Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 21 de Janeiro de 2020

O Alto Taquari - Cotidiano

Jornal da Semana
Eventos

Miss Brasil Plus Size Sênior levanta a bandeira do empoderamento

, 10 de janeiro de 2020 às 14h31

A lajeadense Lisandra Blau, 47 anos, recebeu no último mês a tripla titulação como Miss Lajeado Sênior Megga Virtual, Miss Rio Grande do Sul Sênior Megga Virtual e Miss Brasil Sênior Megga Virtual 2020 by Ane Bless. O concurso existe desde 2012, sendo realizado de forma totalmente virtual. As etapas iniciaram em meados de junho de 2019 e finalizaram em novembro. O concurso possui regulamento igual a um presencial, onde é dividido em fases municipais, estaduais e nacionais, e também por categorias onde a Plus Size vai até o manequim 48, com idade até 44 anos, a Sênior é para pessoas acima dos 45 anos e o Megga para manequins acima do 50.

“Antes deste concurso eu já havia participado de outros, mas sempre de forma virtual e sem nenhuma representação física com as devidas faixas e coroação. Sendo que o primeiro título foi pelo site Gordinhas do Brasil em 2012 onde conquistei o título de Miss Rio Grande do Sul Plus Size e, após esse, veio o 3° lugar no Concurso Lobas Poderosas Virtual de 2013 by Ane Bless”, explica Lisandra.

Ela relata que a participação foi tranquila e relembra que já havia tentado se inscrever neste último concurso várias vezes, mas imprevistos a impediram de participar. “Hoje vejo que por mais que se tente fazer as coisas, quando não for de fato a hora, não acontece. Desta vez, mesmo com alguns probleminhas técnicos deu tudo certo e somente após o encerramento das inscrições eu soube que era a única representante dentro do Vale do Taquari e carregando o nome de minha cidade, sem haver nenhuma outra candidata em qualquer uma das outras categorias”, ressalta.

Para ela, as titulações representam um grande marco. “Sempre tive muita representatividade entre o público feminino tanto quanto masculino pelo fato de ser uma Plus Size e estar sempre bem resolvida quanto a isso. Sou gorda desde criança, então tive muito tempo para gostar de mim do jeito que sou ou então buscar ajuda para mudar. Posso dizer que agora estou indo além das fronteiras, quebrando barreiras, tabus e enfrentando o preconceito de cabeça erguida. A bandeira do empoderamento, de fato, levanto há muitos anos e quero dizer tanto para aquelas meninas, mulheres e homens que estão fora das medidas padrões que cada um deles é lindo, é poderoso.”, conclui.

Lisandra é divorciada e tem dois filhos, de 16 de 14 anos. Quem quiser seguir a Miss Brasil Sênior Megga nas redes ou entrar em contato pode procura-la pelos links @lisandrablau no Instagram e na página Lisandra Blau Lajeado RS – MPBV 2020 no Facebook ou Whats 51 992970517.

Confira mais da entrevista com a Miss:

AT– Como você vê os atuais padrões de beleza que são impostos hoje pela indústria da moda, mídia e outros?
LB– Posso dizer que esses padrões estão sendo quebrados, de uma forma um pouco lenta ainda, mas já se pode observar uma grande evolução comparando de uns 10 anos para cá.
AT– Que tipo de impacto percebe que as mulheres, principalmente, têm com esses padrões?
LB– Os impactos com essa imposição de padrões de beleza são bastante avassaladores, pois temos muitas pessoas em depressão em virtude de não alcançarem aquele corpo perfeito. Ou, então, nota-se inclusive pessoas cometendo grandes danos à saúde com dietas malucas, uso de medicamentos e assim por diante.
AT– Como podemos combater estes padrões impostos, para que possamos entender que somos bonitos do jeito que somos?
LB– Creio que o combate começa unicamente com a questão de se amar em primeiro lugar, se olhar de uma forma mais especial e não somente com aquele olhar crítico vendo defeitos na imagem que se vê refletida no espelho ou mesmo nas fotos. Somos lindas e lindos mesmo não usando um manequim 38. Cada um tem uma beleza diferenciada onde a imposição de padrões não se encaixa. Se a pessoa for não estiver satisfeita como seu peso, que busque mudar isso, mas começando de uma forma correta e saudável, que é procurando uma nutricionista que não lhe coloque numa dieta absurda, mas que lhe ajude a fazer uma reeducação alimentar. Se não gostar de alguma outra parte do corpo em específico que vá buscar orientação com algum personal numa academia, e nos casos mais críticos até um médico então para ver sobre procedimento cirúrgico.
Só que, antes disso, que essa pessoa procure fazer um trabalho consigo mesma, se olhando diariamente no espelho dos pés à cabeça e dizendo para aquela imagem refletida: Sou bonita e sou especial pois eu me amo. Se a pessoa não amar à si mesma é difícil ela ter esse sentimento por parte dos outros.

Pela sua cidade, Miss desfilou no caminhão de Bombeiros

Por Alan Dick