Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 04 de Junho de 2020

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Economia

China foi o maior importador em 2019

, 17 de janeiro de 2020 às 9h25

As vendas de carne suína do Brasil (considerando todos os produtos entre in natura e processados) alcançaram volume recorde em 2019, de acordo a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), presidida por Francisco Turra.

Ao todo, foram embarcadas 750,3 mil toneladas ao longo dos 12 meses do ano passado. O saldo é 16,2% superior ao registrado em 2018, quando foram embarcadas 646 mil toneladas. Em receita, o saldo das vendas alcançou US$ 1,597 bilhão, número 31,9% maior que o resultado de 2018, com US$ 1,2 bilhão. Em dezembro, as vendas chegaram a US$ 183,6 milhões – maior saldo mensal já alcançado pelo setor.

A China, que assumiu o primeiro lugar nas importações já no primeiro mês do ano passado, importou 248,80 mil toneladas, volume 61% superior ao total embarcado em 2018. Também impactado pela Peste Suína Africana (PSA), o Vietnã aumentou suas importações em 82,6%, com total de 13,54 mil toneladas em 2019.

Já as vendas das exportações brasileiras de carne de frango, também considerando todos produtos, encerraram 2019 com saldo positivo em volume e receita. Ao todo, foram exportadas 4,212 milhões de toneladas nos 12 meses do ano, volume 2,8% superior ao registrado ao longo de 2018, com 4,1 milhões de toneladas. A China assumiu em 2019 a liderança entre os destinos internacionais da carne de frango do Brasil, com importações totais de 585,3 mil toneladas, volume 34% superior ao realizado em 2018, com 438 mil toneladas. Apenas em dezembro, o país asiático importou 72 mil toneladas, volume 94% superior ao efetivado no último mês de 2018.

Por Alan Dick