Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 03 de Abril de 2020

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Saúde

HSJ forma primeiros residentes em Psiquiatria

, 2 de março de 2018 às 9h28

Se formou na segunda-feira, dia 26, a primeira turma do Programa de Residência Médica em Psiquiatria da Rede de Saúde Divina Providência pelo Hospital São José (HSJ) de Arroio do Meio.

O evento contou com a presença dos médicos preceptores, psicólogos, os diretores clínico, técnico e administrativos, irmãs da Divina Providência, gerentes, coordenadores e colaboradores, representantes do Poder Público, além de colegas, amigos e familiares dos formandos, os médicos psiquiatras Stephan Espinosa Meirelles e Émile Hirdes Krüger. O ato marcou uma nova era de especializações do HSJ.

Natural de Pelotas, Émile agradeceu ao noivo Thiago, familiares e irmãos pelo apoio incondicional longe de casa. Como a seleção ocorreu em Porto Alegre, não imaginava ser direcionada a um hospital do interior que ainda não possuía residência, por isso inicialmente ficou assustada. “Desde o acolhimento, a competência do trabalho de raiz e a união da equipe, percebi que fazia parte de um hospital família. Eu precisava disso. Não foi só uma especialização, mas um crescimento profissional fazer parte de uma equipe que tem alegria em prestar um atendimento humanizado. Além disso, meus familiares e eu nos apaixonamos por Arroio do Meio”, declarou.

Vindo de Bagé, Stephan também agradeceu apoio da esposa e familiares e destacou a qualidade da relação profissional diferenciada da instituição. “Isso não pode se perder. Investimos nossos sonhos, dedicamos esforços e sempre fomos amparados por uma equipe bastante presente. Vestimos a camisa deste hospital de interior que precisa ser valorizado”.

O coordenador do programa de Residência Médica em Psiquiatria, o psiquiatra Rafael Moreno Ferro de Araújo, detalhou os desafios, maiores do que imaginados, e a energia empenhada durante a implantação da residência, que contou com reforço significativo no quadro de médicos psiquiatras. “É a maior unidade e ambulatório psiquiátrico da região com 12 leitos permanentes e 400 consultas mensais, e uma equipe de sobreaviso 24 horas. Não somos um hospitalzinho. Somos gigantes para nossos pacientes. E os residentes são fundamentais para a busca da excelência. Outras regiões, inclusive a capital, mostraram interesse neste modelo”, afirmou.

Moreno destacou a boa relação da administração com o corpo clínico, transparência da gestão e a atenção com a saúde mental que geralmente é deixada de lado pelas outras instituições, qualificando a estrutura que o hospital já possuía antes da residência. Agradeceu a confiança e o empenho dos residentes que dedicaram horas a mais nos atendimentos e relatórios. Por fim, ressaltou a importância do convênio com a Univates e a qualidade dos estudos científicos internacionais realizados pelos psiquiatras do São José.

O diretor da rede Divina Providência, José Clóvis Soares, se disse orgulhoso e afirmou que a evolução é resultado do planejamento estratégico da instituição, com novos focos voltados para a prevenção, pesquisa e ensino, e não somente assistência. “Antes de implantarmos a residência, pensamos na qualidade. A própria rede, que também implantou residência em traumatologia e ortopedia, desconfiava da capacidade estrutural do HSJ em psiquiatria. Hoje somos reconhecidos pelo MEC e pelo RS, e temos recebido visitas técnicas de outras regiões interessadas no modelo”, reforçou.

Também discursaram a psicóloga Ruth Wissmann Alves, que atua no serviço de saúde mental da instituição desde o seu início e a assistente social Roseleni Feil.

O serviço da saúde mental é composto por uma equipe interdisciplinar que inclui psicólogos, assistente social, enfermeiros, técnicos de enfermagem, farmacêuticos, nutricionistas, educadora física, médicos psiquiatras, médicos residentes, serviços administrativos, entre outros.

A solenidade oficial de formatura da especialização ocorreu na noite de ontem, no Hospital Independência, de Porto Alegre. Émile vai continuar atuando no HSJ na coordenação do Laboratório de Psicoterapia de Idosos com problemas de memória, ansiedade e depressão, pelo SUS. E Stephan vai atuar em consultórios e clínicas em Lajeado. Nas próximas semanas outra dupla de residentes deve ser selecionada para integrar o Programa de Residência Médica em Psiquiatria e juntar-se aos quatro médicos que já estão na formação.

O Programa de Residência Médica em Psiquiatria iniciou em março de 2015 e está vinculado diretamente à Rede Divina Providência. Tem duração de três anos e a cada ano está previsto o ingresso de dois residentes e a formatura de dois médicos psiquiatras.

Os residentes são submetidos a atividades teóricas e práticas, conforme grade curricular estabelecida de acordo com as exigências do MEC. A maior parte dos estudos é oferecida no próprio hospital com os pacientes internados, além de aulas teóricas e atendimentos no ambulatório, sempre acompanhados dos médicos preceptores.

Por daiane