Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 17 de Outubro de 2018

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Saúde

Crianças devem ser vacinadas contra poliomielite e sarampo

, 10 de agosto de 2018 às 10h09

A Secretaria Municipal da Saúde de Arroio do Meio comunica que iniciou na segunda-feira, 6, e segue até dia 31 de agosto, a Campanha Nacional de Vacinação contra a poliomielite e o sarampo, voltada para crianças de um a quatro anos.

Pais ou responsáveis devem procurar o Posto de Saúde Central, de segunda a sexta-feira, das 7h às 16h30min, para garantir a imunização das crianças, munidos de carteira de vacinação. Para facilitar a rotina dos trabalhadores, o Posto de Saúde Central estará aberto no sábado, 18 -DIA D, das 8h às 17h, para oportunizar a vacinação do público alvo.

Em Arroio do Meio, deverão ser vacinadas em torno de 800 crianças desta faixa etária. A meta é atingir 95 % de cobertura vacinal. O secretário da Saúde, Gustavo Zanotelli, reforça a importância da colaboração das famílias para o sucesso da campanha. “Para conseguirmos manter o sarampo e a pólio longe das nossas crianças, precisamos da colaboração das famílias, que tragam seus filhos para vacinar neste período”, salienta.

Saiba mais sobre o sarampo e a poliomielite

A poliomielite e o sarampo são doenças de notificação compulsória e o país tem compromissos internacionais para erradicar e eliminar estas doenças.

A poliomielite é uma doença infectocontagiosa viral aguda, caracterizada por um quadro de paralisia flácida, de início súbito. A transmissão ocorre por contato direto entre pessoas, pela via fecal-oral, por objetos, alimentos e água contaminados com fezes de doentes ou portadores, ou pela via oral, através de gotículas de secreções ao falar, tossir ou espirrar. O último caso de poliomielite no Brasil ocorreu em 1989.

O sarampo é uma doença infecciosa, transmissível e contagiosa, podendo evoluir com complicações e óbito, particularmente em crianças desnutridas e menores de um ano de idade. A transmissão ocorre de pessoa a pessoa, por meio de secreções respiratórias, no período de quatro a seis dias antes do aparecimento do exantema até quatro dias após. Apesar dos esforços empreendidos desde o início do programa de eliminação da doença, nos últimos anos, casos de sarampo têm sido reportados em várias partes do mundo, com registros recentes inclusive no Rio Grande do Sul.

Por daiane