Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 11 de Dezembro de 2018

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Apartes

Rotary e Rotaract com novos conselhos diretores

6 de julho de 2018 às 6h00

Cerimônia com jantar festivo vai marcar a posse de Mauro Augusto Both como presidente do Rotary Club Arroio do Meio, gestão 2018-2019 e de Tatiana Rheinheimer como presidente do Rotaract. A cerimônia será na segunda-feira, dia 9 de julho, nas dependências do Salão Comunitário Rui Barbosa. Eles sucedem respectivamente Fábio Alexandre Majolo e Kaiane Agostini Staffen.

Peças e produtos diferenciados

A Loja Hibisco está mais próxima do consumidor. Desde o começo da semana, transferiu seu ponto dos fundos para uma sala mais ampla na esquina da João Carlos Machado com a São João. A decoração da loja e seus diferentes produtos e artigos de bom gosto e design com ar internacional são uma opção para quem quer comprar para a casa ou oferecer um presente para alguém especial. O piso da entrada da loja é uma referência histórica ao que era a entrada do Casarão dos Moesch, onde Dona Josefina sentava para ver a vida passar. Parabéns à Marcilene Nilsson Dalpian e suas colaboradoras

Voltando das férias

Retornei no começo da semana das férias. Fazia mais de ano que não tirava uns dias. Mas descansar, mudar de ares e fazer coisas diferentes faz bem, é o que recomendam os melhores manuais de saúde e bem-estar.

Assim como é bom ir, voltar ao trabalho, à rotina diária e à nossa terra de tantas possibilidades e oportunidades é inspirador. Quando se vai para fora do país, as comparações são inevitáveis, e no meu caso fiquei três semanas na Alemanha na cidade de Wuppertal, localizada na Renânia do Norte-Vestfália. A cidade tem cerca de 360 mil habitantes. Não é uma cidade turística embora tenha atrações históricas e culturais bem interessantes. Durante a Segunda Guerra Mundial cerca de 40% da cidade ficou destruída pelos Aliados. Ela fica a meia hora de carro ou em torno de 20 minutos de trem da cidade de Dusseldorf, capital administrativa do estado da Renânia do Norte –Vestfália. Outra referência bem próxima é a cidade de Colônia (56 quilômetros). A atração mais famosa de Wuppertal é o seu monotrilho, conhecido como Schwebeban, inaugurado em 1901. Além de interessante é um dos meios de transporte da cidade porque ele se movimenta com rapidez pelas ruas da cidade a 12 metros de altura e oito metros sobre o rio Wupper.

Aliás, o transporte coletivo é realmente uma opção muito boa. Com a compra de um ticket mensal no valor de 62 euros a pessoa anda livremente de ônibus e trem de forma confortável. Assim fazer uso do transporte coletivo é bem em conta, rápido e seguro, dentro da cidade e próximas. Para fazer viagens mais distantes é preciso comprar passagens preferencialmente com antecedência.

Em Wuppertal moram, trabalham e estudam grande número de estrangeiros. Principalmente turcos. Vivem mais de 10 mil na cidade. Atuam na área de serviços voltados à beleza (há muitos salões tanto para homens como mulheres) jogos de lazer, restaurantes, cafeterias, sorveterias, mercados de frutas, legumes e outros gêneros alimentícios… Lojas de roupas e de bazar também têm turcos como donos. Moram pelo menos 110 brasileiros na cidade.

•••

Em termos de política de estado, o grande problema da Alemanha são os imigrantes ilegais que vem principalmente do Médio Oriente e do Norte da África. É o caso de Ângela Merkel que sofre pressão na Europa e mesmo no próprio país porque a Alemanha tem adotado, desde 2015, uma política mais solidária e de abertura para refugiados. Mas intensas negociações, tem sido feitas entre alas mais conservadoras, para que haja uma mudança na política de imigração com maior rigor para entrada de imigrantes ilegais na fronteira.

•••

Em termos de custo de vida, o grande problema para quem quer fazer turismo ou viver na Alemanha neste momento é a desvalorização da nossa moeda. Frente ao euro, praticamente qualquer compra, (no caso de ser feita em reais) tem que ser multiplicada por 5. Mas há produtos e serviços bem acessíveis mesmo na conversão cambial, como é o caso de higiene e limpeza ou mesmo roupas, calçados, tênis, durante as liquidações.

Segurança – Uma impressão à parte é em relação à segurança e que nos remete à gravidade da falta dela que temos em inúmeras cidades do interior, grandes, médias ou pequenas como Arroio do Meio. Atos de lesão contra o patrimônio das pessoas e incluindo violência pessoal, fazem parte do nosso cotidiano. Nos dias em que estive em Wuppertal não deparei com nenhuma situação de violência, roubo, acidentes ou algo parecido. Parece que, apesar de toda a legião de imigrantes que chegam nas diversas cidades da Alemanha, ainda impera muita segurança.

Por daiane