Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 25 de Novembro de 2020

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Educação

Escolas de Educação Infantil recebem limpeza e melhorias durante período de recesso

, 20 de janeiro de 2018 às 9h30

Enquanto as crianças aproveitam o período de férias, as Escolas Comunitárias de Educação Infantil (Eceis) de Arroio do Meio seguem bem movimentadas, com equipes de profissionais trabalhando em serviços de limpeza, reformas e melhorias. O objetivo é preparar os espaços para o retorno das cerca de 750 crianças de quatro meses a cinco anos de idade, após um mês de recesso, visando a prevenção e a segurança do atendimento. A maioria das Eceis retornam às atividades com crianças no dia 2 de fevereiro.

Entre os principais serviços estão a limpeza das caixas d’água, desinsetização e Plano de Prevenção contra Incêndio (PPCI). Além disso, algumas escolas executam pinturas internas, troca de pisos de salas e refeitório, troca de aberturas conforme exigência da Vigilância Sanitária e PPCI, troca de mobiliários, construção de mureta e demais serviços de limpeza e reorganização.

Nas escolas dos bairros Bela Vista e Aimoré será realizada a troca dos telhados, com recursos públicos. Já no bairro Navegantes, está sendo executada a substituição do piso por laminado, numa parceria entre Associação de Pais e Poder Público. Segundo a diretora Iolanda Bruxel, a troca é necessária porque a sala receberá crianças de até três anos e o piso existente não é adequado à faixa etária que será atendida no espaço.

E mais: Além disso, cerca de 360 crianças de quatro e cinco anos de idade estão matriculadas nas 13 Escolas Municipais de Ensino Fundamental (Emefs), atendendo ao Plano Municipal de Educação, em conformidade com a emenda 59 da Constituição Federal, que fixa a obrigatoriedade de crianças da etapa pré-escola devidamente matriculadas na escola regular. Destas, 105 retornam dia 5 de fevereiro para atendimento em Turno Integral nas Emefs dos bairros São Caetano, Aimoré, Rui Barbosa, Novo Horizonte e Navegantes.

Melhorias realizadas

Ecei Trenzinho da Alegria – Aimoré – diretora Maria Lorena Kronbauer

Na Escola Comunitária de Educação Infantil (Ecei) que encerrou o ano de 2017 com 82 alunos, as férias estão sendo aproveitadas para a reforma no telhado e colocação de blocos de concreto pré-moldados em dois ambientes. Também serão feitas algumas melhorias dentro das salas e troca de mobília. A substituição do telhado é em parceria com o município, enquanto que as demais melhorias são feitas com recursos da escola. O período também será destinado para a limpeza dos reservatórios de água e desinsetização e desratização.

A Ecei não fará mudanças para atender ao PPCI nas férias pois o projeto ainda está em análise no Corpo de Bombeiros.

Pimpolho – Rui Barbosa – diretora Beatriz Cléa Schroeder Corbellini

Na Ecei de Rui Barbosa, que atendia 99 crianças no final de 2017, as férias serão mais tranquilas. Conforme a diretora Beatriz Corbellini, melhorias no piso foram feitas no ano anterior, assim como a pintura. Agora será feita a manutenção anual, com limpeza dos reservatórios de água, desinsetização e desratização.

Os ajustes de acordo com o Plano de Prevenção e Proteção Contra Incêndios (PPCI) devem ser feitos no decorrer deste ano. A princípio não há a necessidade da substituição de portas, apenas a colocação de mais extintores.

Turma da Mônica – Novo Horizonte – diretora Marise Bianchini Führ

Manutenção anual, como a limpeza dos reservatórios de água, desratização e desinsetização e adequações ao PPCI são as principais atividades realizadas na escola de Educação Infantil do Novo Horizonte, que encerrou 2017 atendendo a 73 crianças. Na questão do PPCI, serão instaladas portas com barra antipânico, extintores, placas de sinalização e portas que abrem para fora.

O investimento dos serviços realizados no períodos gira entre R$ 12 mil e R$ 15 mil, todo custeado com recursos da escola. Conforme explica a diretora Marise Bianchini Führ, o montante resulta da gestão de recursos e promoções realizadas durante o ano.

Criança Esperança – Bela Vista – diretora Claudete Telöken Salvi

Trabalhos intensos também estão sendo realizados em Bela Vista. A Ecei que encerrou o ano com 99 crianças matriculadas terá várias reformas a apresentar no retorno dos alunos. As melhorias incluem o pátio, onde será retirada a brita e instalados blocos de concreto pré-moldados. Serão 310 metros quadrados de blocos pelo pátio. Também serão reformados os brinquedos da praça e instalado deck na parte externa.

O telhado será todo reformado, numa parceria do poder público municipal. As alterações para atender ao PPCI terão sequência durante o ano, já que falta a colocação de portas com barra antipânico. Nas férias duas serão substituídas.

