Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 19 de Outubro de 2019

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Política

PT homenageia Ruy e Clara Bersch

, 16 de setembro de 2019 às 8h38

Dezenas de filiados, militantes e simpatizantes prestigiaram a convenção do Partido dos Trabalhadores (PT) de Arroio do Meio no domingo, dia 8, na Câmara de Vereadores. Na ocasião, foi constituído o Diretório e eleita a Executiva, com a continuidade de Carla Schroeder na presidência da sigla, acompanhada pela tesoureira Elin Westenhofen, secretário, Paulo Kuhn e membros Rogélio Sebastiani, Euclides Scheid e Rosalina Feldens.
O momento também ficou marcado pela homenagem ao ex-vice-prefeito Ruy Dagoberto, 84 anos e sua esposa, Clara Bersch, 82 anos, pela atuação no partido nas décadas de 1980 e 1990. Eles receberam uma placa da presidente Carla, que destacou que os dois deram o exemplo da mudança que se deseja ver no mundo, por uma vida de luta em defesa do bem comum, que deve ser espelhado pelos jovens, num momento desafiador em torno da renovação do partido.

Carla também leu uma mensagem enviada pela vice-prefeita Eluise Hammes e seu marido Euclides Scheid, que estão em Boppard, Alemanha de férias: “queremos deixar um abraço e expressar gratidão por estarem no partido. São pessoas grandes em generosidade, em doação em carinho e fazem muito pelas pessoas de Arroio do Meio. Desejamos muita saúde e perseverança nas causas sociais. Estamos na Alemanha usufruindo caminhos que vocês abriram e um abraço grande ao círculo de amigos de Boppard”.

O suplente de vereador, Paulo Grassi, que conhece o casal desde 1995, relembra que a entrada de um doutor no partido popular foi uma honra para a sigla e deu um impacto importante para a credibilidade do PT, num momento em que a sociedade local tinha uma visão política mais fechada. “Fizeram o partido ser conhecido pela proposta de governo e trabalho. A melhor fase de democracia participativa do município, com envolvimento da comunidade em torno das coisas públicas de tal ordem que assustaram os acomodados com o fazer político. São um exemplo de pessoas idôneas e comprometidas. Viveram a vida inteira para dar condições melhores aos que rodeavam e aos que mais necessitavam. Não fizeram política para se apropriar do que é público e sim servir a sociedade, com doação, exemplo, disponibilidade e serviço. Que possam seguir por muitos anos e sejam inspiração para os jovens que estão chegando”, destacou.

Sobre o atual momento do partido, Grassi avaliou que é preciso deixar de lado a ânsia de ganhar sempre e lembrar da paciência que a militância teve ao longo da história do partido, até interferir diretamente nas decisões. “As contradições do atual governo vão fazer as coisas voltarem ao lugar, é uma questão de tempo para as pessoas analisarem. Tudo o que foi construído não se perdeu. O PT tem reserva moral, vai ajudar a impulsionar as mudanças, a clarear a realidade nebulosa e superar as barreiras necessárias para se restabelecer”.

O assessor parlamentar Rudimar Müller, conheceu o casal num curso de formação política em Santa Maria em 1994. Avaliou que a grande tarefa de um partido é ser esperança, luz e espelho, algo que Ruy e Clara, souberam ser ao longo de sua trajetória. “O PT construiu bastante em pouco tempo de história e foi crucial no desenvolvimento social e comunitário. Fez bem para as famílias. Mas é preciso conviver com alternâncias que são cíclicas. Há poucos meses as pessoas estão experimentando outros caminhos e o remédio está sendo muito amargo. Há menos saúde, menos educação, menos perspectiva de emprego e realizações, como a conquista da casa própria, deixando a população tensa com o futuro”, comparou.

A suplente de vereadora em Lajeado, Eloide Gonzatti, disse que ao longo de sua trajetória sempre aprendeu com Clara, seja na argumentação, exemplos de caminhada, ideias, ações e voluntariado. “Recentemente ela veio de bengala ajudar no preparo de canapés para oferecer um chá a um grupo recepcionado na paróquia São Cristóvão. Poucos fazem isso. A maioria é movida pelo dinheiro”. Eloide também lembrou da importância de Ruy para implementar a política pública do RS em Arroio do Meio, num período onde havia mais resistência para contratos entre o Estado e o Município. “Como havia diferenças entre o então prefeito e o PT, que governava o Estado, esperamos Ruy assumir a prefeitura para viabilizar obras de melhorias no Guararapes, com a ampliação das salas de aula, atendendo uma demanda antiga do educandário. O exemplo dos dois é importante para fazermos a diferença, sabendo ouvir, pensar, agir e ensinar”, observa.

O bancário e médico aposentado, Ruy Dagoberto Bersch, embora avesso à homenagens individualizadas, se disse recompensado pelo gesto e atitude, se estiverem satisfazendo o coletivo. Ruy também deu conselhos para a juventude que está aderindo ao princípio da fraternidade, política coletiva em um momento em que a sociedade tem muita interpretação distorcida, como sobre o significado do bem-comum. “É preciso saber dar o exemplo, dialogar, aceitar diferenças e não contestar de forma agressiva, individualmente e na comunidade. Contrapor com questionamentos, respeitar e argumentar, sem rebaixar os outros para buscar superioridade. Não leva a nada. As pessoas precisam se sentir apoiadas em suas ideias e cada um é responsável pelas suas. É preciso ser humilde. O processo é lento. Cada um tem méritos, assim como julgamentos positivos e negativos, por isso é importante buscar um ideal coletivo e não para si próprio”, inteira.
Clara cumprimentou especialmente as mulheres que são a maioria no partido e na sociedade, e falou da importância de se buscar a integridade pessoal, por meio do equilíbrio físico, mental, emocional e das atitudes. “É preciso dar tempo para desenvolver pensamentos que, aliados à fé e à esperança, possibilitarão sensibilizarmos o próximo e a comunidade em torno dos objetivos coletivos”, salientou.

Por daiane