Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 23 de Agosto de 2019

O Alto Taquari - Cotidiano

Jornal da Semana
Eventos

Devoção à padroeira se fortalece a cada ano

, 1 de fevereiro de 2019 às 9h40

A comunidade de Nossa Senhora dos Navegantes, do bairro Navegantes, se prepara para mais uma festa em homenagem à padroeira. O evento, que já é tradicional no município, chega neste ano em sua 107ª edição. Neste ano, o tema da festa será “A exemplo de Maria, seguir os passos de Jesus”.

Na noite desta sexta-feira ocorre a terceira noite do tríduo na capela da comunidade. Com início às 19h30min, a missa terá como tema Eucaristia: comunhão e família, além da bênção das velas com procissão luminosa. O momento contará com a presença das Mensageiras da Divina Providência.

Amanhã, dia 02, dia de Nossa Senhora dos Navegantes, ocorre a Noite Mariana na capela, com início às 19h30min. O tema da noite será “Maria ensina-nos a amar como Jesus amou”. Segundo a tesoureira da comunidade, Lourdes Zanatta Both, será uma noite especial, com uma programação preparada especialmente para a data.

O domingo, como de costume, será de cantos, devoções e agradecimentos com a procissão pelas ruas do bairro e nas águas do rio Taquari com o andor de Nossa Senhora. A procissão inicia às 9h, com saída em frente ao salão da comunidade, passando pelas ruas Visconde do Rio Branco, do Moinho, Dr, João Carlos Machado e Campos Sales, seguindo até as águas do rio Taquari.

Após a procissão ocorre missa na capela, seguida de almoço ao meio-dia, com cardápio composto por carne de rês, porco, galeto, salsichão, comidas quentes e saladas diversas. Às 14h inicia o baile com o Musical Zabadak e às 16h será realizado o sorteio da rifa com prêmios em dinheiro e demais brindes. Cartões para o almoço podem ser adquiridos antecipadamente com a diretoria ou no dia ao valor de R$ 25 (adulto) e R$ 12 (crianças de 06 a 10 anos). A expectativa é servir entre 500 e 600 almoços.

Lourdes ressalta que neste ano não serão realizadas paradas durante o percurso a pé. Segundo ela, antes do andor com a padroeira ir para o rio, haverá uma parada de reflexão sobre o meio ambiente na área do Balneário Municipal. “A devoção à Nossa Senhora continua a mesma, mas percebemos que o lado religioso da festa se fortalece a cada ano, tanto na procissão como no tríduo”.

Os preparativos para mais uma edição da festa estão bem adiantados. Segundo Lourdes, a capela e o salão já estão limpos para o domingo. Além disso, pequenas melhorias foram realizadas nos dois locais, visando a estética e conforto dos visitantes. “A festa mobiliza boa parte da comunidade. São 12 pessoas na diretoria, fora os colaboradores que auxiliam de diferentes formas. No dia são mais de 50 pessoas envolvidas com a organização e realização do evento”.

Ela frisa ainda que todo ano a comunidade conta com o apoio de pessoas que se dedicam a confeccionar os brindes do Tudo Premiado. “Temos uma boa equipe que quer ajudar, e isso é muito bom”

Com a graça de Nossa Senhora dos Navegantes, uma família

A fé e devoção à Nossa Senhora dos Navegantes está presente de uma forma muito especial na vida de Tânia, Marcela e Élvio Führ. Moradores do bairro há cerca de 28 anos, a professora aposentada Tânia e o marceneiro Élvio participam da festa desde que se mudaram para a rua Campos Sales. Além disso, tanto o casal quanto a filha Marcela, buscam se envolver de alguma forma na organização e realização da festa.

Élvio, por exemplo, tem uma função muito importante na procissão. Ele é um dos quatro marinheiros responsáveis por carregar o andor da padroeira pelas ruas do bairro. Devoto de Nossa Senhora dos Navegantes, desde 2003 ele realiza esse ato como forma de devoção à santa, pedindo por proteção e saúde.

Todo esse amor e referência à padroeira da comunidade está relacionado à filha Marcela, de 17 anos. Tânia conta que em fevereiro de 2009, antes da procissão, encontrou algumas meninas em frente à capela, e as levou para fazer um pedido para ser colocado no barquinho que todos os anos é largado no rio. Entre elas, havia uma em especial, e que Tânia já conhecia.

“Naquela época eu e meu marido estávamos esperando na fila de habilitação para adoção de uma criança, e aquela menina estava em busca de uma família. Dentro da capela pedi a ela o que queria, e ela falou que queria ter uma família e ser muito feliz. Eu falei para ela que havia pedido para Nossa Senhora dos Navegantes que me desse uma filha, assim como ela”.

Com os pedidos no barco, a professora pediu permissão para levar a menina na procissão. Andaram de mãos dadas todo o trajeto. Ao final, Tânia apresentou a menina para Élvio. Quatro meses depois, Tânia recebeu uma ligação dizendo que havia uma menina de 7 anos para adoção. “Quando pedi seu nome e disseram que era a Marcela não consegui me conter. Cheia de alegria respondi: ‘Sim, queremos adotá-la’. Liguei para meu marido que também recebeu a notícia com muita alegria. Encaminhamos o pedido e no dia 09 de junho daquele ano ela veio morar conosco”, relata emocionada.

Marcela afirma que quando soube que seria adotada, e que sua mãe seria Tânia, ficou muito feliz, até porque as duas já se conheciam. “Eu sabia que a partir daquele dia eu teria um caminho a seguir”. Na procissão desse ano, a jovem será responsável pelos pedidos do barquinho que será largado no rio.

O casal só tem a agradecer à padroeira, pois foi com sua intercessão que a jovem Marcela ganhou uma nova família. “Nosso pedido naquele dia foi feito com tanta fé e amor que foi atendido e, todas as vezes que nos dirigimos à Santa dessa maneira, ela ouve e atende nossos pedidos”, enaltece Tânia.

Por daiane