Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 10 de Dezembro de 2018

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Geral

Retração da economia não afeta o setor de estética

, 3 de agosto de 2018 às 14h42

Ao contrário de outros setores que tiveram encolhimento da lucratividade em decorrência da crise econômica e institucional do país, o setor dos cuidados pessoais, especialmente a estética, se mantém aquecido, com crescimento e modernização dos serviços prestados.

Em Arroio do Meio atualmente são 62 estabelecimentos registrados, entre barbearias, cabelereiros, estúdios, salões e centros de estética, e estão presentes em todos os bairros e localidades do município. Todos possuem alvará e seguem práticas sanitárias, que envolvem higienização, esterilização, autoclave e uso de material de limpeza bacteriostático. Geralmente os estabelecimentos são fiscalizados quando a licença é renovada ou mediante denúncias que podem partir dos próprios clientes.

Profissionais que atendem o público feminino revelam que as clientes não deixaram de frequentar os estabelecimentos, porém, a intensidade mudou. A procura aumenta nas vésperas de eventos ou datas comemorativas, quando as mulheres optam por um atendimento mais completo.

Os valores dos procedimentos variam muito de acordo com o público alvo, ponto comercial, experiência, tempo de serviço qualidade dos produtos e tecnologia envolvidas, além da personificação – cada cliente é único com necessidades diferentes.

A principal procura na rotina é por manicure e pedicure, escova progressiva, retoques na tintura, cortes com ou sem lavagem e depilação, que podem custar entre R$ 15 a R$ 200. Entretanto a maioria não está conseguindo repassar a inflação do custo fixo, com aluguel e condomínio e dos produtos de beleza que tiveram alta considerável. Lembrando a existência de profissionais de “fundo de quintal” ou que atendem a domicílio geralmente têm preços mais baratos, mas não seguem as normas da legislação e mercado.

Os serviços de estética facial e corporal também continuam com boa procura. A sobrancelha voltou à evidência, pode ser feito o design, hena e a micropigmentação. Para rosto: limpeza de pele, tratamento para o rejuvenescimento facial por meio de peelling, radiofrequência ou microagulhamento de colágeno. Os custos podem variar entre R$ 20 e R$ 500.

Já os tratamentos corporais, como drenagens linfáticas, variam de acordo com a necessidade individual de cada cliente, que passam por avaliações preventivas, que vão determinar a quantidade e intensidade das sessões. Lembrando que a finalidade não é somente estética e importante para a saúde, melhorando a circulação de sangue, distribuição de hormônios e diminuindo a retenção de líquidos. Dependendo da situação um tratamento adequado pode girar em R$ 1 mil.

Mas o mercado que mais aqueceu foi o de barbearias. Embora o espaço dos tradicionais esteja consolidado, a velha história de que atender o público masculino é simples, de que apenas é necessário ter uma tesoura, máquina de aparar em dia e uma navalha afiada, está sendo contestada.

A tendência das metrópoles e cidades turísticas de oferecer um ambiente relaxante e descontraído e um atendimento vip está conquistando os homens dos municípios do interior. Espaços decorados, com música ambiente, poltronas, café e cervejas artesanais, toalha quente e óleos especiais para tratar a barba com cuidado, e realizar cortes de cabelos estilizados estão fidelizando os homens maduros e modernos. Inclusive há locais com atuação de tatuadores.

O corte de cabelo varia entre R$ 15 e 25. Há clientes que o refazem com uma frequência de 15 dias. Já a barba custa de R$ 10 a R$ 20, e muitos homens vão ao barbeiro toda a semana.

De acordo com os empresários do segmento de estética feminina e masculina, um ponto chave para fixar o público aos estabelecimentos, é a constante qualificação e modernização dos procedimentos, inspirados nas tendências mundiais, uma vez que a mídia leva a informação de forma rápida às pessoas.

Por daiane
Barbeiro Xiru Girelli: após crescimento do setor, a concorrência aumentou e os estabelecimentos que atendem o público masculino tiveram que se readaptar ao mercado que no momento está estabilizado

Barbeiro Xiru Girelli: após crescimento do setor, a concorrência aumentou e os estabelecimentos que atendem o público masculino tiveram que se readaptar ao mercado que no momento está estabilizado