Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 21 de Março de 2019

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Meio Ambiente

Mais de duas toneladas de lixo são recolhidas em ação ambiental

, 19 de janeiro de 2018 às 6h00

Cerca de 70 voluntários participaram do recolhimento de lixo das margens e da estrada do distrito de Arroio Grande, em Arroio do Meio, no domingo, dia 14. A ação coordenada pela comissão dos Amigos das Águas do Arroio Grande, foi dividida em cinco trechos até a divisa com Capitão, e deu uma dimensão da quantidade e do tipo de resíduos descartados inadequadamente no principal recurso hídrico que dá o nome à comunidade.

Entre as mais de duas toneladas de lixo encontrado: sacos e lonas plásticas, piscinas, tecidos e calçados, garrafas pet, latas, vidros, camas, arames, cercas, equipamentos industriais, eletrodomésticos e vasilhames de veneno. As latas, plásticos e metal foram selecionadas pelo reciclador local Pitt Latas e o que não pode ser reciclado vai ser carregado pelo caminhão de lixo da subprefeitura, e transportado à empresa responsável pela coleta urbana.

Uma das integrantes da comissão, Cláudia Baioco Rempel, que liderou com Rodrigo Kreutz o grupo que limpou o trecho entre o travessão Dona Rita e a Área de Lazer Arroio Grande, avalia que a mobilização motivou ainda mais os envolvidos para novas ações ambientais. “Tem muito a ser feito. Desde campanhas de sensibilização pela internet à conversação individual para a conscientização de cada morador”, explica.

A quantidade de pontos com acesso de animais ao arroio gera preocupação, tendo em vista doenças e zoonoses que podem ser transmitidas pela água. Já a quantidade de lixo encontrada ficou dentro da expectativa, pois nunca foi feita ação ambiental nestas proporções. “Havia pouco lixo recente, como latas e garrafas pets. Por outro lado, diversas embalagens de agrotóxicos novas foram encontradas, sendo que existe programa para o descarte correto”, lastima Cláudia.

Apesar dos escorregões, cautelas com ninhos de abelhas, contatos com espinhos em árvores e encontros com aranhas durante a retirada do material, a atividade foi considerada divertida e um interessante exercício físico. A água estava com temperatura agradável.

Nas margens da estrada, o que chamou a atenção foi o descarte irregular de móveis velhos e peças de automóveis, possivelmente com origem da zona urbana.

Em 22 de fevereiro, às 20h, ocorre uma assembleia para avaliação da ação, no Salão Comunitário de Arroio Grande Superior, ao lado da subprefeitura. Futuramente estão previstas a elaboração de material ilustrativo, placas indicativas e análise periódica da água, entre outras medidas.

Por daiane