Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 16 de Junho de 2019

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Especial

A decoração de Páscoa, resultado da união de várias mãos

, 12 de abril de 2019 às 9h00

Quem costuma passar, nesta época do ano, pela Praça Flores da Cunha e pela frente da prefeitura de Arroio do Meio, costuma encher os olhos. São coelhos de pano e de madeira, ovos, cenouras gigantes, placas e peças pintadas à mão, atribuindo colorido e, principalmente, fazendo referência à Páscoa, que se aproxima.

Todos os anos a variedade de peças cresce. Algumas são mantidas e muitas novidades são agregadas. É diversa também a mão de obra responsável pela criação e confecção das peças, mostrando a união da comunidade. A ceramista e oficineira da Casa do Museu, Cláudia Jung, tem participado e acompanhado esse processo há três anos. Ela lembra que tudo começou com a decoração que fizeram com peças de cerâmica, junto aos banheiros e ao caramanchão. A partir dali, a cada ano ,os artigos foram aumentando e se espalhando por todo o logradouro. “Fomos colhendo ideias e, a cada ano, vamos acrescentando mais”, explica.

Entre as mãos que confeccionaram a decoração de Páscoa estão, os artesãos do município, os participantes das oficinas de cerâmica, dos grupos de idosos, do Posto de Saúde e do Cras e as crianças da Associação de Menores de Arroio do Meio (Amam). Cláudia destaca ainda a participação da vice-prefeita, Eluise Hammes, contribuindo com várias ideias para a praça e do subprefeito de Arroio Grande, Gerson Werner, que fez os coelhos de madeira. “A comunidade tem muita participação nisso, ajudando a cuidar. E é muito bom todo esse envolvimento”, declara a oficineira. Para ela, o trabalho feito em conjunto também serve para mostrar que é preciso dar o primeiro passo. “ As pessoas dedicaram um pouco do seu tempo e produziram para estar ali na praça. E assim como elas se sentem parte, elas também cuidam. É o amor pela cidade”, conclui. A programação completa de Páscoa, de Arroio do Meio, pode ser conferida na página 3 do caderno Cotidiano.

 

Por daiane