seu léxico, por exemplo, evidenciando que a língua se adapta às necessidades do ato comunicativo.

Colaboração: Diego Cé Souza, professor de língua inglesa, proprietário da Loft Idiomas, estudou e trabalhou em Londres, Inglaterra por quatro anos e também em Nova Iorque, Estados Unidos e Vancouver no Canadá.

Por Alan Dick