Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 21 de Julho de 2019

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Geral

Projeto Caminhadas Autoguiadas inicia por Tamanduá, no domingo

, 15 de dezembro de 2017 às 8h48

O primeiro passeio autoguiado do Vale do Taquari será colocado em prática neste domingo, 17 de dezembro, em Tamanduá, interior de Marques de Souza. O trajeto de 13,2 quilômetros, permite que os caminhantes façam o percurso pela rua principal da localidade, entre às 7h e 18h, sem o auxílio de condutores, se orientando apenas por placas indicativas, localizadas às margens da estrada geral.

Além do exercício para o corpo e a mente, o caminho permite que os participantes possam contemplar belas paisagens naturais, matas nativas, arroios, igrejas históricas, ferrarias, residências antigas, agroindústrias, armazéns e contatar com um povo acolhedor e simples.

O projeto Caminhadas Autoguiadas no Vale do Taquari foi lançado na semana passada em Lajeado e resulta de uma parceria entre a Associação dos Municípios de Turismo da Região dos Vales (Amturvales), Emater/RS–Ascar, municípios, o idealizador do Passeios na Colônia, Alício de Assunção e iniciativa privada.

A ideia é transformar a região no Vale das Caminhadas, a partir da iniciativa de Alício, que coordena os Passeios na Colônia, valorizando o potencial turístico no cenário do turismo rural. Será confeccionado material de apoio através da folheteria individual com mapa e informações dos atrativos que fazem parte do trajeto, bem como placas de sinalização para orientação. Cada caminhante que realizar a caminhada receberá uma caderneta do Caminhos Autoguiados do Vale do Taquari, que será carimbada em cada trajeto. Serão disponibilizados cerca de 500km para caminhadas pelo Vale do Taquari.

Para receber a implantação do projeto o município deverá estar associado a Amturvales, que iniciará no mês de dezembro de 2017 a dezembro de 2019. A coordenação será de Alício de Assunção e a execução em conjunto com a equipe técnica da Amturvales, Passeios na Colônia, municípios e Emater/RS-Ascar.

Gratidão a Tamanduá

AT – O que é o projeto de Caminhadas Autoguiadas?

Alício – Trata-se de um movimento mundial, Caminhadas Internacionais da Natureza, que proporciona as pessoas caminharem em locais seguros e sem condutores, em qualquer época do ano, através de trajetos sinalizados com placas indicativas. Aqui na região é uma iniciativa pioneira. No Rio Grande do Sul existe algo semelhante em Nova Petrópolis. No Vale, o projeto prevê a instalação de um trajeto por município, totalizando 40 caminhos autoguiados.

AT – O teu projeto de caminhadas rurais iniciou em Marques de Souza. Agora você está iniciando um projeto maior, tendo Marques de Souza novamente como ponto de partida. A que se deve esta escolha?

Alício – Realizamos a primeira caminhada em novembro de 2011 em Tamanduá, interior de Marques de Souza. Foi onde nos inspiramos para o projeto. De lá para cá já são 100 caminhadas, envolvendo 13 mil pessoas, percorremos 2100 km por 170 pequenas comunidades de 36 municípios dos Vales do Rio Pardo, Taquari, Serra e Botucaraí. Também já plantamos 1300 árvores por onde passamos. 80 % dos caminhantes são do Vale, o outros de Porto Alegre, Gramado, Santa Cruz do Sul, Garibaldi e de diversos municípios do Estado, além de Santa Catarina, São Paulo, Paraná, Rio de Janeiro, Goiás, Amazonas, Maranhão, e de países como Itália, Portugal, Espanha e Chile. Os Caminhos de Tamanduá é uma forma de gratidão à comunidade em que moramos. Além disso é uma maneira de incrementar a economia da localidade, através de agroindústrias, casas comerciais e restaurantes que ficam próximos ao trajeto.

AT – Quando você iniciou as caminhadas pelo interior certamente muitas pessoas disseram que não daria certo. Você provou, na prática, que dá para fazer turismo pelo interior e de uma maneira bem-feita. Como você se sente lançando as Caminhadas Autoguiadas, sabendo que é fruto daquela iniciativa que muitos desacreditaram?

Alício – Confesso que a emoção toma conta quando olho para trás. Fazer as pessoas acreditarem na ideia de que esse tipo de turismo daria certo não foi fácil. A pergunta de sempre: mas vocês virão caminhar “a pé”? O pessoal estava acostumado a receber turistas de carro, a cavalo, de jeep, bicicleta, mas não a pé. O projeto também surgiu a partir do momento em que não suportava mais tanta teoria e pouca ação na área do turismo regional. O conhecimento que tenho das comunidades do interior, e isso devo a profissão de jornalista, ajudou muito também. Nesse período adquirimos muita credibilidade também junto às comunidades rurais.

Hoje quando quando acompanho centenas de pessoas aos finais de semana caminhando pela região sinto-me gratificado e feliz por saber que tudo o que um sonho precisa para ser realizado é alguém que acredite que ele possa ser realizado.

Caminhada especial

Para marcar a inauguração do primeiro trajeto autoguiado, o Passeios na Colônia promove uma caminhada, com café da colônia, almoço e plantio de árvores neste domingo. Quem quiser participar pode se inscrever pelo (51) 991503735 – 995832672 ou valenews@certelnet.com.br. As vagas são limitadas. O passeio inclui: transporte, com saída do ônibus às 6h30min do Shopping Lajeado; 7h – café da colônia no restaurante No Ponto em Linha Bastos; 8h – inauguração e início da caminhada (13,2 km); 11h – término da caminhada e plantio de cem árvores nativas; 12h – almoço de confraternização no ginásio de esportes de Tamanduá; 13h – atrações locais e show da Orquestra Municipal de Marques de Souza; feira colonial e de artesanato, exposição fotográfica.

Investimento: R$ 60 (preço promocional) incluindo transporte, café, almoço, água e carro de apoio).

Por daiane