Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 19 de Outubro de 2019

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Especial

Cuide da saúde do seu melhor amigo mantendo as vacinas em dia

, 7 de outubro de 2019 às 10h34

Um cão saudável é um cão feliz. Se você quer bem a seu pet, é importante que cuide da saúde dele, levando-o regularmente ao veterinário. Além de cuidar da carteira de vacinas, o profissional checa a saúde do paciente e pode diagnosticar se há algum problema. Sempre é importante ressaltar que quando há um comportamento atípico do cão, ou o dono percebe sintomas como dor, diarreia ou ferimento aparente, a procura pelo profissional deve ser urgente.

O veterinário James Jung, da Clínica Veterinária São Paulo, explica que a frequência de visitas ao consultório está relacionada com a forma como o cão é tratado em casa. “Considerando que os filhotes necessitam de vacinas com reforços mensais, devemos fazê-las, obrigatoriamente, em mais ocasiões. Isto é inevitável. Quando adultos, as vacinações são anuais, portanto a necessidade de retorno é menos frequente”.

Em condições normais, conforme o veterinário, duas visitas anuais são suficientes para vacinar e fazer uma breve avaliação clínica. “A maior causa de atendimentos no consultório decorre da falta de vacinas, o que leva a maioria dos pacientes a óbito. Estas vacinas são indispensáveis”, frisa Jung. Se o cão não estiver adequadamente imunizado pode contrair vírus que serão fatais ou que trarão consequências (sequelas) graves para a vida do animal, como tiques nervosos e até paralisias.

Jung alerta que os casos de cinomose e parvovirose levam muitos pacientes ao consultório veterinário. Ambas são prevenidas por meio das vacinas. A cinomose tem origem viral, com sintomas respiratórios como pneumonia grave, inicialmente e, depois, uma fase nervosa com sintomas paralíticos de meningoencefalites. O tratamento é difícil. A parvovirose tem sintomas gastrointestinais, vômitos e diarreia com sangue, que na maioria das vezes é fatal.

Outras enfermidades de importância são a Leptospirose, que ocorre com menor frequência, mas oferece risco aos humanos e a raiva, que também é uma enfermidade viral, perigosíssima ao homem e que tinha sua ocorrência rara. “Hoje se encontram casos em diferentes regiões e estados. Essas enfermidades, somadas à hepatite infecciosa, devem ser controladas através da vacinação”, alerta o veterinário, reforçando que a imunização deve ser feita anualmente.

Os demais cuidados preventivos se referem principalmente a um controle de parasitas, como vermes e de pele que, por ocasião dos banhos regulares em pet shops, são detectados pelos profissionais e orientados devidamente. Servir rações de boa qualidade, ter acomodações seguras e confortáveis tanto no frio como no calor também fazem parte dos cuidados no sentido de prevenir doenças e proporcionar bem-estar.

Por daiane