Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 20 de Novembro de 2017

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Em Outras Palavras

Festa da Colônia de Arroio do Meio

10 de novembro de 2017 às 8h13

“Arroio do Meio precisa de uma marca!”.

Elaine Maria Warken, amiga de longa data, disparou um whats com este teor. Assim, sem mais nem menos, sem rodeios. Isto aconteceu na manhã da última quarta-feira, quando estava na lotação indo para meu local de trabalho, no centro de Porto Alegre. Fiquei matutando sobre a frase, curta, objetiva. E verdadeira.

Prefeitos e vereadores lutam com enorme esforço para driblar as dificuldades financeiras, resultado da crise que fez grassar desemprego, fechamento de negócios, desânimo, depressão. Promover o município – pensa a maioria – requer vultosas despesas em publicidade, se imagina. Mas com criatividade é possível inventar muitas coisas.

Em minhas andanças por este Rio Grande notei que quase todas as cidades mantêm uma festa típica, com rainhas e princesas. Isto garante divulgação na mídia local, regional e estadual, o que atrai visitantes e dá visibilidade à comunidade. Arroio do Meio tem potencial para gerar um evento semelhante à Festa da Colônia de Gramado, por exemplo.

Calma! Longe de mim comparar nossa pacata cidade à potência turística da Serra que é o segundo destino preferido no Brasil. Mas nós possuímos a força de duas colonizações: alemã e italiana. A gastronomia seria um atrativo fantástico, semelhante à Suinofest da vizinha Encantado.

Temos gastronomia, cultura, lugares lindos e somos exemplo de comunidade ordeira

Temos uma gama enorme de manifestações artístico-culturais como o Coral Municipal, o Grupo de Danças Helmuth Kuhn, Xumby (o maluco-beleza), as bandas alternativas que se reúnem nas garagens e bares. Existe muito mais que minha memória esquece. Ao mesmo tempo temos a Casa do Museu, que poderia ser aberta nos dias de festa, além de se estimular a abertura de padarias e confeitarias, restaurantes, bares, lojas.

Nosso interior é farto em atrativos, história e lugares bucólicos que o amigo Alício de Assunção com seu Passeios na Colônia comprova. Temos a Área de Lazer que pode acolher competições esportivas, brincadeiras infantis, tendas e barracas com lembranças, artesanato local e produtos típicos. Sem falar da Praça Flores da Cunha, cartão postal que orgulha o Vale do Taquari que tantos eventos abriga.

Estas ideias talvez soem como devaneio, mas com mobilização da nossa comunidade, coordenada conjuntamente pelo prefeito Klaus Werner Schnack com clubes de serviço, colégios, entidades empresariais e sindicatos, pode sair do papel. É fácil reclamar que nossa cidade carece de atrações. Difícil é arregaçar as mangas, deixar preconceitos e rancores na gaveta e trabalhar com união para movimentar a comunidade.

Portanto, querida amiga Elaine Maria Warken, a tua provocação rendeu esta crônica. Espero que outros se sintam motivados para que brote a Festa da Colônia de Arroio do Meio.

Por daiane