Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 21 de Novembro de 2019

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Em Outras Palavras

A primeira vez ninguém esquece!

8 de novembro de 2019 às 10h48

Quando redijo estas mal traçadas linhas, o meu primeiro livro deve estar pronto, recém chegado da gráfica. Para mim, desacostumado a estas empreitadas, trata-se de um projeto audacioso, embora a tecnologia tenha facilitado a confecção de uma coletânea de textos como é o “O Tempo é o Senhor da Razão e Outras Histórias”.

É uma seleção de muitos anos de colunas assinadas em cinco jornais do interior, somadas às colaborações periódicas em veículos de Porto Alegre, além de blogs e sites de amigos jornalistas. Alguns textos também foram divulgados no meu blog, momentaneamente desativado.

Fazer este livro foi uma tarefa complexa. A começar pela desorganização do autor que não tem seus textos sistematizados, sequer arquivados em algum computador ou pendrive. Foi preciso contratar uma jornalista, amiga de longa data, para “tarrafear” na internet as crônicas que somaram mais de 500.

As crônicas são resultado da observação do cotidiano. Basta analisar a divisão em capítulos: amigos, futebol, memória, política, jornalismo, sociedade e família. Quem me acompanha neste espaço sabe que as reminiscências arroio-meenses, como a infância no bairro Bela Vista, os campeonatos de futebol de salão na praça Flores da Cunha, as reuniões dançantes e os piqueniques à beira do Taquari inspiraram várias reflexões e causos.

Dedico este livro a todos que de alguma maneira
me ajudaram ao longo destes mais de 40 anos

Também há referência sobre os comícios no interior, à luz de liquinhos em bodegas, em campanha eleitoral, em 1968, quando meu pai elegeu-se vereador. Também há referência das experiências daqui mesmo, no jornal O Alto Taquari, onde era o único funcionário. Por isso, Arroio do Meio ocupa um lugar especial no livro, cujo lançamento poderá ocorrer na cidade.

O lançamento já confirmado acontecerá no dia 21 de novembro, uma quinta-feira, no Chalé da Praça XV, local icônico do centro histórico de Porto Alegre. Mais que a realização de um sonho, através de um livro, o evento será a possiblidade de reencontrar amigos, ex-colegas de trabalho e de faculdade, além de afetos em geral que se perdem ao longo da vida. As vendas pela internet aproximam parceiros distantes que podem receber o exemplar através dos Correios. Basta entrar na minha página do Facebook.

Ao vislumbrar a primeira prova do livro, uma espécie de rascunho enviado pela gráfica para conferência e correções, lembrei dos meus pais e da minha trajetória como jornalista. Tive o privilégio de conhecer muitas pessoas “do bem”, que me ajudaram, através de indicações para bons empregos e oportunidades que forjaram a minha carreira.

Nestes mais de 40 anos de profissão, pude usufruir dos melhores empregos neste Estado, incluindo empresas tradicionais do interior onde aprendi muito. Sou grato a todos. Por isso, dedico este livro de estreia a todos que de alguma maneira contribuíram para meu enriquecimento profissional. Uma pena a impossibilidade de citá-los.

É um sonho realizado, graças à contribuição de muitas mãos, cérebros e corações. Obrigado a todos!

Por Alan Dick