Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 13 de Novembro de 2019

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Agricultura

Mais de 120 mil embalagens de agrotóxicos já recolhidas

, 22 de abril de 2019 às 8h37

Agricultores da Comarca de Arroio do Meio e que utilizam agrotóxicos devem ficar atentos ao roteiro de recolhimento de embalagens vazias, que ocorre na segunda e terça-feira próximas. Em Arroio do Meio, Capitão, Coqueiro Baixo e Nova Bréscia o recolhimento será na segunda-feira, enquanto que em Pouso Novo e Travesseiro será na terça-feira.

A ação está sob coordenação da Fundação Pró-Rio Taquari e será executada pela Agro Comercial Klein, Comercial Agrícola Maná, Tritec Equipamentos Ltda., Agropecuária Chimarrita, empresas que comercializam este tipo de produto. Em Nova Bréscia a execução fica por conta da prefeitura. Nos cinco municípios o recolhimento tem apoio das prefeituras.

Conforme o gerente executivo da Fundação Pró-Rio Taquari, Ildo Guinter Mayer, o trabalho de coleta das embalagens iniciou em 2000 pela Comarca de Lajeado. A Comarca de Arroio do Meio ingressou no programa em 2004 e, posteriormente, entraram a de Estrela e de Teutônia. São 25 municípios da Região contemplados com a ação. As coletas ocorrem nos meses de março a junho, conforme a localidade.

Em 2018 foram recolhidas 47.090 unidades e a expectativa é de que, neste ano, o volume se mantenha próximo. Desde o início do programa foram recolhidas na Comarca de Arroio do Meio 121.491 unidades de embalagens de agrotóxicos.

A lei estabelece a responsabilidade da indústria, da revenda e do produtor sobre a tríplice lavagem das embalagens e sua devolução e destinação final. A tríplice lavagem deve ser feita pelo agricultor, ao usar todo o conteúdo do produto. “Assim ele terá o máximo de aproveitamento para aplicar nas plantas e ao mesmo tempo descontamina as embalagens, viabilizando a reciclagem. Feito o procedimento, as embalagens deverão ser mantidas em lugar abrigado e seguro para serem entregues no momento da coleta volante que acontece uma vez a cada ano”, observa Mayer. Ele lembra que a recomendação quanto ao manuseio das embalagens vazias, é a mesma para a aplicação do produto (imprescindível o uso de EPI). Os agricultores também devem seguir a orientação técnica.

Todas as embalagens recolhidas são encaminhadas pelas revendas até a Ardec de Cachoeira do Sul, que é a Central de Recebimento de Embalagens conveniada. A partir dessa Central, as indústrias assumem a responsabilidade, de acordo com a legislação. Na Ardec é feita a triagem e o enfardamento e posteriormente as embalagens são encaminhadas para indústrias de reciclagem ou incineração em SP.

O material reciclado é direcionado para produtos de uso específico, tais como conduítes e caixinha de luz, caixa de bateria e canos de esgoto.

Talão de Produtor

O técnico agrícola da Agroklein, responsável pelo recolhimento das embalagens em Travesseiro e Arroio do Meio, Vilson Kuhn, reforça aos agricultores para que esperem pelo caminhão com as embalagens limpas. Devem estar limpas e sem a tampa, que devem ser separadas. Já as embalagens com resíduos de produtos devem permanecer fechadas. Vilson chama atenção para que o agricultor tenha em mãos o Talão de Produtor para a anotação das devoluções das embalagens e as respectivas quantidades.

A coleta será feita através de um caminhão, devidamente licenciado, contendo os equipamentos de proteção necessários. Três funcionários da empresa realizarão a coleta das embalagens nas propriedades rurais, assim como a separação das mesmas por tamanho e contaminação. As embalagens serão armazenadas em bags plásticos e enviadas para uma usina de reciclagem em Cachoeira do Sul.

Coleta de lonas inservíveis

Em Arroio do Meio, a coleta de lonas de silagem inservíveis, que inicialmente estava programada para ocorrer conjuntamente com o recolhimento das embalagens, foi adiada por motivos de operacionalização. A coleta deste material deve ocorrer nos dias 6 e 7 de maio em pontos de recolhimento que ainda serão divulgados.

Por daiane