Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 16 de Fevereiro de 2020

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Agricultura

Banco do Brasil renegocia dívidas dos produtores

, 23 de março de 2018 às 9h20

Produtores de leite e de gado de corte com financiamento do Pronaf Custeio e de Investimento junto ao Banco do Brasil já podem buscar a agência onde o crédito foi contratado para fazer a renegociação. A renegociação especial foi anunciada pelo banco no início do mês na Expodireto-Cotrijal, em Não-Me-Toque e tem por objetivo dar mais fôlego para os produtores diante da grave crise que se abate sobre o setor, em especial ao leiteiro.

No caso do Custeio os produtores de gado leiteiro que estiverem em dificuldades podem pagar 20% do valor devido e parcelar o saldo em três anos. Já os criadores de gado de corte podem quitar 30% do valor devido e parcelar o restante em duas parcelas anuais. Nos contratos de Investimento, o produtor, tanto de leite quanto de gado de corte, quita o valor dos juros da parcela vencida ou a vencer em 2018 e joga o saldo para o final do prazo do contrato.

Conforme a gerente de relacionamento da agência do Banco do Brasil de Arroio do Meio, Ana Paula Froder, não é necessário laudo para fazer a prorrogação ou a renegociação. Basta que o agricultor vá até o banco e faça a operação. A medida vale para parcelas já vencidas ou que vencem no decorrer deste ano e destina-se exclusivamente para bovinocultores de leite e de corte.

Medida positiva

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STR) de Arroio do Meio, Astor Klaus, diz que a medida tomada pelo Banco do Brasil é positiva, mas defende que o ideal seria uma ação do governo federal para socorrer os agricultores. Destaca que o posicionamento do Banco do Brasil já demonstra que as manifestações dos agricultores e dos sindicatos foram levadas em consideração. Por isso, a categoria segue mobilizada, a fim de que o governo também tenha alguma iniciativa de socorro, já que muitas famílias passam por sérias dificuldades em função da crise no setor leiteiro.

Convênio

Na semana passada a agência do Banco do Brasil e o STR de Arroio do Meio assinaram um convênio para que o sindicato seja um correspondente apto a fazer operações do Pronaf Custeio e Investimento. Assim, todo o processo poderá ser realizado via STR, ficando só a assinatura do contrato para ser feita no banco. As operações no STR ainda não têm data para o início, visto que antes a equipe terá de passar por um treinamento.

O gerente geral da agência do Banco do Brasil de Arroio do Meio, Fábio Rocha Nerbas, informa que esta é uma prática bem comum em outros municípios e regiões e visa dar mais comodidade para os agricultores, que terão no sindicato mais um canal para a contratação do Pronaf. As operações do Pronaf também poderão ser feitas na agência normalmente.

Por daiane

Astor Klaus e Fábio Rocha Nerbas: convênio entre Banco do Brasil e STR vai permitir que encaminhamentos do Pronaf Custeio e Investimento sejam feitos diretamente no escritório do sindicato