Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 09 de Agosto de 2020

O Alto Taquari - Cotidiano

Jornal da Semana
Cotidiano

Em meio à pandemia, modelo arroio-meense vai trabalhar na China

, 27 de março de 2020 às 10h49

Enquanto muitos brasileiros estão sendo repatriados, a arroio-meense Larissa Kuhn fez o caminho inverso: embarcou para a China no último dia 9 de março. Na metrópole Shenzhen, com mais de 12 milhões de habitantes, ela está atuando como modelo, fazendo editoriais e campanhas. “Diferente de São Paulo, onde estava morando há mais de um ano, a China tem muito trabalho e muito mais oportunidades, principalmente para quem quer fazer carreira internacional. Profissionalmente está ótimo e, apesar da cultura diferente, estou amando conhecer o país. Está sendo uma experiência incrível”, relata.
Larissa embarcou sozinha e, apesar de saber que existem vários outros modelos brasileiros na China, ainda não encontrou ninguém. Na chegada ao país, epicentro do Covid-19 (Shenzhen é distante 894 km da cidade de Wuhan), não precisou ficar em quarentena, mas passou por fiscalização após a aterrisagem de seu voo. “Precisei preencher vários formulários e passar meu histórico de viagens dos últimos 14 dias. Tive de assinar papéis, me comprometendo também a ajudar no controle do coronavírus, se surgir alguma situação”.
Segundo Larissa, para frequentar a maioria dos locais, é preciso estar na China há mais de 14 dias e alguns exigem quarentena. “Na última segunda-feira, tive de fazer um teste de coronavírus para provar que não estou infectada. Como aqui tudo é muito informatizado, agora, no meu celular, uso um aplicativo que mostra que não tenho o vírus, e já consigo ter acesso à maioria dos locais”.
De acordo com Larissa, na China, todos andam de máscara, mas as pessoas já estão voltando às ruas. “Ainda não vejo aglomerações e fiquei sabendo que a pandemia do coronavírus já está controlada e tudo está se normalizando e voltando. Estou evitando locais nos quais sei que terá muita gente e me cuidando muito. Além de usar máscara quase 24 horas por dia, a cada poucos minutos passo álcool gel”, finaliza.

Por daiane