Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 22 de Março de 2019

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Economia

Economia e durabilidade dependem de manutenção periódica

, 16 de dezembro de 2018 às 10h00

O ar-condicionado veicular deixou de ser equipamento exclusivo de carros de luxo e hoje está presente em praticamente todos os modelos de veículos fabricados no Brasil. Com as altas temperaturas, o equipamento se faz necessário, pois proporciona maior conforto aos ocupantes do veículo e também maior segurança, já que os vidros devem estar fechados para melhor funcionamento do equipamento.

Porém, para um bom funcionamento do ar condicionado veicular, uma série de cuidados devem ser levados em conta que deve ser feita com certa frequência. O ideal é que uma higienização do filtro de cabine seja realizada a cada cinco meses. Em caso de condições adversas, como estradas de chão, recomenda-se que a higienização seja feita a cada três meses.

A manutenção do sistema de refrigeração se faz necessária por vários motivos. O primeiro deles está relacionado à saúde dos ocupantes. A higienização elimina poluentes e fungos armazenados no sistema que podem trazer malefícios à saúde como renite alérgica, por exemplo. Com o sistema higienizado e em condições favoráveis de funcionamento, o equipamento vai filtrar com maior eficiência os poluentes do ar, vindos da rua, impedindo que esses micro-organismos sejam respirados pelos passageiros. “Esse é o papel do filtro de cabine, responsável por reter partículas de poeira, fuligem, pólen, gases nocivos e odores desagradáveis, evitando que esses cheguem ao interior do veículo”, explica o sócio gerente da Valear, Volnei Ribeiro.

Com a manutenção do sistema de ar-condicionado em dia, o veículo consome menos combustível. Volnei explica que com as tubulações sujas e entupidas o ar-condicionado precisará ficar por mais tempo ligado para a refrigeração do ambiente interno o que vai consumir mais combustível. A durabilidade está diretamente ligada às condições de uso que com a manutenção adequada terá sua vida útil estendida. “As altas temperaturas forçará o veículo a acionar outros componentes a exemplo do sistema de refrigeração do motor que é composto pela ventoinha o que consequentemente aumentará o consumo de combustível.”

Ele ressalta ainda que o sistema de ar-condicionado do veículo deve ser utilizado com frequência propiciando um melhor funcionamento do sistema. Quando utilizado com pouca frequência, a umidade pode acumular-se nas tubulações e aberturas gerando fungos, bactérias, mofo e odor. “É preciso ligar uma vez a cada dois dias por aproximadamente dez minutos”, enfatiza Volnei.

Por daiane