Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 07 de Abril de 2020

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Política

Vereadores demonstram preocupação com o coronavírus

, 20 de março de 2020 às 10h43

Na quarta-feira, dia 18, a sessão ordinária a Câmara de Vereadores de Arroio do Meio foi fechada ao público, tendo em vista as medidas de precaução em função da proliferação do coronavírus. Os vereadores pediram à comunidade que tome os cuidados necessários, atendendo as orientações do poder público e dos órgãos de Saúde.
Nove projetos do Executivo estiveram em pauta e todos foram aprovados por unanimidade. As sessões ordinárias de abril também serão realizadas sem público, em função dos cuidados adotados frente ao coronavírus.
IMPACTOS DA SECA E COVID-19 NA AGRICULTURA – Roque Haas, o Rocha (PP) revelou que muitas dívidas em decorrência da estiagem não vão conseguir ser honradas, mas que certamente os prazos de pagamento serão prorrogados. Lembrou que durante muitos anos a agricultura sempre conseguiu fazer dois plantios e duas boas colheitas e neste ano tanto a safra quanto a safrinha foram prejudicadas. Observa que os reflexos serão sentidos no decorrer do inverno, quando faltarem alimentos para os animais. Haas também avaliou que o coronavírus, irá afetar os agricultores e demais segmentos. No seu ponto de vista é algo mais grave do que se imagina. Lembrou que o Brasil exporta muito e que o fechamento de fronteiras irá causar mais uma crise, e que grande parte será refletida nos agricultores, que são os fornecedores. Rocha ainda falou da reunião pró-asfalto de Arroio Grande. Lamenta o fato de pessoas acharem que é muito fácil mandar fazer asfalto, com medidas brandas, como tirar 30% do salário dos vereadores. “As pessoas têm razão em querer asfalto, mas precisam saber esperar o passo a passo”, finaliza.
SAÚDE EM ALERTA – Helena Matte (MDB) repercutiu decreto do coronavírus (página 04). Disse que a Administração e Legisladores precisam pensar no coletivo. Pede para que a comunidade respeite o Decreto e siga as orientações anunciadas. “Se considerarmos os avanços da pandemia e os protocolos diários da organização mundial da saúde, a prevenção é a melhor saída”. Ressalvou ainda que a comunidade procure os postos de Saúde e o Plantão 24h do Hospital somente em casos de urgência ou emergência. Em caso de duvidas sugere entrar em contato com a unidade de saúde. Helena também apresentou um material gráfico, explicativo, que será distribuído à comunidade. “Não dá para se pedir para ficar tranquilo, mas sim muito atento”, concluiu.
ELOGIOS AO DEM – Marcelo Schneider (MDB) destacou a construção de calçada entre bairros São José e Barra do Forqueta e sua importância para a comunidade elogiando o suplente Sérgio Cardoso (Dem) pela conquista da emenda que viabilizou a obra. “As pessoas estão contentes por terem um lugar para caminhar com mais tranquilidade e segurança”. Disse ainda que há outros projetos pendentes, que ainda devem acontecer até o final deste ano.
COVID-19 PRECISA SER LEVADO A SÉRIO – José Elton Lorscheiter, o Pantera (PDT) – avaliou que a sociedade está passando por um teste com o Covid-19 e que o melhor remédio é a precaução. “Temos que conscientizar as pessoas de que a paralização não são férias. Isso serve para evitar a aglomeração. Vamos ter muitos e sérios problemas”, destaca. Na visão de Pantera, na próxima semana tudo vai parar. “Não adianta as pessoas saírem correndo para o plantão médico, o que só irá piorar a situação. O tratamento é simples. Muitos vão curar com medicação básica. O grande problema é a falta de ar, que é o último estágio. Daí precisa de hospital e respirador. Deste ponto em diante começamos a ter problemas”. Em aparte, a vereadora Helena Matte disse que o tratamento é como um resfriado qualquer. Salientou que ainda não há vacina e que o problema maior é para pessoas com doenças crônicas e idosos. “Ainda vejo pessoas que não estão levando a sério. Faço um apelo para que realmente se protejam”, finaliza.