O investimento de todas as melhorias realizadas no período de férias chega a R$ 30 mil. A diretora Claudete Telöken Salvi salienta a importância da parceria com os pais, cujo valor da mensalidade também inclui a manutenção e investimentos.

Ainda no período de férias a direção também trabalha montando o quadro de funcionárias e das turmas.

Raio de Sol – São Caetano – Adriana Kunrath Hammes

Na Ecei do bairro São Caetano o ano de 2017 encerrou com 101 crianças matriculadas. Para poder atender bem aos pequenos no decorrer deste ano, a direção tem programada uma série de melhorias para o mês de férias. Entre estas, a troca de piso no refeitório, a substituição de armários na cozinha, no refeitório e da mobília de todas as salas, pintura interna de todo o prédio, instalação de cortinas novas, além da manutenção básica que inclui limpeza de reservatórios de água e desinsetização e desratização.

Também está sendo providenciada a instalação de placas de orientação, conforme exigência do PPCI. O custo total das melhorias deve ultrapassar os R$ 20 mil. O recurso, conforme a diretora Adriana Kunrath Hammes é da própria escola, a partir das mensalidades pagas pelos pais e programações e rifas realizadas durante o ano. “Por isso é tão importante a contribuição dos pais, mesmo no mês em que a escola está de férias. Assim conseguimos fazer as melhorias necessárias”, salienta.

Atalaia – Navegantes – diretora Iolanda Bianchini Bruxel

A parceria com o Poder Público Municipal também vai proporcionar melhorias na Ecei do bairro Navegantes, que encerrou o ano atendendo a 108 crianças. Em duas salas será colocado piso laminado para que o ambiente fique mais quente, num total de 90 m². O município custeou o material e a escola paga a mão de obra.

Além disso, será lixado o piso de madeira de quatro salas e substituídas peças danificadas, polido em torno de 60 m² de piso e feitas as manutenções necessárias que incluem conserto em rebocos de paredes, pequenos reparos nos banheiros e a limpeza dos reservatórios de água e desinsetização e desratização.

No que tange às adaptações para atender ao PPCI, o período será de troca de portas e instalação de lâmpada s de emergência, placas sinalizadoras e mais extintores.

São praticamente 30 dias de trabalho. “Se trabalha com crianças, é preciso ter cuidados e oferecer o melhor para elas”, enfatiza a diretora Iolanda Bianchini Bruxel, destacando que são muitos investimentos e que por isso é preciso gerir bem os recursos durante o ano para que as melhorias possam ser feitas no período de férias.

Professora Rita – Glória, Bela Vista – diretora Susana Jung

Na Ecei Professora Rita, que em dezembro tinha 110 crianças matriculadas, os trabalhos também seguem neste período de férias. Segundo a diretora Susana Jung, além da limpeza de reservatórios de água e desinsetização, está em andamento as adequações ao PPCI, com a instalação de portas antipânico, placas de sinalização e extintores e a pintura interna e externa do prédio e das grades. Além disso, no período será feita a manutenção e limpeza de 10 aparelhos de ar condicionado, lixadas duas salas e feita a limpeza geral do prédio. O investimento se aproxima de R$ 25 mil, incluindo tintas e mão de obra. Deste valor, em torno de R$ 14 mil corresponde apenas para a adequação do PPCI.

A diretora revela que o valor é alto, mas que é preciso proporcionar um ambiente seguro para as crianças. O recurso para as melhorias vem da contribuição mensal dos pais e do café realizado durante o ano, bem como o repasse municipal feito pelo município, que custeia as educadoras.

Pequeno Mundo – São José – diretora Tatiana Gerhardt da Silva

Na escola que encerrou o ano com 79 matrículas, as férias também são de muito trabalho. O parquet de três salas teve de ser substituído, assim como duas divisórias. O período está sendo aproveitado para a ampliação de uma sala, pintura interna de todo o prédio e a construção de uma mureta que divide dois espaços externos – um com brita e o outro sem. Na próxima semana será feita a desinsetização e a limpeza dos reservatórios de água. Nos dias que antecedem o retorno dos alunos, uma equipe fará a higienização e reorganização do espaço, uma vez que todos os brinquedos e demais utensílios precisam ser ensacados para a desinsetização.

A diretora Tatiana Gerhardt da Silva diz que não conseguiu fazer adequações ao PPCI porque o projeto da escola ainda não teve o aval dos bombeiros. Contudo, sabe que terá de fazer mudanças, o que deve ficar para o decorrer do ano. Os investimentos na manutenção e melhorias realizadas nesse período de férias deve custar mais de R$ 10 mil. O valor soma-se a outro investimento de R$ 15 mil numa área coberta, construída em 2017. Os recursos são oriundos das mensalidades pagas pelos pais, a rifa anual e uma contribuição especial dos pais, votada em assembleia e diluída em várias parcelas.

Por daiane