Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 02 de Julho de 2020

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Política

Municípios querem eleições unificadas em 2022

, 29 de maio de 2020 às 8h59

A Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs) realizou na tarde de terça-feira, dia 26, uma videoconferência com os presidentes e representantes das 27 Associações Regionais de Municípios do Rio Grande do Sul para debater as eleições municipais. Na ocasião todos foram unânimes em torno da inviabilidade da realização das eleições em 2020, defendendo melhor solução frente à crise de saúde, inclusive do ponto de vista econômico e prestação de contas, e a unificação de mandatos e eleições únicas em 2022. Na visão dos gestores, o pleito incita aglomerações e também não há garantias de que até dezembro – data proposta pelo Congresso para eleições – a crise de saúde terá sido superada, considerando que o país não chegou ao pico da contaminação, e está longe do achatamento da curva.

A entidade ainda afirma, que dezenas de países no mundo adiaram eleições sem nenhum risco de ruptura democrática. O prefeito de Nova Bréscia, Marcos Martini, presidente da Associação de Municípios do Vale do Taquari (Amvat), expôs que a transferência das eleições para 2022 permitirá que os atuais prefeitos trabalhem com calma e continuidade no combate ao coronavírus, à estiagem, e contra a crise econômica que se acumula desde 2015, e que no ano passado representou números recessivos da economia nacional.

A própria Confederação Nacional dos Municípios sugere por meio de uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 19/2020, a unificação das eleições. O próximo passo é mobilizar os deputados e senadores.

Por Alan Dick