DE SAÍDA DO PTB – Pedro Volmir de Freitas Noronha, o Kiko (PTB) – Pediu atenção para lâmpadas da ponte sobre o rio Forqueta e imediações que não estão funcionando. Kiko também repercutiu seu futuro na política e que a lei prejudica candidatos de partidos menores. Revelou que não iria mais concorrer, mas foi convidado por alguns partidos e resolveu continuar. Deixou claro que não está saindo do PTB por questões do partido. Também pontuou que ainda não decidiu para qual sigla vai. Contudo, já pediu orientações. Reforçou que sai entristecido, pois trabalhou bastante e conseguiu algumas verbas. Kiko também falou sobre o coronavírus e disse que “não temos muito que fazer. Vamos entregar nas mãos de Deus”, finaliza.
DESCONTOS NO IPTU PARA IDOSOS E ROÇADAS – Darci Hergessel (PDT) voltou a defender a isenção de IPTU para terceira idade, especialmente pessoas acima de 70 anos, a exemplo de outros municípios, como política social. Também voltou a abordar a importância da sansão de seu anteprojeto que prevê multas para quem não realizar a manutenção de terrenos baldios, considerando a proliferação de animais peçonhentos e transmissores de doenças. Acrescentou que no município há muitas pessoas com interesse em entrar em licitação para fazer a limpeza desses terrenos. Por último agradeceu a Administração pelo Decreto frente a pandemia do coronavírus. “Também achei que não era tão sério, mas é muito grave. Um médico relatou que pessoas sadias podem estar com a doença e a mesma não se manifestar. O pico ainda está por vir em 20 ou 30 dias. O melhor remédio é prevenir”..
SECA E PANDEMIA – Adiles Meyer (MDB) avaliou que estamos vivendo dois momentos difíceis: uma das maiores secas dos últimos anos, que reflete primeiramente na agricultura; e ainda de carona o coronavírus. Sobre o vírus a vereadora confessa ainda ter algumas dúvidas, mas tem ciência da gravidade e pede que as pessoas fiquem em alerta. “Os problemas estão começando e vão refletir na economia e nas pessoas como um todo. Ainda não temos ideia da proporção que isso vai tomar. Que as pessoas façam sua parte, pois com isso os resultados serão positivos”. Adiles ainda parabenizou o hospital São José pelos 70 anos de trajetória e de referência com desafios diários.
O PERIGO DAS FAKE NEWS – Rodrigo Kreutz (MDB) avaliou que chuva deu uma aliviada na seca, mas foi pouco. Acredita que é a segunda seca do ano e que os governos vão ter ajudar de alguma forma, pois os agricultores têm seus custos e precisam continuar alimentando seus rebanhos. No município as grandes perdas são no milho, soja, leite, frutas e verduras. Se disse preocupado com os níveis de água dos poços artesianos e fez apelo para um uso consciente da água. Em aparte, Rocha ressalta que é importante preservar fontes e que é o momento para o poder público investir na contenção de água em reservatórios. Kreutz observa que há pessoas com interesse em armazenar águas superficiais, mas uma série de medidas são necessárias. Ainda, sugeriu que as pessoas passem a utilizar melhor a água que vem de vertentes, principalmente no período do inverno. Sobre o coronavirus alertou sobre as fake news e que muitas vezes as pessoas não sabem o que realmente é verdade. “Isso causa angustia”. Elogiou o trabalho da imprensa que se preocupa em informar a verdade. Ainda, disse que a Administração e demais entidades tomaram a medida certa. “As aglomerações podem ser evitadas. Tem coisas que precisam continuar, mas os cuidados com as coisas que se pode evitar, é necessário que se faça”. Reforçou que o governo federal também está se mobilizando para auxiliar as pessoas.
PARCERIA COM O CONGRESSO PELA ERS-482 – Luís Both (MDB) defendeu que assim que superada a pandemia, se busque um projeto coletivo junto aos deputados federais, para um investimento mais expressiva no ERS-482. Both também pediu melhorias na entrada do antigo camping Umbu, na Barra do Forqueta. Sobre o coronavírus, disse que a pandemia envolve toda a comunidade gerando diversos pensamentos. “Espero que as pessoas compreendam e deem atenção ao que é dito”. Acrescentou dizendo que está chegando a época de reuniões partidária e outros envolvimentos. Sugeriu que as pessoas arrumem outras formas de se cumprimentar e se aproximar para que essa pandemia “não se alastre para as famílias”. Sugere que as pessoas tomem as medidas higiênicas necessárias e não se reúnam em grupos. Lembrou que com a globalização, as pessoas viajam muito pelo estado e pelo mundo, fazendo com que a doença se espalhe, e podendo estar muito mais perto do que se pensa. “Que se cuide principalmente dos idosos”. Por último, pediu atenção para um acesso de propriedade rural em Picada Arroio do Meio.

Por daiane