Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 17 de Outubro de 2018

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Apartes

Centenário

11 de maio de 2018 às 6h00

A Casa Paroquial da Igreja Católica de Arroio do Meio, completa este ano seu centenário. A bela construção que está passando por uma reforma interna, guarda seu estilo original e deve ser um dos únicos prédios paroquiais, da época, preservados no âmbito da Diocese. Lauro Nélson Fornari Thomé escreveu em seu livro sobre a Paróquia que a construção foi concluída em 3 de dezembro de 1918. Dois anos antes já havia sido criada a Paróquia, cujo centenário foi comemorado na comunidade católica há dois anos com significativa programação e peregrinação. Este e outros prédios foram edificados na época com mutirão e auxílios múltiplos das colônias, como escreveu o historiador Thomé.

Sem Barbosa

No cenário eleitoral para o Palácio do Planalto, o ex-ministro do STF, Joaquim Barbosa, era tido como uma esperança para representar uma candidatura mais à esquerda, decidiu que não será candidato por decisão pessoal. Barbosa havia se filiado ao PSB em abril deste ano e em pesquisas eleitorais aparecia com 8 a 10% das intenções de voto. Tornou-se mais conhecido a partir do julgamento do Mensalão e entre os vários partidos, era respeitado pela sua trajetória de homem que teve uma infância pobre, mas que estudou e chegou a um dos mais altos patamares públicos. Com a saída dele, novas articulações. Conversas e encontros entre partidos como PSDB, MDB e DEM sugerem que se poderá ter uma continuidade do que tem sido a política até aqui. O próprio PSB, que nas eleições passadas teve suas expectativas frustradas por causa da morte de Eduardo Campos, não sabe o que vai fazer. Se vão buscar candidatura própria como defende Beto Albuquerque do RS ou uma aproximação mais com Ciro Gomes (PDT) ou ainda Geraldo Alkmin (PSDB), como preferem outros.

Movimentos migratórios

Há um bom tempo estamos vivendo movimentos migratórios no mundo todo. Aqui no Brasil a vinda de haitianos e agora mais recentemente o aumento da chegada de venezuelanos que fogem da crise e falta de perspectivas no seu país criam redes de solidariedade, necessidade de políticas públicas para ajudar a encaminhá-los para outras cidades à procura de empregos. Estimativas indicam que 10% da população de Boa Vista já é de imigrantes e para uma acolhida mais humanitária foram criados nove abrigos para triagens e apoio.

Há uma diferença entre fugir da fome e em busca de novas oportunidades. De qualquer modo, enfrentar a vida em outro país não é fácil. Porém, em todos os tempos, os movimentos migratórios sempre fizeram parte e as dificuldades pelas quais passa o Brasil também fazem com que muitos, principalmente jovens, tentem em diferentes atividades criar perspectiva de futuro longe daqui. Aqui mesmo em Arroio do Meio e região, há jovens dispostos a ir para a Europa principalmente Portugal, Alemanha e Itália onde há supostamente facilidade maior com a língua.

Mudanças

Toda a mudança gera insegurança. E mudar é sair da zona de conforto. Este é um momento crucial que se vive no país. Precisamos estar preparados para assumir com coragem as mudanças e que no decorrer do tempo nos deixaram numa situação bastante difícil. Esta agenda tem que estar no propósito sincero de quem pleiteia candidatura política em todas as instâncias. Não basta mais apenas criar “factoides” como alguém já definiu, eventos de impacto para chamar atenção da imprensa e divulgar fotos. Precisamos mesmo de gente comprometida. E liderar estas mudanças sem ranços ideológicos vai exigir muita disposição, capacidade cívica, gestão e espírito público. Precisamos de uma legião de bons líderes nas assembleias legislativas (inclusive recuperar a importância deste parlamento) câmara federal, senado, governos estaduais e finalmente no Planalto.

Tem-se falado repetidamente na necessidade de Reformas. Há mais de 20 anos que se fala nelas como é o caso da Política, Tributária, Previdenciária, entre outras. Em todas elas é preciso que se priorize o corte de privilégios que afastam cada vez mais o maior contingente da população brasileira de uma vida digna.

Investigações

Avançam as investigações sobre corrupção e na medida que as investigações e delações prosseguem atingem grandes expoentes da política nacional oriundos dos principais partidos: PT, MDB, PP, PSDB… E entre os pequenos, a maioria se cria na compra e venda de apoios e no aporte de recursos do Fundo Partidário.

Por daiane