Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 29 de Fevereiro de 2020

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Dália Alimentos

Investimento na cadeia produtiva chega a R$ 200 milhões

, 13 de dezembro de 2019 às 9h18

O Complexo Avícola da Dália Alimentos, que será inaugurado hoje, é um dos maiores investimentos da cooperativa em sua história de 72 anos. O complexo integra uma das etapas do Programa Frango de Corte, inédito e protagonizado pela Dália Alimentos e estruturado de forma associativa em sua forma de produção da matéria-prima.

O Complexo Avícola está localizado no distrito de Palmas, Arroio do Meio, e demandou investimento de R$ 96 milhões, sendo que o programa terá investimento de R$ 200 milhões em toda a cadeia produtiva. Compõem a estrutura do complexo uma unidade frigorífica com capacidade inicial para o abate de 55 mil aves por dia, uma fábrica de farinhas e uma unidade fabril de rações, além de um incubatório que está localizado no município de Mato Leitão. O programa contempla, ainda, um matrizeiro, de propriedade da Empresa ASA, em edificação no município de Vale Verde, e nove condomínios associativos para a produção de frango de corte, estes de propriedade de 174 famílias associadas.

Primeiro abate já tem data marcada

Um projeto pioneiro no país, no segmento aves, e desenvolvido de forma associativa. O empreendimento tem área construída de aproximadamente 18 mil metros quadrados. É constituído por uma unidade frigorífica com capacidade para abater 55 mil frangos/dia, expandindo futuramente para outros dois módulos de abate: 110 mil frangos/dia e 165 mil frangos/dia. O primeiro módulo entrará em operação já no início de 2020 e deverá demandar mão de obra de 350 funcionários.

O complexo possui máquinas e equipamentos de última geração, com alta tecnologia empregada. Vinte e três delas são de grande porte e muitas importadas, principalmente da Holanda.

O primeiro abate já tem data marcada, será no dia 27 de janeiro, como uma etapa inicial de testes numa parceria de intercooperação com a Cooperativa Languiru, de Teutônia. Além do frigorífico, compõe o complexo, a Fábrica de Farinhas de Origem Animal e a Fábrica de Rações, também em Arroio do Meio, além do Incubatório, com investimento no valor de R$ 12 milhões por parte da cooperativa.

Outra etapa que complementa o Programa Frango de Corte da Dália Alimentos são os nove condomínios associativos para a produção dos frangos que irão abastecer a unidade frigorífica. Os condomínios são de propriedade dos produtores e estão localizados nos municípios de Anta Gorda, Cruzeiro do Sul, Encantado (com duas unidades), Mato Leitão, Marques de Souza, Venâncio Aires, Vespasiano Corrêa e Relvado. Todos seguem o mesmo padrão, com oito aviários cada e capacidade para alojar 275 mil frangos. O somatório dos nove núcleos totaliza investimento de R$ 67,5 milhões.

Por fim, também faz parte deste programa industrial o Matrizeiro, localizado no município de Vale Verde e de responsabilidade da Empresa ASA – América Sociedade Avícola, formada por um grupo de funcionários da cooperativa – que possui uma cota – responsáveis pelo investimento de R$ 15 milhões na obra.


ENTENDA COMO O PROGRAMA FRANGO DE CORTE DA DÁLIA ALIMENTOS ESTÁ ESTRUTURADO:

1) Matrizeiro (Empresa ASA): Está sendo construído em Vale Verde. Fazem parte desta sociedade, 37 funcionários da Dália Alimentos, mais a cota da cooperativa. O investimento será de R$ 15 milhões;

2) Incubatório: Em construção no município de Mato Leitão. O investimento será de R$ 12 milhões por parte da cooperativa;

3) Condomínios Avícolas para Produção de Frango de Corte: Os condomínios são constituídos por produtores associados à Dália. Em cada um dos empreendimentos, a cooperativa possui uma cota e o investimento, em cada um, gira em torno dos R$ 7,5 milhões, valor investido pelos associados;

4) Complexo Avícola: Inclui frigorífico (que demandará em torno de 350 postos de trabalho inicialmente), fábrica de farinhas de origem animal e fábrica de rações. O investimento será de R$ 96 milhões.

Por Alan Dick