Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 10 de Dezembro de 2018

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Educação

Metas do Plano Municipal de Educação norteiam a educação no município

, 11 de outubro de 2018 às 10h30

A prefeita em exercício de Arroio do Meio, Eluise Hammes; a secretária de Educação, Mara Betina Forneck e a coordenadora da Educação Infantil, Denise Neumann Gerhardt visitaram a redação do AT na manhã de terça-feira para prestar contas sobre o Plano Municipal de Educação. O documento foi aprovado em junho de 2015.

Válido até 2025, o plano norteará a educação municipal durante 10 anos. Composto por 20 metas, contempla as três redes de ensino do município, envolvendo alunos desde a Educação Infantil até a educação especial. Duas vezes ao ano, o Conselho Municipal de Educação precisa prestar contas à comunidade e professores sobre as metas alcançadas.

Eluise Hammes, que na época era a secretária de Educação, destaca que o plano não foi feito para ficar na gaveta. “Fizemos um planejamento estratégico da educação, pensando em como atender as crianças nessa área, oferecendo a elas um ensino de qualidade. Além disso, nossa intenção foi de pensar a educação como um território, envolvendo as três redes de ensino do município”.

A secretária Mara Forneck frisa que o município tem o plano como um norteador, com o principal objetivo de fazer com que a educação avance. “É um plano mais enxuto justamente para se ter um melhor monitoramento das ações propostas”. Denise Gerhardt, que integra o Conselho Municipal de Educação, lembra que para a elaboração do documento, foi necessário realizar um diagnóstico do município, para conhecer a realidade da educação arroio-meense, buscando indicadores para nortear as ações e metas propostas.

A prestação de contas para os professores ocorreu no dia 29 de setembro, na Acisam. Entre as metas alcançadas está a universalização da Educação Infantil na pré-escola, até 2016, para crianças de quatro a cinco ano de idade e oferta de educação integral em, no mínimo, 50% das escolas públicas. Além disso, ampliar a oferta de Educação infantil em creches, de forma a atender, no mínimo, 70% das crianças de até três anos até o final da vigência do PME.

Em 2017 o número de crianças de 4 e 5 anos atendidas era de 424, sendo que neste ano o número chega a 460 crianças. Quanto a Educação Infantil, no ano passado a população total de 0 a 3 anos atendida era de 556 crianças, sendo que neste ano o número total passou para 797 crianças.

Outra meta que merece destaque é a de número 4, que universaliza, para a população de 4 a 17 anos com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades ou superdotação, o acesso à educação básica e ao atendimento educacional especializado. Segundo dados do Conselho Municipal de Educação, em 2018 são 48 alunos com deficiência matriculados, sendo apenas 10 alunos matriculados fora da escola regular.

Baseado em diretrizes à nível nacional, o plano visa alcançar a erradicação do analfabetismo, gestão democrática, valorização dos profissionais, qualidade de ensino, cidadania e igualdade. Para isso, propõe ações que prezam pela melhoria da qualidade de ensino dos alunos da Educação Infantil, Ensinos Fundamental, Médio e Superior e Educação para Jovens e Adultos.

Por daiane
Denise Gerhardt, Mara Forneck e prefeita em exercício, Eluise Hammes com a diretora do AT, Isoldi Bruxel em visita à redação para falar sobre as ações do Plano Municipal de Educação

Denise Gerhardt, Mara Forneck e prefeita em exercício, Eluise Hammes com a diretora do AT, Isoldi Bruxel em visita à redação para falar sobre as ações do Plano Municipal de Educação