Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 19 de Agosto de 2019

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Geral

Prefeito confirma construção de rampa náutica no Navegantes

, 28 de maio de 2019 às 10h10

O prefeito de Arroio do Meio, Klaus Werner Schnack, acompanhado pelo coordenador do Planejamento, Fernando Eneias Bruxel, esteve reunido na noite de quarta-feira, dia 22, com pescadores, barqueiros e moradores do bairro Navegantes, para projetar a construção de uma rampa náutica no Balneário Recreio Municipal na orla do Rio Taquari em Arroio do Meio.

O encontro foi intermediado pelo vereador, Pedro Volmir de Freitas Noronha (PTB) que defende publicamente a necessidade da obra há dois anos e cinco meses. Outros proprietários de embarcações do município também estiveram presentes na reunião, assim como a acadêmica em Arquitetura e Urbanismo, Bianca Bourscheid.

O apelo em torno da acessibilidade à hidrovia e sustentabilidade da atividade econômica da pesca artesanal, pautou o organograma dos projetos de licenciamentos ambientais e das obras náuticas e civis, tendo em vista que uma revitalização completa é inviável do ponto de vista burocrático.

Nas próximas semanas Bruxel, acompanhado pelo engenheiro Aldir de Bonna, vão analisar o acesso ao rio juntamente com o vereador e pescadores, dentre eles, muitos profissionais da pavimentação de ruas, para elaborar o projeto.

A ideia é iniciar pela fixação da estrutura de concreto na base da rampa, quando o nível do rio estiver mais baixo, possivelmente no inverno quando ocorrer uma trégua das chuvas. Na sequência o acesso receberá paralelepípedos bem ancorados com vigas, escolhidos por gerar menos impacto ambiental que asfalto ou concreto. Também serão feitos ajustes pontuais em locais com problema de saneamento.

A meta é a conclusão da rampa e do acesso até fevereiro de 2020, quando ocorre a procissão da Nossa Senhora dos Navegantes.

Klaus destacou que, a medida que o local volte a ser mais frequentado, como era no passado, outros investimentos podem ser feitos na reforma da estrada e melhorias na via lateral que dá acesso a cachoeira, na ponta da ilha. E a partir disso, revitalizar o balneário aos poucos. Projetos mais ousados, no momento, são incompatíveis, principalmente por questões ambientais que dependem da execução das obras de saneamento básico em todo município, já previstas no plano da Fundação Nacional da Saúde (Funasa), mas sem previsão de realização.

Atualmente os pescadores e proprietários de embarcações têm dificuldade em acessar e sair do rio, especialmente quando o solo está úmido. Além de dificultar a atividade da pesca, motiva muitos a procurarem rampas náuticas em outros municípios da região.

Por daiane