Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 17 de Outubro de 2019

O Alto Taquari - Cotidiano

Jornal da Semana
Eventos

Milhares de pessoas acompanham a encenação da Via-sacra

, 26 de abril de 2019 às 10h46

A encenação da Paixão de Cristo de Forqueta, Arroio do Meio, chegou na sua 22ª edição levando emoção e renovação de fé ao público. Cerca de seis mil pessoas estiveram, na noite da quinta-feira, dia 19, no Cenário da Lagoa, para assistir a representação que consolidou-se como o maior evento religioso do município.

A recepção do público foi feita pelos próprios atores, todos voluntários da comunidade. A abertura ficou a cargo da Orquestra de Travesseiro, que emocionou os presentes e preparou-os para assistir a paixão, morte e ressurreição de Jesus Cristo. A coordenação do evento foi do maestro e regente, Paulo Haas. Foram mais de 100 atores, caracterizados, entre crianças e idosos. O grupo vinha se preparando há três meses, com ensaios periódicos.

Entre os voluntários que atuaram na 22ª Paixão de Cristo de Forqueta, estava Liniker Duarte que, neste ano, completou 15 anos de participação no evento. Ele encenou dois personagens: um sacerdote, no primeiro momento e, o diabo, no segundo.

Apaixonado por teatro, Duarte mostra muito orgulho ao falar sobre a encenação. “Sem dúvidas, tendo todo esse contingente de expectadores, foram 6 mil neste ano, de diversas partes do Estado, arrisco dizer que essa foi a maior Paixão de Cristo do Rio Grande do Sul e, disso, Arroio do Meio e a comunidade de Forqueta devem se orgulhar”, declara.

Ele chama a atenção para o potencial dos artistas que têm sido revelados em Forqueta e para o destaque crescente que o município tem tido, no aspecto cultural. “Estaremos, dentro de três anos, completando 25 anos de Espetáculo, em um cenário único no Estado, com mais de 500 metros quadrados de área. Orgulho-me de fazer parte desta história. Estou no elenco desde meus 12 anos de idade e digo, com convicção que fazer teatro é parte de minha essência, me faz feliz. Ajudar a construir a história do Cenário da Lagoa, para mim, é uma das certezas de que estou no caminho certo”, conclui.

Por daiane