Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 20 de Junho de 2019

O Alto Taquari - Cotidiano

Jornal da Semana
Cultura

A sintonia das cores na firmeza das mãos de Reny Schnorr

, 6 de abril de 2018 às 8h48

Há cerca de quatro anos os dias da arroio-meense Reny Schnorr ficaram mais coloridos. Para aproveitar o tempo livre, após a realização dos afazeres domésticos, passou a se dedicar à pintura dos livros de colorir.

O primeiro livro foi dado pela filha Tina, assim como canetinhas e lápis de cor. Desde então, Reny não parou mais. A pintura tornou-se um dos seus principais hobbies, sendo que já foram seis livros pintados nesse período. “Não consigo ficar parada. Preciso ocupar minha cabeça”.

A mesa da sala de estar é o local escolhido para colorir árvores, casas, mandalas, corujas e variados cenários. Boa parte dos desenhos é repleta de detalhes, o que exige atenção de Reny. Aos 81 anos e sem óculos, as páginas são coloridas com o maior cuidado e carinho por ela.

A filha Tina conta que foi por meio desta atividade que os demais irmãos perceberam o dom da mãe para a pintura, já que ela e os irmãos têm habilidade na área. Há poucos dias, Reny terminou de pintar o último livro e, para ocupar sua cabeça, começou a fazer crochê em panos de prato, toalhas de banho e rosto e guardanapos para a mesa. “Me sinto bem fazendo essas coisas, tanto a pintura como o crochê. Não penso em coisas ruins. Penso que todas as pessoas dessa idade devem pensar positivo e ocupar seu dia com coisas boas. É um ótimo passatempo”.

Os trabalhos manuais só são deixados de lado quando Reny recebe a visita dos amigos e dos filhos. Não gosta da casa silenciosa e, além das visitas, também adora ouvir suas músicas de bandas e estar na companhia da sua cachorrinha e do papagaio.

Por daiane