Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 29 de Outubro de 2020

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Geral

Estacionamento Rotativo Gratuito

, 11 de dezembro de 2017 às 9h30

Confira a seguir entrevista com o coordenador do Departamento de Trânsito, Luiz Fermino Soares.

AT – Por que está sendo implantado o estacionamento rotativo gratuito?

Luiz Fermino Soares – Não existem mais condições de se manter o formato tradicional de estacionamento com o elevado fluxo de veículos registrado na área central da cidade. Não há vagas no Centro e grande parte é ocupada por comerciantes e servidores públicos. O objetivo é proporcionar mais espaço aos consumidores e fomentar o desenvolvimento do comércio em geral, gerando mais renda, emprego, arrecadação e variedades de estabelecimentos.

Vai ser rotativo e gratuito porque os consumidores já são onerados com impostos que só aumentam e precisam ser apoiados pelo setor público.

AT – Quando entra em operação?

Luiz – Não é possível prever. A sinalização horizontal está em fase de implantação. A conclusão depende também de outros fatores, como o clima. Somente após será implantada a sinalização vertical, por uma empresa diferente.

AT – Quem vai fazer a fiscalização?

Luiz – A licitação para contratação de operação e monitoramento já foi encaminhada. O processo tem prazos legais a serem respeitados e período para recursos. A empresa vencedora terá determinado intervalo de tempo para se organizar, com escritório na cidade, equipe treinada, especialmente no quesito atendimento, e sistema informatizado com aplicativo, previsto no edital. A tecnologia vai permitir a compilação de dados e estatísticas para avaliação dos efeitos.

AT – Como vai funcionar?

Luiz – Inicialmente o Estacionamento Rotativo Gratuito funcionará em caráter educativo, com tempo máximo de permanência na vaga de até 1h30min. Passado o período educativo haverá ainda a tolerância de 15 min. Todas as ações terão envolvimento do Departamento de Trânsito, no que tange a orientação e fiscalização. Considerando as férias dos servidores públicos que acompanharão a operacionalização, só vai estar em funcionamento 100% no fim do primeiro semestre de 2018.

Condutores de veículos que ultrapassarem o período de 1h30min na mesma vaga correm risco de receberem multa leve de R$ 88,38 além de guincho, caso não compareçam ao local onde está o veículo.

Vagas de idosos e deficientes terão pequenas alterações na posição, mas ficarão na mesma quadra.

AT – Quais ruas serão afetadas?

Luiz – As ruas Dr. João Carlos Machado e Visconde do Rio Branco, e quadras transversais, entre a entrada da cidade até a rua Marechal Floriano Peixoto. E também na rua São José, na quadra entre a Dr. João Carlos Machado e a Gustavo Wienandts, em decorrência do elevado número de estabelecimentos comerciais e serviços.

Cada quadra terá área de carga e descarga delimitada das 7h às 10h. O período foi reduzido em 30min para não conflitar com horário bancário.

AT – Como fica o estacionamento de motos?

Luiz – Durante a fase de transição, enquanto a nova sinalização horizontal avança, os estacionamentos de motocicletas estão sendo retirados. Mas nada impede que os condutores estacionem, desde que observem se há ou não restrições, o que está previsto no Código de Trânsito Brasileiro (CTB). A partir da implantação da sinalização vertical, ocorrerá nova delimitação. A meta é tirar 85 vagas. Paralelamente o município está providenciando vagas especiais para motociclistas.

AT – Quantas vagas de estacionamento existem na área central – considerando as quatro ruas principais e suas transversais no trecho que compreende a entrada da cidade até a rua Marechal Floriano Peixoto?

Luiz – 980 vagas

AT – O estacionamento rotativo contempla quantas vagas?

Luiz – Ao todo são 500 vagas, que tem potencial para ocuparem dois mil veículos por dia, considerando média de 40min por condutor que vai ao comércio. Todas serão numeradas e a ocupação monitorada por aplicativos e sistema.

AT – Quantos locais de estacionamento público estão disponíveis para o estacionamento de veículos de pessoas que ficam por um período maior no Centro? Onde estão localizados estes espaços? Quantas vagas estão disponíveis nestes terrenos?

Luiz – Estão em estudo projetos para ampliação de locais públicos seguros, sem esquecer dos trabalhadores e comerciantes da área central. As pessoas estão mal acostumadas. Em cidades maiores é comum pagar para estacionamentos particulares e deslocar-se por mais de três quadras para afazeres.

AT – No Centro existem prédios sem garagens e os proprietários deixam os carros nas proximidades. Com o estacionamento rotativo isso não será mais possível. Qual a saída para os moradores destes prédios?

Luiz – Estamos favorecendo a coletividade. Infelizmente direitos individuais serão prejudicados. Os moradores afetados terão lugar das 19h01min até às 7h59min do dia seguinte.

AT – Há um levantamento ou estudo que mostra o número de vagas ocupadas por pessoas que trabalham e moram no Centro?

Luiz – Não. A partir da avaliação do Estacionamento Rotativo Gratuito, a Comissão de Mobilidade Urbana poderá implantar novas medidas. A decisão favorável pelas restrições no estacionamento na última quadra da rua Gustavo Wienandts será mantida, mas o assunto será rediscutido assim que o Rotativo entrar em vigor.

Por daiane