Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 07 de Abril de 2020

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Economia

Administração anuncia incentivo a seis empreendimentos

, 6 de março de 2020 às 11h15

Novos investimentos, seja na ampliação ou em novas instalações de empresas, vão potencializar o desenvolvimento econômico de Arroio do Meio, gerando emprego e renda, nos próximos meses. Na segunda-feira à tarde a Administração Municipal reuniu empreendedores de vários segmentos, vereadores, secretários e representantes de entidades para anunciar o envio para a Câmara de Vereadores dos projetos de lei de incentivo a seis empresas com atividades em expansão no município.

O prefeito Klaus Werner Schnack, junto à vice Eluise Hammes e o secretário de Indústria, Comércio e Turismo, Carlos Henrique Meneghini, apresentaram os projetos de lei.

As empresas a serem incentivadas são a Centralsul Indústria de Produtos Químicos Ltda., Serralheria Majolo Ltda., DISIM Indústria de Máquinas e Serviços Ltda., GBP Serviços de Pinturas e Sinalizações Eireli, agricultor Cristiano André Scheibler e Chlorum RS Indústria e Comércio de Cloro e Álcalis Ltda. Os incentivos incluem doação de lotes, repasse financeiro e retorno de ICMS. O projeto tramita na Câmara de Vereadores para aprovação e posterior assinatura de contratos e concessão de incentivos. Os seis empreendimentos beneficiados apresentaram histórico de atividades e seus projetos de ampliação, modernização e instalação, assim como, números referentes a geração de empregos para a comunidade local.

Na ocasião, prefeito Schnack falou sobre outros projetos e ações de incentivo à pequenas, médias e grandes empresas e diversificação da economia local. Citou os diversos cursos de qualificação oferecidos de forma gratuita, anunciou novidades na área do setor primário e agradeceu aos empreendedores por acreditarem na seriedade da comunidade de Arroio do Meio. “Apostamos em políticas públicas para abrir mercado, ampliar oportunidades e fronteiras para nossos empreendedores locais. Nossos esforços são para gerar oportunidades de emprego e renda para nossas famílias, porque acreditamos que quando a comunidade vai bem, o município prospera”, afirmou.

O secretário Meneghini recordou as inovações e avanços desta gestão, com destaque para as Feiras Agrícola e Gastronômica, Rodada de Negócios para empreendedores do ramo metal mecânico e qualificações para taxistas e artesãs, com foco nos avanços do turismo local. “Temos um orçamento financeiro planejado que nos permite honrar os compromissos com as empresas, ampliando a diversidade econômica do município”, afirma Meneghini. “Valorizar nossos empreendedores e suas iniciativas, nos orgulha e mostra que Arroio do Meio está no rumo certo”, conclui.

O presidente da Acisam, Adailton Cé, destacou que a indústria tem uma participação importante na economia de Arroio do Meio e, nos últimos 20 anos, tem tido uma evolução sensacional. Também disse que a participação pública é fundamental para o crescimento do setor industrial, que gera emprego e renda.

O presidente da Câmara de Vereadores, Luís Both, parabenizou as empresas, destacando sua importância no município. Disse que os projetos agregam ao desenvolvimento de Arroio do Meio.

Saiba mais sobre os incentivos a serem concedidos:

Doação de lotes no Loteamento Comercial e de Serviços Coxilha Vermelha – São Caetano:

• GBP Serviços de Pinturas e Sinalizações Eireli – Lote/incentivo avaliado em R$ 135.411,90. Empresa especializada em pintura e sinalização de trânsito, com o foco na prestação do serviço a prefeituras. Atende no RS, SC e PR. Os sócios Hélio de Andrade e Gilson Machado de Araújo fizeram a apresentação da empresa criada no ano passado e que construirá sua sede no lote doado.

• DISIM Indústria de Máquinas e Serviços Ltda – Lote/incentivo avaliado em R$ 136.500,00. Diego Simonetti relatou o histórico e o crescimento da empresa, bem como a entrada no mercado de energia fotovoltaica, com a DISIM Solar, que contabiliza mais de 700 projetos executados. A ampliação do espaço físico se faz necessário para atender o crescimento da empresa, iniciada em 2009.

Contrapartida das duas beneficiárias: permanecer no mínimo 10 anos em atividades no município e investir 150% o valor do lote.

• Centralsul Indústria e Comércio de Produtos Químicos Ltda (Instalada na ERS 130/São Caetano): Doação de duas áreas de terra para fins de ampliação do empreendimento – 3.612,14m² + 1.326,45m². Contrapartida: investimento mínimo de R$ 3 milhões; manter atividades industriais no município pelo tempo mínimo de 10 anos.

O empresário Michel Schott falou sobre o crescimento da indústria, que completa 25 anos em 2020. Relatou que o espaço físico será mais do que dobrado, tendo em vista a grande demanda do mercado. Em 2019 a Centralsul teve um crescimento geral de 38,52%.

• Agricultor Cristiano André Scheibler (Cascalheira/Passo do Corvo): Incentivo de R$ 3.715,00, para edificação e reforma de agroindústria familiar de derivados de cana de açúcar. Contrapartida: instalar e iniciar atividades em até um ano e permanecer pelo menos cinco em atividades no município.

Cristiano, que participa da Feira do Produtor desde 2010, relatou que participou de qualificações. Percebe que há demanda para o produto, por isso resolveu investir na regularização da produção, o que vai ampliar o mercado consumidor.

• Serralheria Majolo Ltda (ERS 130/São Caetano): Incentivo de R$ 125 mil, para edificação de pavilhão na nova área adquirida. Contrapartida: permanecer em atividade no município pelo prazo mínimo de 8 anos e 6 meses e investimento mínimo de R$ 1,200 milhão.

A empresa foi representada por Gabriel Majolo, neto do fundador Hélio Majolo. O jovem destacou o reposicionamento no mercado, com o foco em estruturas metálicas, e as novas instalações na ERS-130. A estimativa é crescer 30% nos próximos dois anos.

• Chlorum RS Indústria e Comércio de Cloro e Álcalis Ltda (a instalar-se em São Caetano): Incentivo – Custeio de despesas referentes à manutenção e investimentos do empreendimento, em valores correspondentes a percentual do Valor Adicionado gerado para o Município, em proporção equivalente a 40%, do valor de retorno de ICMS. Limitado ao valor global de R$ 2,250 milhões, pelo prazo de até sete anos. Contrapartida: investir no mínimo R$ 40 milhões e manter as atividades no Município pelo prazo mínimo de 10 anos.

A indústria de produtos químicos que são matéria-prima para outras indústrias, a exemplo da Girando Sol, foi representada por Daniel Croce, que relatou os benefícios da instalação para toda a região.

Por Alan Dick