Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 01 de Outubro de 2020

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Geral

Padre Fabrício e padre Felipe se despedem de Travesseiro e Arroio do Meio

, 19 de janeiro de 2018 às 6h00

A Igreja Matriz da Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, de Arroio do Meio, sedia neste sábado, às 19h, a missa de despedida e de envio dos padres Felipe Bernardon e Fabrício Niederle. Ambos foram transferidos e, a partir de fevereiro, passam a atuar em Lajeado e em Santa Cruz do Sul, respectivamente.

O padre Felipe, até então vigário na paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, vai atuar em Lajeado como vigário paroquial da Paróquia Santo Inácio. Já o padre Fabrício Niederle que era pároco na Paróquia Nossa Senhora da Purificação, de Travesseiro e reitor do Seminário Sagrado Coração de Jesus passa a ser o diretor espiritual do Seminário Dom Alberto e integrante da Comunidade Presbiteral de Santa Cruz do Sul, sendo pároco da Paróquia Santo Antônio e Vigário paroquial das Paróquias Nossa Senhora da Imaculada Conceição, Espírito Santo e Região Pastoral.

Para os padres, a transferência não é fácil pois criaram vínculos com as comunidades em que vinham atuando e sempre foram muito bem acolhidos pelas pessoas. Contudo, entendem que a transferência faz parte da vida do padre e a acolhem com obediência e entusiasmo.

Vocações devem ser estimuladas

O padre Felipe, ordenado em 2016, diz que a transferência abre espaço para uma importante reflexão. “Todas as comunidades querem ter padre, mas estamos rezando para as vocações sacerdotais e religiosas? Nossa comunidade está enviando alguém para o seminário para ser padre? As pessoas estão rezando para que seu filho ou filha sigam a vida religiosa? As comunidades estão comprometidas com as vocações?”, questiona, destacando que a cultura vocacional é importante e as vocações surgem na comunidade, na família.

Neste sentido, salienta que o próprio Papa Francisco afirma que é preciso a oração das comunidades e das famílias para que novas vocações surjam e os vocacionados tenham força para segui-las. “Sem oração não tem vocação”, diz o padre que vinha fazendo um forte trabalho com os jovens em Arroio do Meio. Em menos de dois anos ajudou a formar oito grupos de jovens, que somam-se aos três já existentes. Ele observa que Arroio do Meio já foi um celeiro de vocações e hoje está estagnado, sendo que o último sacerdote ordenado no município foi o padre Rogério Kunrath, em 1985.

Em Lajeado, o padre Felipe deve dar continuidade com o trabalho junto aos jovens, especialmente com coroinhas, grupos e formação de ministros, visando a renovação das comunidades.

Agradecimentos

Os padres Fabrício e Felipe agradecem a comunidade arroio-meense e travesseirense pela excelente acolhida e destacam que foi muito bom atuar nas paróquias e convidam a todos para a missa de despedida e envio no sábado.

Em substituição ao padre Felipe vem para a paróquia de Arroio do Meio o padre Décio Weber que será vigário paroquial e para a paróquia Nossa Senhora da Purificação, de Travesseiro, o padre João Bernardo Limberger, que será pároco e também vai auxiliar na Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro.

Por daiane