Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 18 de Setembro de 2019

O Alto Taquari - Cotidiano

Jornal da Semana
Eventos

É tempo de brindar

, 29 de dezembro de 2017 às 6h00

Os espumantes são conhecidos por serem as bebidas das festas e celebrações. Quem nunca sentiu vontade de brindar uma conquista com um delicioso espumante? Apesar desta característica festiva, nada impede de degustar um espumante extra brut, por exemplo, em um jantar ou em um almoço especial.

Assim como os vinhos, os espumantes são classificados a partir de suas especificidades. O método de produção do espumante, a região em que é produzido e a quantidade de açúcar que ele carrega em si são os determinantes para classificá-lo.

Nature – O espumante nature é o mais seco dos espumantes. Ele mantém o mínimo de açúcar residual, variando entre 0 a 3 gramas de açúcar por litro. Esse resultado é obtido com a exclusão do licor de expedição, responsável por regular o teor de açúcar do espumante, após a segunda fermentação. Assim, a qualidade do vinho-base e das uvas, geralmente Chardonnay e Pinot Noir se destaca, permitindo ao produtor abrir mão deste licor e, com isso, criar um espumante de perfil único.

Extra Brut – No caso do espumante extra brut, os valores de açúcar por litro variam de 3,1 a 8 gramas. Sabendo que a secura do espumante está ligada à sua acidez, os do tipo extra brut são secos e de sabor complexo e delicado. Acompanha lagostas, ostras defumadas, queijos de média maturação e massas com molho branco.

Brut – O espumante brut possui uma quantidade de açúcar que varia entre 8,1 a 15 gramas por litro da bebida. Dele pode-se esperar frescor e acidez. Harmoniza com canapés, lagostas, vieiras e salmão.

Seco – O espumante seco tem na sua composição cerca de 15,1 a 20 gramas de açúcar por litro. Apesar do nome, seco, ele é um espumante que não é doce, mas tão leve de beber e com acidez tão suave que permite ser propício para quem está começando a experimentar as opções de espumante. Acompanha muito bem aperitivos.

Demi-sec – A classificação os espumantes demi-sec contém menos açúcar que os espumantes doces. O teor de açúcar está entre 20,1 a 60 gramas por litro. Acompanha bem peixes, frutos do mar, molhos leves e queijos cremosos.

Doce – Os doces são os espumantes que têm a maior adição de açúcar. Ele deve ter acima de 60 gramas por litro, ou seja, a doçura pode ser facilmente percebida. Acompanha bem sobremesas, tortas, sorvetes, frutas, fondues de chocolate com frutas.

A diferença entre espumante e champagne

Todo champagne é um espumante, mas nem todo espumante é um champagne! O champagne é o nome do espumante produzido, exclusivamente, na região homônima, na França. Já o espumante é o nome genérico de vinhos que, por meio da segunda fermentação, apresentam bolhas de gás carbônico preservadas na garrafa.

É a variação do teor de açúcar residual nos espumantes que determina o seu tipo.

Por daiane